17 de janeiro de 2021

A maioria no novo Congresso dos EUA se identifica como Protestantes

 

A maioria no novo Congresso dos EUA se identifica como Protestantes

novo Congresso se identifica como Protestantes



WASHINGTON (RNS) —A 117ª sessão do Congresso teve um início difícil em 3 de janeiro, incluindo uma oração de abertura de um membro ordenado cuja combinação de "Mulher-A" com o tradicional "Amém" levantou dúvidas e questionamentos sobre o significado da palavra.

Mas o que raramente está em questão é a composição religiosa do Congresso, já que a Câmara e o Senado permaneceram esmagadoramente cristãos (88%) e fortemente protestantes (55%), o Centrp de Pesqquisa Pew .

O total of 294 membros da Câmara dos Deputados e do Sendo são members are Protestant Christians, out of a possible 535—nearly the same as the last Congress.

Um total de 294 membros da Câmara e do Senado são cristãos protestantes, de um total de 535  quase o mesmo que no último Congresso.

Considerando que cerca de um quarto (26 por cento) dos adultos nos EUA não são religiosamente afiliados  descrevendo-se como ateus, agnósticos ou sem religião em particular — Sen. Kyrsten Sinema, D-Ariz., Foi o único membro do Congresso a se identificar como religiosamente não filiado. O deputado Jared Huffman, um democrata da Califórnia, se descreve como um humanista. Tanto Sinema quanto Huffman disseram que não se consideram ateus.

A Pew descobriu que um número crescente de membros do Congresso não se identifica com uma denominação específica, com 96 membros do Congresso simplesmente se identificando como Cristãos ou Protestantes. Em contraste, em 2009, durante o 111º Congresso, apenas 39 membros se descreveram dessa forma.

A análise do Pew baseou-se nos dados da lista de chamadas CQ sobre as afiliações religiosas dos membros do Congresso.

Ele descobriu que vários grupos religiosos estão sobrerrepresentados no novo Congresso em comparação com a população em geral. Os judeus representam 2% da população dos EUA, mas 6% do novo Congresso — 33 membros. Os católicos, que representam cerca de 20% da população dos EUA, constituem 30% do novo Congresso  158 membros. Da mesma forma, presbiterianos, episcopais e metodistas também estavam sobrerrepresentados.

Outros foram sub-representados. Os pentecostais representam 0,4% do Congresso, mas 5% de todos os adultos dos EUA. Os cristãos não denominacionais representam 2% do Congresso, mas 6% dos adultos nos Estados Unidos. Os batistas representam 12% do Congresso, mas 15% da população adulta dos EUA.

Entre outras descobertas:

• Há nove Mórmons, membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no 117º Congresso.

Embros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no 117º Congresso.

• Há dois congressos religiosos hindus. no Congresso - Rep. Ro Khanna e o Rep. Raja Krishnamoorthi, ambos membros que retornaram. (Washington

a deputada estadual Pramila Jayapal, estava entre aqueles que se recusaram a identificar uma afiliação religiosa.)

• Quase os deputados não cristãos (com exceção de três: dois judeus e um que se recusou a declarar sua filiação religiosa) eram democratas.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WoldNetDaily): Majority in new Congress identify as Protestant Christians

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Pastores presbiterianos ou reformados, metodistas, luteranos e de outras denominações protestantes tradicionais são o principal apoio evangélico ao “casamento” entre indivíduos do mesmo sexo

3 comentários :

Alexandre disse...

Cristão protestante é agora apenas um adjetivo sem nenhum significado, porque aquela igreja que era aguerrida e PROTESTAVA veementemente contra a injustiça e principalmente contra o pecado, não existe mais, hoje o que impera é a igreja de Laodiceia, nem quente e nem fria, pronta para ser vomitada da boca do Senhor, e pelos sinais apresentados, isso não irá demorar a acontecer.

Anônimo disse...

"A maioria no novo Congresso dos EUA se identifica como protestantes". A pergunta que não quer calar: mas isso é bom ou ruim?

Marcelo Victor disse...

Acho que esse governo diabólico não se sustentará...os próprios norte-americanos irão por isso abaixo quando perceberem o que se passou.