18 de março de 2021

Em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT, Marvel lançou o primeiro Capitão América gay

 

Em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT, Marvel lançou o primeiro Capitão América gay

Julio Severo

Em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT, a Marvel está lançando seu primeiro Capitão América gay.



O personagem, chamado Aaron Fischer, aparece nos Estados Unidos do Capitão América — uma nova série de quadrinhos com lançamento previsto para junho de 2021, celebrado nos EUA como o Mês do Orgulho LGBT — uma celebração que foi propagandeada em todo o mundo.

A Marvel divulgou imagens de Fischer em 17 de março de 2021, elogiando-o como o primeiro personagem assumidamente homossexual na história do Capitão América.

A série de quadrinhos mostrará Steve Rogers se unindo ao Capitão América do passado para cruzar os Estados Unidos em uma viagem de carro. Ao longo do caminho, eles conhecerão Capitães da América de diferentes estilos de vida — inclusive Aaron Fischer.

O escritor Joshua Trujillo, que escreveu a edição de estreia da nova série que apresenta Fischer, disse:

“Aaron é inspirado por heróis da comunidade queer: ativistas, líderes e pessoas comuns que lutam por uma vida melhor.”

Fischer, que tem vários piercings, inclusive um piercing de touro no nariz, foi ilustrado por Jan Bazaldua, que é um artista transgênero. Ele também tem tatuagens, piercings e um corte de cabelo moicano.

“Eu realmente gostei de desenhá-lo e, como um indivíduo transgênero, estou feliz em poder apresentar um indivíduo assumidamente gay que admira o Capitão América e luta contra o mal para ajudar aqueles que são quase invisíveis para a sociedade,” disse Bazaldua.

A Disney comprou a Marvel Entertainment em 2009 por US$ 4 bilhões e acelerou uma série de filmes estrelados por personagens da Marvel, de acordo com a Investopedia.

Embora a Disney tenha sido originalmente criada para entreter crianças, hoje está ocupada doutrinando-as, inclusive na ideologia homossexual.

A febre ideológica do Mês do Orgulho LGBT se apoderou dos EUA e de sua cultura. Obama celebrou isso. Até Trump celebrou isso.

As embaixadas dos EUA, sob Obama e Trump, celebraram isso.

Quem pode ficar admirado quando a Disney e a Marvel colocaram o Capitão América para celebrar isso?

Tudo nos EUA está agora a serviço da ideologia LGBT.

Se os EUA não aprovarem uma lei que proíba a propaganda homossexual, tudo continuará sendo usado para propagandear a homossexualidade, especialmente para crianças.

Com informações do DailyMail e do Western Journal.

Versão em inglês deste artigo: In honor of the LGBT Pride Month, Marvel launched the first gay Captain America

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Disney confirma seu primeiro personagem principal bissexual em desenho animado que usa demônios para ensinar meninas a serem bruxas e agora… lésbicas também

Desenho animado da Disney utiliza demônios para ensinar meninas a sonharem em ser bruxas

Disney ataca famílias de surpresa com cena lésbica no desenho animado Toy Story 4

Disney ameaça boicotar estado americano da Georgia por causa de lei restringindo aborto

Ministra Damares recebe ameaças esquerdistas terroristas, mas é ridicularizada pela esquerda por afirmar que a personagem Elsa, de Frozen, é uma lésbica que está transformando meninas em lésbicas

Nenhum comentário :