17 de março de 2021

“Deus não pode abençoar o pecado,” disse o Papa Francisco sobre uniões LGBT recebendo “bênçãos” dos cristãos. Mas ele é criticado pelo cantor LGBT Elton John porque o Vaticano investiu em seu filme LGBT

 

“Deus não pode abençoar o pecado,” disse o Papa Francisco sobre uniões LGBT recebendo “bênçãos” dos cristãos. Mas ele é criticado pelo cantor LGBT Elton John porque o Vaticano investiu em seu filme LGBT

Julio Severo

Embora o Papa Francisco tenha sido elogiado pela ONU por expressar apoio às uniões civis legais LGBT em 2020, ele assinou um documento do Vaticano divulgado em 15 de março de 2021, decretando que a Igreja Católica não pode abençoar as uniões do mesmo sexo porque Deus “não pode abençoar o pecado.”



O documento afirma que o clero católico deve tratar os gays com “respeito e sensibilidade,” mas determinou que abençoar suas uniões “aprovaria e encorajaria uma escolha e um estilo de vida que não pode ser reconhecido como objetivamente ordenado aos planos revelados de Deus.”

Francisco nem sempre é tão claro sobre esse assunto. Em 2020, ele apoiou a união civil homossexual e disse que “os homossexuais têm o direito de pertencer a uma família… são filhos de Deus.”

Existem dois problemas nessas posturas. Ter o “direito” de ser uma família pode ser facilmente interpretado como homossexuais com o direito legal de se casar e adotar crianças. O segundo problema é óbvio: somente pessoas que aceitam Jesus como seu Salvador são filhos de Deus. Todas as outras pessoas são criaturas de Deus.

No entanto, não sou apenas eu, um evangélico brasileiro, que discorda de Francisco e de suas estranhas posturas. O cantor homossexual Elton John condenou o papa por decidir que as uniões homossexuais não podem ser abençoadas pela Igreja Católica, acusando o Vaticano de hipocrisia porque o próprio Vaticano investiu em seu filme biográfico “Rocketman,” que foi co-produzido por seu marido homossexual David Furnish.

“Como o Vaticano pode se recusar a abençoar casamentos gays,” perguntou o cantor homossexual de 73 anos, “mas alegremente lucrar investindo milhões em Rocketman — um filme que celebra minha descoberta da felicidade com meu casamento com David?”

A mídia italiana noticiou em 2019 que cerca de um milhão de euros (£ 860.000) de fundos do Vaticano foram investidos no filme.

O filme Rocketman gerou polêmica política em 2019 quando suas cenas de sexo gay foram “censuradas” pela Rússia e Elton criticou o governo russo por não permitir que o público russo visse sexo gay.

Muitos poderiam argumentar que o Vaticano sob o Papa Francisco investiu em um filme do cantor homossexual Elton John porque Francisco é progressista. Mas Rush Limbaugh, considerado o líder icônico do conservadorismo americano por muitos conservadores dos EUA, também investiu em Elton. Quando Limbaugh teve um de seus recasamentos, ele convidou Elton para cantar em sua cerimônia. Ele pagou US$ 1 milhão de dólares para Elton.

Como Elton John é um propagandista ousado de seu estilo de vida homossexual, Limbaugh e o Vaticano investiram na propaganda desse estilo de vida. Ambos deram 1 milhão de dólares a Elton. Eles deram uma quantia enorme para a propaganda homossexual.

Se Deus não pode abençoar o pecado, por que o Vaticano deu 1 milhão de dólares para um filme homossexual?

Se Deus não pode abençoar o pecado, por que o conservador Rush Limbaugh deu 1 milhão de dólares a um cantor homossexual?

É realmente um pecado que Deus não abençoa, mas tem sido financeiramente abençoado pelo Vaticano progressista e pelo conservadorismo dos EUA.

Com informações do Daily Mail e WND.

Versão em inglês deste artigo: “God cannot bless sin,” said Pope Francis regarding LGBT unions receiving “blessings” from Christians. But he is criticized by LGBT singer Elton John because the Vatican invested in his LGBT movie

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:        

Casamento ou não casamento para padres católicos e gays? Essa é a pergunta que o papa sabe como responder sobre gays, mas não sobre padres

ONU elogia o Papa por apoiar uniões do mesmo sexo: secretário-geral da ONU dá as boas-vindas aos comentários de Francisco de que os homossexuais “têm o direito a uma família” em mudança que enfureceu os católicos conservadores

Francisco se tornou o primeiro papa a endossar uniões civis do mesmo sexo, dizendo: “Os homossexuais são filhos de Deus e têm o direito de pertencer a uma família”

Papa compara políticos opostos a gays e judeus a Hitler

Em seu esforço para produzir um filme expondo a homossexualidade no Vaticano para fazer o Papa Francisco renunciar, Steve Bannon causou reação adversa de líderes católicos conservadores e foi exposto por seu próprio envolvimento com dois notórios pedófilos

O aparelhamento direitista da homossexualidade, um desafio para os cristãos

Spotlight: Expondo escândalos de pedofilia e escondendo escândalos homossexuais na Igreja Católica

Líder homossexual Luiz Mott livra Igreja Católica de sofrer mega-escândalo de pedofilia

CPAC não é Igreja e Igreja não é CPAC

Ganhando or Perdendo? A Guerra, ou ex-Guerra, contra a Homossexualidade Predatória e Seu “Casamento” Profano

Nenhum comentário :