28 de abril de 2020

A mesquita do Doutor Doolittle e o neopagão nudista que falava com demônios


A mesquita do Doutor Doolittle e o neopagão nudista que falava com demônios

Julio Severo
Quando menino, eu costumava assistir ao desenho animado “Doutor Doolittle,” produzido em 1970 por DePatie-Freleng, que também produziu o famoso desenho animado “Pantera Cor-de-Rosa.”
No “Doutor Dolittle,” lembro-me dos animais. Mas não me lembro de nada islâmico no desenho animado.
Desenho animado de 1970 “Doutor Doolittle”
Então fiquei muito surpreso que o filme de 2020 “Doolittle,” estrelado por Robert Downey Jr., tivesse uma enorme mesquita, retratada em vários ângulos, como o edifício central em uma ilha de fantasia que era o lar original desse novo Doutor Doolittle. A grande mesquita poderosa, construída em estilo europeu em sua base de tijolos, era um sinal de que a ilha era islâmica e que esse novo doutor Doolittle também era muçulmano.
Proeminente mesquita no filme de 2020 “Doolittle”
Sei que Hollywood adora o islamismo e sempre o retrata de uma maneira muito positiva. Mas não dá para poupar as crianças de tal propaganda enganosa?
Proeminente mesquita no filme de 2020 “Doolittle”
Downey, produtor executivo de “Doolittle,” disse que inspirou seu personagem em um médico neopagão nudista galês chamado William Price, que supostamente podia se comunicar com todos os espíritos da natureza e outros espíritos. A Bíblia chama esses “espíritos” de demônios. Ele também disse que usou Price como inspiração também em seu personagem da Marvel Homem de Ferro. Mas ele nunca explicou por que colocou uma mesquita em destaque em seu filme ou por que apresentou o Doutor Doolittle como muçulmano.
Proeminente mesquita no filme de 2020 “Doolittle”
Ainda me perguntando por que Downey colocaria uma mesquita em “Doolittle,” decidi assistir ao filme de 1967 “Doctor Doolittle” (no Brasil, “O Fabuloso Doutor Dolittle”), estrelado por Rex Harrison, para ver se havia alguma mesquita enorme. Depois de mais de duas horas assistindo e procurando, procurando e procurando, não encontrei nenhuma mesquita nem sinal islâmico de nenhum tipo nesse filme antigo. Então, onde foi que Downey conseguiu sua inspiração para uma mesquita em seu filme infantil?
O que ele tentou comunicar com uma mesquita tão proeminente em um filme infantil? Que mesquitas e sua ideologia são inocentes e adequadas para crianças?
O que pessoas responsáveis, especialmente pessoas com poder de mídia, deveriam fazer é informar adultos e crianças que o islamismo não é uma religião de paz. Terroristas movidos por essa religião cometeram o maior atentado terrorista contra os Estados Unidos. O atentado do 11 de setembro de 2001 foi cometido 100% por muçulmanos, a maioria deles sauditas.
Se Hollywood não tem interesse no que o islamismo fez contra os EUA, por que ignorar os cerca de 100.000 cristãos martirizados ano a ano, especialmente por muçulmanos?
Essa é uma realidade muito cruel. Crianças não devem ser poupadas dessa realidade. Elas precisam ser protegidas da propaganda enganosa que retrata o islamismo como uma fantasia inocente. É uma fantasia assassina que vem derramando sangue cristão há séculos. O genocídio armênio é apenas uma das muitas manchas de sangue na história do islamismo.
Nenhuma ideologia na história humana matou tantas pessoas quanto o islamismo. Enquanto o comunismo matou 100 milhões de pessoas, o islamismo matou 600 milhões de pessoas. Precisa ser banido. A falta de coragem para proibir essa ideologia assassina tem resultado no aumento de mesquitas nos Estados Unidos.
No entanto, como Robert Downey Jr. vai se preocupar com o que o islamismo tem feito contra os EUA e os cristãos ao redor do mundo se ele é inspirado por um neopagão nudista louco que passava o dia conversando com demônios?
Leitura recomendada sobre Hollywood:
Leitura recomendada sobre o islamismo:

2 comentários :

NETO disse...

Por favor, eu queria saber de onde veii a informação que o islã matou 600 milhões de pessoas, obrigado.

Julio Severo disse...

Neto, é só você clicar neste artigo:

Islamismo: A maior máquina assassina da história da humanidade