18 de setembro de 2020

Fundadores do BLM apoiam o marxismo e um assassino condenado de policiais, com o financiamento do BLM vindo através de um terrorista condenado


Fundadores do BLM apoiam o marxismo e um assassino condenado de policiais, com o financiamento do BLM vindo através de um terrorista condenado

CBN News
Os protestos continuaram em Rochester, Nova Iorque, na noite passada por causa da morte de Daniel Prude, apesar do anúncio do chefe de polícia na quarta-feira de que ele e outros líderes de sua equipe estão se demitindo.
Apoiados pelo Black Lives Matter, os manifestantes agora pedem a renúncia do prefeito e corte do financiamento da polícia.
Dadas as táticas e a destruição crescente dos protestos em andamento, os críticos estão levantando questões sobre os objetivos da organização por trás do movimento.
Como informam a CBN News e outros meios de comunicação, os três fundadores do Black Lives Matter se identificam como marxistas.
E um deles, Alicia Garza, diz que sua inspiração vem de uma terrorista doméstica chamada Joanne Chesimard, também conhecida como Assata Shakur, que foi condenada pelo assassinato de um policial estadual de Nova Jersey, em “estilo execução.”
A lista dos mais procurados do FBI diz: “Chesimard e seus cúmplices abriram fogo contra os policiais. Um deles foi ferido e o outro foi baleado e morto em estilo de execução à queima-roupa.”
Enquanto isso, o jornal Washington Examiner informa que o financiamento do BLM é canalizado por meio da organização esquerdista chamada Thousand Currents, que inclui uma terrorista condenada chamada Susan Rosenberg em seu conselho de diretores. Rosenberg foi perdoada pelo presidente Bill Clinton.
CBN News conversou com Quin Hillyer, um escritor de comentários do Examiner, para aprender mais sobre essas conexões.
“Seu objetivo final é a revolução cultural e é revolução marxista, esquerdista. É derrubar completamente a sociedade, derrubar totalmente o sistema capitalista, instituir uma redistribuição radical não apenas de riqueza, mas de todos os tipos de coisas, de poder , etc., etc., e criar sua sociedade abertamente marxista ou comunista, é isso o que eles dizem que querem fazer,” explicou Hillyer.
A organização BLM também se opõe à definição bíblica de família e celebra a homossexualidade e o transgenerismo. Seu site lista entre seus objetivos: “Nós desestabilizamos a estrutura familiar nuclear prescrita pelo Ocidente.”
É importante notar que, embora muitos líderes acreditem que “Black Lives Matter” é um sentimento importante, eles não concordam com as táticas e objetivos finais da organização BLM.
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :