7 de março de 2021

Max Lucado e pastor presbiteriano do Brasil pedem desculpas por suas posturas contra o pecado LGBT

 

Max Lucado e pastor presbiteriano do Brasil pedem desculpas por suas posturas contra o pecado LGBT

Julio Severo

O pastor e escritor evangélico Max Lucado apresentou um pedido de desculpas à comunidade LGBT por suas posturas anteriores contra o “casamento” gay.

Max Lucado


“Em 2004, preguei um sermão sobre o tema do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Agora vejo que, naquele sermão, fui desrespeitoso. Eu magoei pessoas,” escreveu Lucado, pastor da Oak Hills Church, uma igreja cristã não denominacional em San Antonio, Texas, em uma carta em fevereiro de 2021.

Lucado escreveu que os cristãos podem discordar sobre o que a Bíblia diz acerca da homossexualidade, “mas concordamos que a santa Palavra de Deus nunca deve ser usada como arma para ferir os outros.”

“Para ser claro, acredito na compreensão bíblica tradicional do casamento, mas também acredito em um Deus de graça e amor ilimitados,” disse ele em sua carta. “Indivíduos LGBTQ e famílias LGBTQ devem ser respeitados e tratados com amor. Eles são filhos amados de Deus porque foram criados conforme a imagem e semelhança de Deus.”

Lucado sugeriu que só porque as pessoas se identificam como cristãos nominais, elas se tornam automaticamente “filhos de Deus.” Para ele, “cristãos” homossexuais estão nessa categoria.

O problema é que o ensino de Lucado está em conflito direto com a Palavra de Deus, que diz:

“A todos quantos o receberam, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, ou seja, aos que crêem no seu Nome.” (João 1:12 King James Atualizada)

Todas as pessoas nascem criaturas de Deus, porque foram criadas por Ele. Mas ser filho de Deus não é um direito natural. É um direito adquirido, um direito que Deus concede às pessoas que recebem e creem em Jesus.

O que a Bíblia diz?

“Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus. Assim fostes alguns de vós. Contudo, vós fostes lavados, santificados e justificados em o Nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito Santo do nosso Deus!” (1 Coríntios 6:9-11 King James Atualizada)

A Bíblia diz que “os homens que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie” “não herdarão o reino de Deus.”

Contudo, o apóstolo Paulo disse que alguns dos membros da igreja em Corinto eram homossexuais. Mas depois que eles receberam e creram em Jesus, eles “foram lavados, santificados e justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus.” Isto é, eles foram completamente libertos da homossexualidade. Eles deixaram esse pecado completamente.

A cultura em Corinto era tão depravadamente homossexual quanto nossa cultura atual, mas Paulo e outros cristãos nunca sucumbiram às tendências culturais imorais.

Paulo nunca se desculpou por ensinar que “os homens que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie” “não herdarão o reino de Deus.”

Paulo nunca ensinou que os homens que não abandonam a homossexualidade são filhos de Deus.

Depois de Jesus ter dado uma longa mensagem abençoada, as pessoas, até mesmo Seus próprios discípulos, pensaram que Ele havia exagerado.

“Portanto, muitos dos seus discípulos, ao ouvirem isso, disseram: ‘Dura é essa declaração. Quem poderá compreendê-la?’” (João 6:60 King James Atualizada)

No entanto, Jesus também nunca se desculpou por Suas palavras duras.

Jesus nunca deixou que a cultura ditasse Seu ensino.

Paulo nunca deixou que a cultura ditasse Seu ensino.

Por que os cristãos hoje permitem que a cultura dite seus ensinamentos e posturas?

Os cristãos no passado morreram como mártires porque se recusaram a negar sua fé e posturas bíblicas.

Hoje, os cristãos preferem se desculpar porque não querem perder sua popularidade e empregos com altos salários.

Milton Ribeiro, ministro da Educação do Brasil, enfrentou seus próprios desafios, principalmente por ser também pastor presbiteriano. Em uma entrevista de 2020, ele mostrou preocupação com a doutrinação homossexual na educação sexual nas escolas. Ele disse que a homossexualidade “não é normal. A opção que você tem como adulto, de ser homossexual, eu respeito, mas não concordo.” Ele acrescentou que os homossexuais vêm de “famílias desajustadas.”

Depois da pressão em massa da imprensa esquerdista, o ministro emitiu “o seu mais firme pedido de desculpas, já formulado publicamente, a toda e qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida pelas palavras proferidas.”

Em 25 de fevereiro de 2021, Ribeiro teve de dar explicações à Polícia Federal por sua declaração de que o “homossexualismo é fruto de famílias desajustadas.” Novamente, ele pediu desculpas à Polícia Federal por suas palavras contra a homossexualidade.

É uma situação inimaginável que a Polícia Federal esteja sendo usada para proteger a homossexualidade de críticas. A tendência LGBT está tornando nossa sociedade pior do que a União Soviética.

Enquanto todos na União Soviética eram forçados a adorar o ateísmo, nas sociedades “democráticas” ocidentais todos são forçados a adorar a homossexualidade.

Se um famoso escritor cristão como Max Lucado se recusa a adorar, ele perde sua fama e popularidade.

Se um pastor presbiteriano se recusa a adorar, ele perde o cargo de ministro da Educação no Brasil.

Por experiência própria, sei que não é fácil criticar o pecado homossexual. Sou o autor do primeiro livro evangélico brasileiro contra a agenda gay. Por anos, fui ridicularizado, processado, ameaçado e perseguido. Advogados cristãos me orientaram a deletar todos os meus artigos contra a homossexualidade para evitar processos, mas eu preferi deixar o Brasil, assim como Moisés deixou o Egito em uma época de perseguição.

Mesmo em terras estrangeiras, como peregrino de Deus continuo defendendo o ensino bíblico sobre homossexualidade para o público brasileiro. Mas na década de 1990, quando avisei o Brasil que a doutrinação homossexual chegaria às escolas e pastores poderiam ser processados por pregar contra a homossexualidade, fui ridicularizado e tratado como um louco vendo coisas impossíveis de acontecer.

Hoje, o Brasil tem leis anti-“homofobia,” por cortesia do Supremo Tribunal Federal que elaborou tais leis em resposta às reclamações do mesmo grupo LGBT que me denunciou há anos.

A homossexualidade está martirizando a fama, a popularidade e os cargos de líderes cristãos que se recusam a pedir desculpas.

Os cristãos devem se desculpar? Sim, quando eles pecam. Se um cristão está envolvido em homossexualidade, adultério e outros pecados, ele deve se desculpar. Mas dizer a verdade, mesmo uma dura verdade para nossa geração que ama o pecado homossexual, nunca é um motivo para se desculpar.

Deus, o autor da Bíblia, nunca se desculpou por condenar a homossexualidade nos termos mais fortes. Ele nunca se desculpou por punir e destruir Sodoma por seu pecado de sodomia (homossexualidade).

Paulo nunca se desculpou por defender o ensino da Bíblia sobre a homossexualidade em uma cultura infestadad de depravações homossexuais.

Por que os cristãos hoje deveriam se desculpar pelos pecados claramente condenados por Deus, Jesus e Paulo?

Com informações do The Christian Post e Estadão.

Versão em inglês deste artigo: Max Lucado and Brazilian Presbyterian Minister Apologize for Their Stances against LGBT Sin

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Ed Shaw, Coalizão pelo Evangelho (Gospel Coalition) e sentimentos homossexuais: o que eles dizem e o que Jesus disse

Eugene Peterson, criador da Bíblia “A Mensagem,” diz que a homossexualidade não é errada — e então volta atrás

Ex-pastor e escritor calvinista Joshua Harris participa de parada gay depois de pedir perdão a ativistas LGBT

CPAC não é Igreja e Igreja não é CPAC

Ganhando or Perdendo? A Guerra, ou ex-Guerra, contra a Homossexualidade Predatória e Seu “Casamento” Profano

O aparelhamento direitista da homossexualidade, um desafio para os cristãos

Steve Bannon e suas opiniões sobre homossexualismo

Olavo de Carvalho foi influencido por um ex-presidiário homossexual com AIDS

Como os líderes evangélicos podem criticar o ativismo homossexual no governo Trump se eles estão envolvidos em escândalos sexuais?

Benjamin Netanyahu, judeus direitistas e a agenda gay em Israel

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Defesa da pedofilia derruba proeminente gay “conservador”

Maior conferência conservadora dos EUA bane organização cristã pró-família e aprova grupo homossexualista

Como os líderes evangélicos podem criticar o ativismo homossexual no governo Trump se eles estão envolvidos em escândalos sexuais?

Benjamin Netanyahu, judeus direitistas e a agenda gay em Israel

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Defesa da pedofilia derruba proeminente gay “conservador”

Maior conferência conservadora dos EUA bane organização cristã pró-família e aprova grupo homossexualista

Com financiamento de impostos, CPAC Brasil, o maior evento “conservador” do Brasil, critica… socialistas financiados por impostos

10 comentários :

Anônimo disse...

Enquanto isso os comunistas chineses observam a destruição que as mulheres e a homossexualidade causaram ao ocidente e tratam a homossexualidade como doença mental enquanto ensinam os meninos a serem viris.

Parabéns aos chineses. Só assim resistirão ao globalismo americano.

Thel disse...

Covardão! Prestará contas a Deus quando morrer!

Alexandre disse...

O texto de Gálatas 1:10 é bastante claro com relação a esse tipo de pessoa, ou seja, eles já fizeram sua escolha, agora arquem com as consequências.

Anônimo disse...

Fiquei pasmo, cheguei a ler livros dele, com essa atitude fiquei decepcionado com ele, o ser humano é muito falho mesmo.

Unknown disse...

Ele está se apostatando os seja a presbiteriana já tem pastores homossexual na ativa.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro, muitas pessoas procuram uma igreja ou religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Em outras palavras: muitas pessoas só querem ouvir o que lhes agrada, ou melhor, só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que vivemos hoje numa total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem da luz as trevas, e das trevas a luz; e que fazem do amargo o doce, e do doce o amargo! Ai daqueles que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" (Isaías 5:20–21)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos obrigando a adorar ao diabo (e nos proibindo de crer em Deus). Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam esta disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o ativismo homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pela esquerda (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Natã, um Elias, um Jeremias, um João Batista, ou um Paulo para denunciar e combater o pecado (e também para falar certas verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções até o fim, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida a perderá, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim a achará. Pois, de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26)

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; enquanto que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)_

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Deixo esta pergunta no ar para alguém responder na primeira oportunidade!

Thel disse...

O que mais me deixa indignado não é a postura desse falso pastor, é o silêncio conivente dos membros da igreja desse falso pastor!

Eu não leio mais livros ditos cristãos, porque a maioria desses autores de livros são agentes de Satanás como esse Max Lixado, Caio Fábio e teólogos da Teologia da Prosperidade.
Gastei uma fortuna com livros que não fizeram nenhuma diferença na minha vida e hoje já sei que o único livro que diz a verdade é a Bíblia.

Pastor Lucas disse...

O que esses homossexuais estão pensando? Pensam que conseguirão calar a voz dos servos de Deus? Pensam que iremos nos curvar diante das exigências deles? NUNCA!

Se eu tiver que ser preso ou morrer pela verdade da Palavra de Deus, eu aceito com muito prazer a prisão ou a morte (até porque eu confio no Deus em quem eu creio). Adoto comigo o mesmo lema dos antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar". Não tenho nenhum medo de ser preso ou de morrer, porque o Senhor Jesus, na Sua Palavra, garantiu aos Seus servos:

"Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

NÓS (EU, O IRMÃO JÚLIO SEVERO, E OS DEMAIS CRISTÃOS) NUNCA NOS RENDEREMOS AOS ATAQUES DOS HOMOSSEXUAIS! SEMPRE CONTINUAREMOS A DENUNCIAR E COMBATER O PECADO DO HOMOSSEXUALISMO (OS HOMOSSEXUAIS GOSTANDO OU NÃO)! NOSSO COMPROMISSO É COM A OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS (E NÃO COM HOMENS)! ESTÁ ESCRITO:

"IMPORTA ANTES OBEDECER A DEUS DO QUE AOS HOMENS" (ATOS 5:29)

SE DEUS, NA SUA LEI, DISSE QUE HOMOSSEXUALISMO É PECADO, É PECADO (E PONTO FINAL)! SE DEUS FALOU, ESTÁ FALADO! O QUE DEUS DETERMINA NA SUA LEI NINGUÉM JAMAIS PODERÁ CONTESTAR! QUEM É ESSE (OU ESSA) QUE PENSA QUE PODE QUESTIONAR A LEI DE DEUS?

Com Deus, não tem meio–termo nem coluna do meio: ou é sim, ou é não, ou você é a favor Dele, ou você está contra Ele. A respeito disso, o apóstolo Tiago escreveu:

"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, todo aquele que se faz amigo do mundo se torna inimigo de Deus" (Tiago 4:4)

O apóstolo Paulo também disse algo apropriado neste sentido:

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que comunhão pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

A mesma coisa foi dita por Jesus:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

Em outras palavras: quem decide desobedecer deliberadamente a Deus está escolhendo ser escravo do diabo!

Precisa dizer mais?

J. SSousa disse...

Quero pedir desculpas a mim mesmo de no passado ter lido os livros desse cidadão achando q ele era um escritor. Hoje vejo q não passa de um coach evangélico.

Wellington disse...

Como é que é? Agora, nós (cristãos) temos obrigação de pedir desculpas aos homossexuais por pregar contra o homossexualismo (e por dizer que o homossexualismo é pecado)?

POIS EU NÃO VOU PEDIR DESCULPAS A NENHUM HOMOSSEXUAL! VOU CONTINUAR SEMPRE FALANDO A VERDADE DA PALAVRA DE DEUS (DOA A QUEM DOER)! PODEM ME AMEAÇAR, ME PROCESSAR, ME XINGAR, MAS EU NÃO ESTOU NEM AÍ! HOMOSSEXUALISMO É PECADO (E FIM DE PAPO)! SE OS HOMOSSEXUAIS NÃO ACEITAM ISSO, RECLAMEM DIRETAMENTE COM DEUS!

Se esses homossexuais quiserem continuar nessa vida depravada, podre, suja, e imoral, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, eles não vão poder dizer que não foram avisados! E aí já será tarde demais para o arrependimento!

Será que esses homossexuais querem pagar pra ver se a justiça de Deus funciona ou não?

Encerro minha mensagem com este alerta do apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)