8 de abril de 2021

Ex-chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie critica neopentecostais em jornal tradicionalmente esquerdista e hostil aos evangélicos

 

Ex-chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie critica neopentecostais em jornal tradicionalmente esquerdista e hostil aos evangélicos

Julio Severo

O Rev. Augustus Nicodemus, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Recife e ex-chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, que pertence à Igreja Presbiteriana do Brasil, tem muita dificuldade de assumir sua postura como apóstolo da heresia cessacionista do Brasil.


 

Mas ele não teve nenhuma inibição e constrangimento para dar uma entrevista antievangélica à Folha de S. Paulo em 6 de abril de 2021. A falta de constrangimento de Nicodemus é chocante, pois o jornal que o entrevistou é notório em suas posturas públicas contra os evangélicos conservadores, entre os quais os neopentecostais se destacam.

Por nome, Nicodmeus ataca a Teologia da Prosperidade, uma variante teológica que não ameaça a Igreja Presbiteriana do Brasil nem o monopólio esquerdista na grande imprensa. Apesar da hostilidade da imprensa contra os evangélicos, Nicodemus encontrou grande simpatia da Folha de S. Paulo em seus ataques aos neopentecostais.

A Teologia da Prosperidade é fruto direto do ambiente capitalista das igrejas evangélicas americanas.

Se a Teologia da Prosperidade não afeta a Igreja Presbiteriana do Brasil nem a grande imprensa esquerdista, por que atacá-la? Há duas explicações.

A Teologia da Prosperidade consegue destroçar o mito de que a teologia cessacionista é verdadeira. Essa teologia erroneamente ensina que profecias, revelações e outros dons do Espírito Santo cessaram 2 mil anos atrás. Um evangélico afetado pelo marxismo consegue facilmente ser iludido pelo cessacionismo. Em contraste, um evangélico neopenecostal que abraça a Teologia da Prosperidade tem grande resistência contra o marxismo.

Outra explicação é que cristãos pobres param de se iludir com os políticos socialistas e suas mensagens mentirosas depois de passarem a crer que para enriquecer, eles pecisam trabalhar e obedecer a Deus, em vez de pegar em armas para provocar revoluções sangrentas e roubar a propriedade dos outros.

O único ponto positivo de Nicodemus na sua entrevista no jornal antievangélico foi dizer “[Bolsonaro] tem uma agenda conservadora, mais próxima dos evangélicos. Se aparecesse um candidato com questões relacionadas à família, certamente eu votaria. Olhando as opções que têm aí, ainda me vejo sem muitas opções.”

Sem querer, Nicodemus exaltou o neopentecostalismo. Em 2018, o candidato socialista Fernando Haddad, que perdeu para Jair Bolsonaro, confessou que a grande causa da derrota dele foi o neopentecostalismo e a Teologia da Prosperidade. Mas se Nicodemus estiver certo em seu argumento de que o neopentecostalismo e a Teologia da Prosperidade devem ser eliminados, a consequência óbvia é que Bolsonaro também será eliminado e petistas como Haddad terão muito mais chances de conquistar o poder.

Apesar de que Nicodemus criticou o neopentecostalismo, que é a principal base evangélica do governo de Bolsonaro, os principais ministros evangélicos de Bolsonaro são da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Ainda não se entende por que Nicodemus tem medo de usar seus espaços em jornais antievangélicos para sair claramente do armário e expor seus argumentos nitidamente antipentecostais e cessacionistas. Seu cessacionismo é um dos segredos mais cínicos e mal-guardados da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Enquanto Nicodemus e seus adeptos cessacionisas não são conhecidos por se engajarem na guerra cultural, principalmente contra o aborto e a agenda gay, suas vítimas neopentecostais, especialmente Silas Malafaia, são muito conhecidos por denunciaram o marxismo, o aborto e a agenda gay.

O grande mistério não é Nicodemus receber amplo apoio da imprensa esquerdista para atacar os neopentecostais. O grande mistério é que, embora Bolsonaro seja amigo de Silas Malafaia, Bolsonaro dá cargos proeminentes para pastores presbiterianos que ignoram os neopentecostais e bajulam a direita fascista ocultista de Olavo de Carvalho que ataca os evangélicos.

Malafaia merece elogio por ter denunciado esse fascismo. Mas até agora Nicodemus tem permanecido em silência sobre Olavo de Carvalho e seu fascismo direitista.

Eu duvido da coragem de Nicodemus. Em 2011, ele e sua patota em cima do muro me criticaram, do jeito que hoje eles atacam os neopentecostais, porque expus a natureza patentemente marxista de Robinson Cavalcanti. Nicodemus achou que o marxista Cavalcanti merecia ser defendido. Pode-se chamar Nicodemus de muitas coisas, mas não de conservador, corajoso, carismático e amigo dos evangélicos.

Não há dúvida de que a imprensa esquerdista deseja deter o movimento neopentecostal e seu impacto conservador. Para alcançar esse alvo, essa imprensa dará holofotes a qualquer evangélicos progressista ou falso conservador.

Com informações da Folha de São Paulo.

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Quem se lembra do Movimento Evangélico Progressista? Quem se lembra de seu fundador, Bispo Robinson Cavalcanti?

Por que um teólogo calvinista cessacionista não pode usar seu púlpito para cruzadas contra o aborto, a sodomia e o feminismo, mas pode usá-lo para cruzadas contra pentecostais e neopentecostais?

Fernando Haddad reconhece que o maior responsável pela sua derrota nas urnas foi o “fenômeno evangélico”

Mentes escravas trabalhando para escravizar a mente das crianças do Brasil

Pastores presbiterianos ou reformados, metodistas, luteranos e de outras denominações protestantes tradicionais são o principal apoio evangélico ao “casamento” entre indivíduos do mesmo sexo

5 comentários :

Thel disse...

NicoDEMO é um cadáver espiritual insepulto. Um ateu é capaz de acreditar em Deus mais do que esse sujeito.

Teologia Pura e Simples disse...

Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade. II Timóteo 2:15

Esse versículo pode ser divido em três seções distintas. Aprovado, que não tem de que se envergonhar e que maneja a bem a palavra da verdade. A palavra grega para “aprovado” é “dokimon” e significa aquele que passa no teste, por exemplo, no teste de uma moeda, para saber se ela era verdadeira ou falsa. Era assim que um leitor no contexto cultural que foi escrito a passagem de Timóteo entendia. “Dokimon” era um termo usado para aquele que se tornava verdadeiro depois de passar pelos testes de aptidão. Tal teste é por sua vez elevado, não é para todos, mesmo que alguns tenham algum conhecimento, não significa que sejam vocacionados. O obreiro aprovado é aquele que passa pelo crivo de um teste rigoroso. Portanto aqui está o padrão de um obreiro aprovado. Esse é o padrão exigido por Deus.
Para ser aprovado, em primeiro lugar deve estar submetido aos critérios das escrituras, apto para sofrer, que tenha um caráter de peso, irrepreensível na sua postura. Quero lembrar que irrepreensível não é ser infalível, mas simplesmente deve ser um homem que esteja inteiramente voltado para o progresso espiritual e para o crescimento constante através de um aperfeiçoamento, em segundo lugar deve estar pronto a moldar-se aos padrões divinos de um obreiro. Sofredor, humilde, submisso e lutador.

Deus quer nos usar! Vamos nos colocar à sua disposição para que Ele nos use nesses dias! Estamos dispostos a servir ao Senhor na sua obra?

Deixe-nos preparar-lhe para se sobressair na mente e no espírito. Vamos prepará-lo para aplicar conhecimento e fé juntos, para que você possa liderar o caminho.

📖 | Examinai as Escrituras
😊 | Marca um amigo ou compartilhe
🔔 | Ative as notificações

Acesse nossos sites e confira nossos cursos de teologia:

http://www.institutogamaliel.com
http://www.institutogamaliel.org
https://www.pastoreseteologos.com/
http://institutodepsicanalise.com.br

Cursos de Teologia & Capelania
https://whats.link/institutogamaliel
WhatsApp: +55 81 9 9640-8559
Estamos a sua inteira disposição
INSTITUTO TEOLÓGICO GAMALIEL
📖 | Examinai as Escrituras
😊 | Marca um amigo ou compartilhe

✅@prflavionunes #prflavionunes #FocoNaPalavra
@pastorflavionunes #pastorflavionunes
https://web.facebook.com/prflavionunes/
https://www.instagram.com/prflavionunes/
https://pastorflavionunes.com.br/
http://www.institutogamaliel.com
http://www.institutogamaliel.org
https://www.pastoreseteologos.com/


#jesus #biblia #cursosinstitutogamaliel #teologia #institutoteologicogamaliel #cristaosbereanos #programacristaosbereanos #prflavionunes #estudeteologiaconosco #institutogamaliel #curiosidadesbíblicas #bíblia #examinai #teologia #o #jesus #biblia #deus #f #igreja #a #evangelho #teologiareformada #pastorflavionunes #prflavionunes #cristianismo #palavradedeus #cristo #jesuscristo

rogerio disse...

Eu tenho nojo desse pastor presbiteriano.

Wellington Braga disse...

Sou leitor desse blog desde 2007. Eu era um moleque querendo aprender sobre aquilo que é pertinente ao povo de Deus. Achei aqui um lugar ótimo. Outrora devorador das notícias do blog, hoje leio menos que antes. Me surpreende saber que a moderação do blog expõe comentários abjetos, indignos de quem se diz crente. É absurdo o assassinato de reputação que o autor do site tenta para quem não concorda. O caráter de Nicodemus fala muito mais alto que o de Malafaia. É só olhar pelos frutos. Dê espaço ao Espírito Santo. Com certeza vai te afastar dessa ânsia de fazer a caveira de quem não merece. Abraço.

Julio Severo disse...

Wellington, alguém só fica hipersensibilizado com uma crítica justa quando idolatra o criticado. As críticas que faço são sempre sem palavrões e voltadas não para o caráter das pessoas, mas para suas opiniões e obras. Seja como for, não só eu critiquei o Nicodemus por ter demonstrado falta de caráter ao dar entrevista a um jornal antievangélico para falar mal dos evangélicos. Importantes pastores presbiterianos usaram palavras muito mais duras para criticar Nicodemus, inclusive chamando-o de preconceituoso e soberbo. Você pode conferir os comentários desses pastores aqui:

Pastores presbiterianos condenam preconceito e soberba do teólogo cessacionista Augustus Nicodemus contra pentecostais