17 de abril de 2021

Por que você não deve desperdiçar seu tempo ministrando para pessoas más

 

Por que você não deve desperdiçar seu tempo ministrando para pessoas más

Mark Driscoll     

Pois a sabedoria habitará em teu coração, e o conhecimento será agradável O bom senso te guardará, e a plena inteligência te protegerá. A sabedoria te livrará das veredas dos maus, das pessoas de palavras ardilosas; dos que abandonam o caminho da verdade e trilham os atalhos da mentira que se alegram em praticar o mal e comemoram a crueldade dos perversos, seguem por atalhos tortuosos e se extraviam em suas próprias trilhas. (Provérbios 2:10-15 King James Atualizada).



Algumas pessoas têm dificuldade de pensar que alguém que professa ser cristão pode ser mau, mas a Bíblia é dolorosamente clara nessa direção. Por exemplo, em Atos 5:3b, Pedro diz de um membro da igreja: “Ananias, por que permitistes que Satanás encheste o teu coração, induzindo-te a mentir ao Espírito Santo” (KJA).

As pessoas más não causam danos não intencionalmente como fazem as pessoas tolas. Pelo contrário, as pessoas más conspiram intencionalmente fazer mal, tramam trazer dor e destruição e se sentem justificadas em fazer essas coisas por causa de sua mágoa, auto-justiça ou natureza corrupta.

A maneira de responder a uma pessoa má é com nada — o exato oposto de nossa resposta a uma pessoa sábia. Aproxime-se de uma pessoa sábia e fuja de uma pessoa má. Dê mais informações a uma pessoa sábia e nenhuma informação para uma pessoa má. Lide diretamente com uma pessoa sábia, e deixe policiais e advogados lidarem com a pessoa má.

Uma pessoa sábia pode ser influenciada para se dedicar a Deus, e um tolo talvez possa ser levado para a sabedoria depois de sentir sua miséria por um tempo. Mas a pessoa do mal tem de ser considerada sem esperança, a não ser que Deus realize uma intervenção dramática — uma intervenção que não envolve você, porque há pouco ou nada que você possa fazer. Uma pessoa má pode não estar além da capacidade de Deus de ajudar, mas ela provavelmente está além de sua capacidade.

Nesse ponto você se separa, se protege e estabelece um final definido para o relacionamento sem fazer contato ou dando informações.

As pessoas más vivem pelo poder de forças demoníacas para incomodar e prejudicar. Por causa de seu empoderamento demoníaco, elas são muito mais fortes ao buscar causar danos do que elas estão em vida normal. Pessoas más que se mudam para a liderança do ministério se tornam lobos que atacam o pastor em um esforço de espalhar as ovelhas. As pessoas más exigem um relacionamento profissional com alguém treinado para lidar com sabedoria com seus problemas.

Mark Driscoll é um pastor que segue Jesus, lidera uma missão, serve a igreja, ama as pessoas, prega a Bíblia e é o autor de muitos livros, inclusive Jesus Cheio do Espírito, que você pode encomendar aqui. Atualmente ele pastoreia a igreja da Trindade em Scottsdale, Arizona, com sua família. Para ver todos os materiais do pastor Mark Driscoll, visite Markdriscoll.org ou baixe o aplicativo. Você pode baixar um e-book devotional gratuito da marca Pastor Mark aqui.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Why You Shouldn't Waste Your Time Ministering to Evil People

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Dons espirituais e teologia não equivalem a caráter e à verdadeira espiritualidade

5 comentários :

Anônimo disse...

Risos,chegamos ao fundo do poço mesmo! Maranata, ora vem Senhor Jesus! Agora a pregação do evangelho deve ser seletiva... É o fim do mundo, é mesmo o Apocalipse! Segundo tal raciocínio de uma batedeira de bolo,Deus jamais deveria ter enviado Jonas a Nínive... Jesus jamais teria falado das boas novas e tampouco deveria ter pernoitado na casa do malvado defraudador e ladrão Zaqueu... Judas, o traíra, jamais poderia ter integrado aos 12, onde já se viu Cristo permitir cousa desta.... Amigo, é ruim demais...

Julio Severo disse...

Anônimo, não sei se você leu tudo, mas se leu, entendeu tudo errado. O artigo, que não é meu, não trata de EVANGELIZAÇÃO. Trata de relacionamento com pessoas que se dizem cristãs praticantes, mas demonstram todo tipo de comportamente maligno. Eu não tenho direito de impor que você se afaste de maus cristãos. A decisão é sua. Mas você igualmente não tem direito de julgar e condenar cristãos que decidem se afastar de maus cristãos. O autor do artigo deixa bem claro que Deus pode fazer algo na vida desses cristãos maus. Nós seres humanos é que não podemos. O que podemos fazer, em vez de perder nossos tempo com cristãos maus, é usar nosso tempo para pregar o Evangelho a todos os pecadores.

Unknown disse...

Você poderia falar sobre o presidente Reagan que você cita várias vezes, principalmente sobre seus acertos e erros é as lições que podemos aprender com eles

Julio Severo disse...

Anônimo, tenho vários artigos sobre Reagan, inclusive este:

Ronald Reagan: um exemplo cristão contra o comunismo

Tenho também um artigo apontando uma falha grave de Reagan. É só clicar no link abaixo:

De campeão presbiteriano conservador pró-vida a herói de ativistas gays no governo Reagan

Gra Vianna disse...

Tem que ter muita força, DETERMINAÇÃO e UNÇÃO para lidar com pessoas assim! Mas concordo que tem casos que é melhor manter a distância. Bom artigo!