24 de maio de 2019

Igreja Evangélica dos EUA cancela evento em honra de Israel depois que diplomatas israelenses se juntaram à parada do orgulho homossexual local


Igreja Evangélica dos EUA cancela evento em honra de Israel depois que diplomatas israelenses se juntaram à parada do orgulho homossexual local

Julio Severo
Uma igreja evangélica em Miami, EUA, cancelou um evento em homenagem a Israel depois que o cônsul geral de Israel participou de um desfile em apoio à agenda homossexual.
O cônsul geral Lior Hayat e outros funcionários da missão diplomática de Israel levaram bandeiras de Israel e bandeiras de arco-íris com uma estrela de David na parada do orgulho gay em Miami em abril. Eles postaram fotos de sua participação na parada gay no Twitter da missão diplomática.
O pastor Alberto Delgado, que havia agendado em sua Igreja Alfa e Omega em Miami um evento em homenagem a Israel com a participação de diplomatas israelenses, cancelou o evento em maio.
O pastor “temia que a participação israelense na parada do orgulho gay prejudicasse o apoio a Israel dentro de sua comunidade (especialmente à luz de como os dois eventos estavam próximos um do outro).”
“O cônsul geral se reuniu com o pastor e esclareceu que o consulado representa todos os cidadãos israelenses e trabalha com diferentes eleitores,” disse o jornal israelense Jerusalem Post.
É um grande desafio para os evangélicos americanos, que lutam contra o aborto e a agenda homossexual nos EUA, dar total apoio ao governo israelense, porque enquanto nos Estados Unidos a luta “aborto versus vida” e “agenda gay versus valores da família” é muitas vezes uma luta “esquerda versus direita,” em Israel a realidade é diferente.
Embora os esquerdistas israelenses apoiem significativamente mais o aborto e a agenda gay, os direitistas israelenses também apoiam esses males. Aliás, o governo de direita de Benjamin Netanyahu vem promovendo o aborto e a agenda gay. Portanto, não é de admirar que os diplomatas israelenses de um governo de direita decidissem participar de uma parada gay nos EUA. Essa participação, que é estranha para muitos cristãos conservadores dos EUA, não é de forma alguma estranha para os direitistas israelenses.
Os líderes cristãos que realizam eventos em suas igrejas para honrar Israel também deveriam realizar eventos para orar por Israel e tratar dos pecados que põem em perigo Israel. Assim como todos os outros pecadores, os israelenses também precisam do judeu Jesus e de Sua salvação. Assim como os profetas do Antigo Testamento, que amavam Israel, falavam contra os pecados de Israel, hoje a Igreja Cristã que ama Israel deveria falar contra o aborto e a agenda gay adotados pelos israelenses de esquerda e de direita.
Com informações do jornal israelense The Jerusalem Post.
Leitura recomendada:

Um comentário :

Sérgio Aparecido Dias disse...

A nossa Pátria NÃO É AQUI no Brasil, nem em Israel e nem em qualquer outro lugar desta terra contaminada!!! Quando tudo for purificado PELO FOGO, e o Senhor Jesus criar UM NOVO CÉU E UMA NOVA TERRA, aí sim teremos a NOSSA PÁTRIA!!! Não tenho que apoiar sistema governamental nenhum(nem mesmo de Israel), porque O MUNDO JAZ NO MALIGNO!!!