4 de outubro de 2018

David versus Golias: o blogueiro brasileiro Julio Severo assume postura contra o totalitarismo das grandes empresas tecnológicas dos Estados Unidos


David versus Golias: o blogueiro brasileiro Julio Severo assume postura contra o totalitarismo das grandes empresas tecnológicas dos Estados Unidos

Mike Heath
Uma das principais questões desta temporada política é a crescente censura das forças de esquerda no mundo. Não se engane, o que estamos testemunhando não é apenas sobre os Estados Unidos. Embora o foco seja propriamente nas eleições nos Estados Unidos, a censura e o aumento relacionado de poder do Estado de vigilância são uma questão mundial. Se estas eleições saírem contra Trump e os candidatos do Partido Republicano, é óbvio que esse mal se tornará mais potente.
Julio Severo está mais familiarizado com isso do que a maioria. Muito antes de Alex Jones ser banido de plataformas, Severo foi banido do Paypal. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2011/09/paypal-coloca-escritor-cristao-na-lista.html
Eles o baniram por causa de queixas de homossexuais. Severo, um cristão brasileiro que escreve e fala português e inglês, se recusa a recuar diante da Gestapo gay. Ele é odiado. Mas ele não retribui ódio com ódio.
Em um artigo recente sobre o ódio da esquerda contra ele, ele está perplexo. Ele colocou, no seu blog, como manchete de seu post “O que o Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, tem contra mim?” Ele prossegue fornecendo detalhes sobre o uso que o Observatório da Direita faz dele em sua propaganda. Certifique-se de dar uma leitura em seu artigo. Veja: https://juliosevero.blogspot.com/2018/09/o-que-o-observatorio-da-direita-da.html
Suspeito que os dias de Julio na plataforma de blogs do Google estejam contados. Ele usa o blogspot. O Google é a força mais poderosa do mundo para o utopismo tecnológico pagão. Suspeito que estamos a apenas alguns anos, talvez meses, longe do desenvolvimento de uma internet baseada em IP que tentará silenciar… e até mesmo eliminar… o Cristianismo do planeta. Eles estão começando com vozes libertárias que são amigáveis ao Cristianismo, numa definição geral. Embora Alex Jones não seja um evangelista que promove valores bíblicos, ele claramente não é um inimigo. Sua plataforma agora é seu site. Em um assustador ataque coordenado à sua liberdade de falar e pensar em voz alta na internet, ele foi eliminado das plataformas das grandes empresas americanas de internet. Todas elas o eliminaram.
Essas grandes empresas americanas controlam e definem a cultura da Internet para a maior parte do mundo. Google, Facebook, Microsoft, Amazon e Apple nunca deveriam ter sido autorizados pelo governo americano a acumular esse enorme poder. Nenhum de nós entende a natureza dessa ameaça. Nada como a internet já existiu antes.
Uma opção é considerar essas empresas como monopólios. Nesse caso, o governo americano precisa diminuir seu tamanho e, portanto, seu poder. Michael Savage defende essa opção. George Gilder, por outro lado, acredita que o modelo de negócios de acumulação de dados dessas empresas é falho. Ele acredita que os avanços na tecnologia de redes e hardware, combinados com o ódio coletivo da humanidade pela vigilância e publicidade, vão gradualmente melhorar as coisas. O poder dessas imensas empresas diminuirá com o tempo à medida que exigirmos mais privacidade e menos publicidade online. Ouça em inglês:  https://play.google.com/store/audiobooks/details/George_Gilder_Life_After_Google?id=AQAAAECMpFfkyM
Prefiro a solução da Gilder. Não requer intervenção do governo. Isso é melhor.
De qualquer maneira, a mudança dramática está chegando a todas as coisas na internet.
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:
Leitura recomendada sobre censura do Facebook:
Outra leitura recomendada:

Nenhum comentário :