14 de janeiro de 2021

Presidente socialista do México critica Twitter e Facebook por censurar Trump

 

Presidente socialista do México critica Twitter e Facebook por censurar Trump

Reconhecendo os perigos extremos e o abuso da censura de grandes empresas tecnológicas para o discurso político, especialmente declarações de autoridades do governo eleito, o presidente do México ressaltou que é uma violação flagrante e alarmante, criando um grave abuso de poder por parte do Twitter e Facebook — ambos os quais bloquearam as contas oficiais do Presdiente Trump nesta semana.

López Obrador


“Não gosto que ninguém seja censurado ou privado do direito de postar uma mensagem no Twitter ou no Facebook. Não concordo com isso, não aceito isso,” disse López Obrador.

Ele ainda comparou essa ação extrema ao episódio infame da Inquisição na Europa medieval sob os monarcas católicos:

Como é que você pode censurar alguém: “Vamos ver, eu, como juiz da Santa Inquisição, vou puni-lo porque acho que o que você está dizendo é prejudicial,’” disse López Obrador em um discurso extenso e espontâneo sobre o assunto. “Onde está a lei, onde está a regulamentação, quais são as normas? Isso é uma questão de governo, não é uma questão de empresas privadas.”

Ele classificou o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, como “arrogante” nos comentários. “Achei que ele era muito presunçoso e muito arrogante,” disse Lopez Obrador.

Ele também foi pressionado por repórteres sobre seus pensamentos sobre a invasão do Congresso na quarta-feira e a breve ocupação do Congresso por apoiadoare pró-Trump que pretendiam bloquear a certificação eleitoral, à qual ele não fez comentários.

Enquanto isso, o porta-voz presidencial do México Jesús Ramírez reafirmou a condenação oficial das ações dos gigantescas empresas da mídia social, dizendo em uma mensagem de acompanhamento no Twitter: “A decisão do Facebook de silenciar o atual líder dos Estados Unidos exige um debate sobre a liberdade de expressão, a liberdade troca de informações na web, democracia e o papel das empresas que administram redes (sociais).”

Espera-se que os bloqueios das contas de Trump, as quais incluem ainda o Instagram, estejam em vigor até pelo menos depois da posse de Joe Biden em 20 de janeiro.

López Obrador indicou que não planeja viajar para D.C. para assistir à posse de Biden, para a qual também é provável que haja mais confusão — ou, pelo menos, nas periferias do evento em meio a segurança reforçada.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Mexico's president blasts Twitter, Facebook for censoring Trump

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendadad:

Baderna esquerdista contra conservadores por causa de um punhado de radicais direitistas ocultistas. Como ocultistas representam uma ameaça ao movimento conservador

Ditadura virtual mundial “made in U.S.”

Censura e cancelamento da minha conta, a resposta do Facebook ao meu conservadorismo cristão

Putin assina lei que permite sanções contra o Facebook e outras mídias sociais dos EUA que restringem e censuram conteúdo russo

Fraude na eleição presidencial americana e a inação das Forças Armadas dos EUA

2 comentários :

Flávio disse...

Que todos sigam a Uganda e proibam essas redes sociais globalistas de interferirem no processo democratico.

Redes sociais tem o maior poder de influencia e usam esse poder para promover o liberalismo social e a destruição completa da nação e expansão de seus monopólios, buscam por as mãos nas riquezas nacionais e promovem impostos, regulamentações, direitos trabalhistas e tudo que vai impedir o crescimento de redes menores.

Anônimo disse...

Os marxistas ortodoxos não estão aceitando essa censura dos metacapitalistas, eles sabem que as corporações se voltarão contra eles se necessário