11 de novembro de 2019

Ortodoxo cristão Putin e calvinista Viktor Orban discutem aliança internacional para proteger os cristãos


Ortodoxo cristão Putin e calvinista Viktor Orban discutem aliança internacional para proteger os cristãos

Julio Severo
A Fundação Barnabas (que significa Barnabé), um ministério mundial que trabalha para ajudar cristãos perseguidos, está vendo de maneira positiva como o presidente russo Vladimir Putin está expressando preocupação com o “êxodo em massa” de cristãos do Oriente Médio e promete que a Rússia fará “tudo” para protegê-los de “perseguição, mortes, estupros e roubos.”
Primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán e presidente russo Vladimir Putin
A reportagem sobre a Fundação Barnabas e Putin foi feita pelo WorldNetDaily, um dos sites cristãos conservadores mais importantes do mundo, que disse:
Putin estava falando em uma recente reunião com Viktor Orban, o primeiro-ministro da Hungria.
Os dois descreveram o Oriente Médio como o “berço do Cristianismo,” e Putin levantou preocupações sobre o êxodo dos cristãos.
Ele prometeu que a Rússia “faria tudo” para protegê-los.
Orban discutiu uma “aliança internacional” para ajudar e proteger os cristãos, bem como outras religiões minoritárias.
“Os cristãos do Oriente Médio estão sofrendo graves perseguições e conflitos violentos,” disse Barnabas. “O patriarca Inácio Aphrem II, da Igreja Ortodoxa Siríaca, disse: ‘Muitas vezes, sentimos que fomos abandonados como cristãos do Oriente Médio. Sentimos que não temos amigos. Que ninguém se importa conosco.’”
Há três anos, a Hungria criou uma agência governamental focada em aliviar a perseguição de cristãos no Oriente Médio. Aconteceu depois de uma reunião anterior entre Orban e vários líderes de igrejas, inclusive Aphrem.
Continuando, o WorldNetDaily disse:
“A postura russa deve servir para fortalecer os esforços para apoiar esses cristãos que sofrem,” explicou a Fundação Barnabas. “A Fundação Barnabas apoia muitos projetos para cristãos na Síria através do escritório do Patriarca Aphrem e outros parceiros do projeto, inclusive programas de alimentação e ajuda de emergência depois de atentados violentos.”
A BosNewsLife informou que a Hungria gastou dezenas de milhões de dólares na construção ou reforma de igrejas, hospitais e outras ajudas humanitárias.
“Muita coisa está sendo direcionada aos cristãos no Oriente Médio, onde milhares estão sendo mortos, feridos ou deslocados por guerras e atentados extremistas,” afirmou o site.
Putin também disse que quer que a Rússia ajude a restaurar e preservar os “locais sagrados” dos cristãos.
Ele disse que influências russas já estão ajudando grupos judeus…
Orban, que organizou a reunião, disse que se junta a Putin na questão do êxodo dos cristãos.
Putin é membro da Igreja Cristã Ortodoxa Russa, enquanto Orban é membro da Igreja Reformada Húngara Calvinista.
Uma aliança entre um cristão ortodoxo e um calvinista para proteger os cristãos deve ser bem-vinda por todos os cristãos.
Enquanto Putin é um cristão nominal, Orbán parece estar deixando o Cristianismo nominal para adotar uma fé mais prática. Recentemente, em uma atitude muito humilde, Orban postou uma imagem poderosa de si mesmo ajoelhado para orar com o evangelista Nick Vujicic.
Ele precisa de tal mudança. Orbán é calvinista, mas sua esposa e seus cinco filhos são católicos romanos. Essa é uma situação muito comum entre calvinistas, cuja fé é tão fraca e cujo Cristianismo é tão nominal que eles se casam com católicos. O presidente dos EUA, Donald Trump, que é um calvinista nominal nascido na Igreja Presbiteriana, também se casou com uma mulher católica, mas há esperança: ultimamente ele tem dado atenção à televangelista da teologia da prosperidade Paula White, que é sua principal conselheira espiritual.
Os cristãos precisam orar para que Putin possa ter a mesma oportunidade espiritual que Orbán e Trump estão tendo.
A parceria de Orbán e Putin para ajudar os cristãos também era desejada por Trump em sua campanha de 2016. Durante todo o ano de 2016, Trump deixou bem claro que ele queria essa parceria com Putin, mas os neocons infernizaram seu plano.
Trump precisa de nossas orações para prevalecer sobre os neocons. Só assim ele terá sua parceria sonhada.
Se Trump se unir a Putin e Orbán, serão dois calvinistas e um cristão ortodoxo em parceria para proteger os cristãos.
Essa parceria precisa ser apoiada por todos os cristãos.
Leitura recomendada:

9 comentários :

victor disse...

Gloria a Deus !! Enfim algo concreto em relação aos cristãos perseguidos !! 🙏

Alexandre disse...

Putin protegendo cristãos???, só se forem os ortodoxos, porque os evangélicos são perseguidos, processados e presos aos borbotões na terra da catedral do sangue derramado, aliás esse sobrenome da catedral de São Basílio não poderia ser tão auto explicativo.

Julio Severo disse...

Alexandre, o artigo deixa bem claro que Putin e Orbán querem proteger cristãos perseguidos no Oriente Médio. A maioria desses cristãos são ORTODOXOS. Sobre “evangélicos perseguidos, processados e presos aos borbotões” na Rússia, seu comentário faz parecer que há milhões de evangélicos na Rússia. Infelizmente, não há. Se houvesse milhões, até nós poderíamos pensar em morar lá. Católicos e evangélicos juntos são apenas 2 por cento da população russa. Além disso, na Rússia vigora o mesmo sistema que vigora em Israel. Em Israel, se você não registrar sua igreja e todas as suas atividades evangelísticas na delegacia de polícia, você é preso e deportado. Você precisa registrar tudo. Na Rússia, é a mesma coisa. Se você não registrar na Rússia, você também enfrenta problemas. A vasta maioria dos problemas que se lê sobre evangélicos enfrentando problemas na Rússia são de evangélicos de IGREJAS NÃO-REGISTRADAS. Se você é evangélico e está visitando Israel, você não tem permissão de evangelizar judeus. Se fizer isso, deportação sumária. Na Rússia, é a mesma coisa. Nos dois países, você tem de registrar tudo e esperar a autorização oficial do governo. Um amigo americano, o Dr. Scott Lively, viajou e fez palestras evangélicas de Norte a Sul na Rússia. Ele não enfrentou perseguição, porque estava tudo registrado. Conheço o Dr. Scott pessoalmente. Veja este artigo sobre liberdade cristã na Rússia e em Israel:

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Alexandre disse...

Caro amigo Júlio, a questão é que após o segundo mandato do ex? KGB Putin a Czar da Rússia, foi criada a lei anti missionario, o que tem levado à prisão até de cristãos que fazem cultos domésticos, enquanto bruxas exaltam o Czar acima de tudo e de todos sem fazerem qualquer tipo de registro ao governo, e as minorias religiosas que são oprimidas, entre elas católicos e evangélicos, não se reduzem a apenas 2% e sim a 5% de uma população estimada em 144,5 milhões, bastante gente não?, e o que dizer dos judeus perseguindo cristãos, já que eles fazem isso à milênios, inclusive assassinando o próprio Cristo , o autor e consumador da nossa fé, a paz seja convosco.

Cicero disse...

O problema da Rússia também é que simpatizam e tem conluios com a extrema esquerda latino americana como Cuba, Venezuela e agora criticaram a renúncia de Morales na Bolívia chamando de "golpe".

Julio Severo disse...

Cícero, se você chama Cuba e Venezuela de extrema esquerda, do que você chama a China comunista, que matou milhões de chineses e mesmo hoje persegue milhões de cristãos? O que Bolsonaro faz sobre isso? Embora Bolsonaro tenha se queixado bastante da China em 2018, todos os eleitores dele, inclusive eu, tivemos a infelicidade de vê-lo visitando a China em plenas comemorações dos 70 anos de sua revolução comunista. Veja:

Bolsonaro visita a China em plenas comemorações dos 70 anos de sua revolução comunista

Sobre a questão do Putin apoiando Evo, claro que não apoio isso. Mas infelizmente isso é a velha política suja de interesses comerciais. Um exemplo: Bolsonaro se opôs ao novo presidente SOCIALISTA da Argentina, mas Trump deu todo apoio ao socialista. Vc vai chamar Trump de COMUNISTA? Veja:

Colisão ideológica entre Brasil e Argentina, com Trump optando por não apoiar o conflito de Bolsonaro contra a Argentina

Cicero disse...

Sim Julio, Rússia e China também são bem amiguinhas. E sobre Bolsonaro, veja que ele é apenas um cristão nominal e certamente os chineses o enganaram citando as igrejas oficiais lá, alegando "liberdade" de culto.
Mas isso foi irrelevante e não fez parte da guerra ideológica de Bolsonaro com seu maior parceiro comercial.

Julio Severo disse...

Alexandre, o link que lhe dei acima responde às suas perguntas. Os cristãos ortodoxos, tanto na Rússia quanto no Oriente Médio, são muito hostis aos evangélicos. Quanto ao que vc disse dos judeus matando Jesus, os romanos tb fizeram isso.

Sobre opinião de que Putin é apoiado por bruxas, vc parece ter se inspirado em certas reportagens. Numa reportagem intitulada “Bruxas apoiam Vladimir Putin com rituais e preces políticas,” o GospelPrime, que é o maior portal evangélico do Brasil, informou sobre bruxas na Rússia apoiando o presidente Vladimir Putin, que não foi até elas nem para dar nem pedir apoio.

As bruxas demonstraram apoio politicamente interesseiro para evitar perseguição religiosa — não diferente de pastores brasileiros que apoiam políticos para não perder concessões de rádio e TV. Não se sabe se elas conseguirão evitar perseguição dando apoio no cenário da Rússia que está politicamente dominada pela Igreja Cristã Ortodoxa. Mas o que se sabe é que em nenhum momento Putin lhes deu apoio nem disse que elas foram importantes para a eleição dele.

De fato, o GospelPrime reconheceu que Putin não tem envolvimento ocultista ao dizer: “Putin mantém proximidade com líderes da Igreja Ortodoxa Russa e nunca demonstrou inclinações a práticas ocultistas.” Apesar disso, a matéria deixa no ar um clima de que pode haver algo comprometedor quando bruxas apoiam um político.
Minha questão é: Por que o GospelPrime se preocupa com questões de bruxaria lá longe quando essas mesmas questões existem no Brasil? Embora reconhecidamente a eleição de Bolsonaro tenha sido graças predominantemente aos evangélicos, o próprio Bolsonaro tem dado reconhecimento prioritário a um ocultista, o astrólogo Olavo de Carvalho, que é considerado seu Rasputin.

Uma coisa é o astrólogo e outros ocultistas apoiarem Bolsonaro, e isso de fato aconteceu. Há até pais-de-santo que apoiam Bolsonaro, que não tem culpa nenhuma de quem o apoia. Mas outra coisa bem diferente é ele apoiar ocultistas. A partir do momento em que ele engrandece um ocultista — que aconteceu abundantemente no caso do astrólogo —, aí está o grande problema.

Você pode ler mais neste artigo:

GospelPrime e ocultistas apoiando e sendo exaltados por Putin, Bolsonaro e Feliciano

Anônimo disse...

Caro irmão,

Indico seu blog como "melhor fonte de notícias gospel" há muitos anos.

Mas preciso dizer: nós, calvinistas, não podemos ser taxados dessa maneira por você. Posso não ter seu conhecimento histórico/teológico mas eu, John Piper, MacArthur, Paul Washer, Ravenhill, Tozer, Berkorf, Strong, Barnes, Poole, Gill...Spurgeon, enfim, você entendeu, a gente faz parte da mesma história que o mesmo Deus escreveu.

Não deixo de concordar, nossa fé é fraca. Temos todos os defeitos que você pode imaginar, outros tantos que você não imagina, mas cremos em Deus, soberano, e que dEle por Ele e para Ele são todas as coisas. A predestinação nunca impediu Deus de usar nenhum desses nomes(que eu sei que você vai discordar quando digo que alguns são reformados).

Por favor, não trate o cessacionismo como fim dos milagres. Paul Washer já orou e pessoas foram curadas, mas você não deve ouvir muitos sermões dele para saber que isso aconteceu. Ele nos motiva a orar como qualquer pentecostal motivaria.

Eu prefiro acreditar que você só está se precipitando, mas muitas pessoas, por falta de conhecimento, infelizmente vão abrir mão de excelentes fontes de ensinamentos para a vida cristã por causa do blog.

Continuo o indicando a todos como "a melhor fonte de notícias gospel".

Paz.