10 de novembro de 2018

Esqueça o Google Tradutor, use a Bíblia! Livro Sagrado está sendo guia para a Inteligência Artificial traduzir textos entre idiomas enquanto mantém o significado e tom exatos


Esqueça o Google Tradutor, use a Bíblia! Livro Sagrado está sendo guia para a Inteligência Artificial traduzir textos entre idiomas enquanto mantém o significado e tom exatos

Phoebe Weston
Os cientistas agora estão usando a Bíblia para ajudar os algoritmos a aperfeiçoar sua capacidade linguística.
Uma Inteligência Artificial foi treinada em várias versões da Bíblia para poder traduzir trabalhos escritos em diferentes estilos para diferentes públicos.
Cada versão da Bíblia contém mais de 31.000 versículos que os pesquisadores usaram para produzir mais de 1,5 milhão de pares únicos de versículos fonte e alvo.
As ferramentas da Internet que traduzem texto entre idiomas como inglês e espanhol estão amplamente disponíveis.
Criar tradutores de estilo — ferramentas que mantêm o texto na mesma linguagem, mas transformam o estilo — têm sido muito mais lentos para aparecer.
Em parte, os esforços para desenvolver os tradutores foram frustrados pela dificuldade de adquirir a enorme quantidade de dados necessários.
É nesse ponto que a equipe de pesquisa da Faculdade Dartmouth recorreu à Bíblia.
O resultado é um algoritmo treinado em várias versões da Bíblia que pode traduzir trabalhos escritos em diferentes estilos para diferentes públicos.
A equipe liderada por Dartmouth disse que a Bíblia é “um grande conjunto de dados paralelo, antes inexplorado, de texto paralelo alinhado.”
De acordo com a pesquisa, publicada na revista Royal Society Open Science, esse não é o primeiro conjunto de dados paralelo criado para tradução de estilo, mas é o primeiro que usa a Bíblia.
Outros textos que foram usados no passado, variando de Shakespeare a verbetes da Wikipédia, fornecem conjuntos de dados que são muito menores ou não tão adequados para a tarefa de aprender a tradução de estilos.
“A Bíblia em inglês vem em muitos estilos diferentes de escrita, tornando-a o texto fonte perfeito para trabalhar com tradução de estilo,” disse Keith Carlson, Ph.D. estudante em Dartmouth e principal autor do trabalho de pesquisa sobre o estudo.
A Bíblia já está completamente indexada pelo uso sistemático de números de livros, capítulos e versículos.
A organização previsível do texto entre as versões elimina o risco de erros de alinhamento que podem ser causados por métodos automáticos de correspondência de diferentes versões do mesmo texto.
“A Bíblia é um conjunto de dados ‘divinos’ com o qual trabalhar para estudar essa tarefa,” disse Daniel Rockmore, professor de ciência da computação em Dartmouth e autor contribuinte do estudo.
“Os seres humanos vêm realizando a tarefa de organizar textos bíblicos durante séculos, de modo que não precisamos colocar nossa fé em algoritmos de alinhamento menos confiáveis.”
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :