31 de janeiro de 2018

Inversão: O culpado é… a vítima


Inversão: O culpado é… a vítima

Julio Severo
O maior astrólogo do Brasil disse recentemente:
“Os meios tradicionalistas estão repletos de discípulos do Julio Severo.”
Os meios tradicionalistas estão repletos de ocultistas, astrólogos, bruxos e esotéricos antimarxistas que seguem o bruxo islâmico René Guénon, que fundou a Escola Tradicionalista, de natureza esotérica e antimarxista. Em resumo, isso é Nova Era, um movimento ocultista que se mescla muito bem entre cristãos rasos e nominais.
Marcas da Nova Era é o que não faltam no astrólogo, inclusive em seu recente filme biográfico “O Jardim das Aflições.”
Muitos leitores dirão: “Eu não sabia que existiam ocultistas antimarxistas!” Sim, eles existem, muitas vezes camuflados, insinceros e desconversadores. Embora sejam “sábios” nas artes do ocultismo, eles adoram filosofia e “tradições,” sentindo-se à vontade para se mesclar e se refugiar em igrejas cristãs tradicionais como a Igreja Católica e a Igreja Cristã Ortodoxa. Mas eles se sentem incomodados na presença de cristãos que sabem discernir, pregar o Evangelho do Reino de Deus e expulsar demônios. Esses cristãos devem agir no poder do Espírito sob risco de secar e morrer espiritualmente diante dos poderes das trevas.
Olavo de Carvalho, que fundou a primeira escola de astrólogos do Brasil e é conhecido como o maior propagandista brasileiro de Guénon, tem milhares de seguidores tradicionalistas, também conhecidos como olavetes, que bebem, conscientemente ou não, um conservadorismo esotérico antimarxista, que é a própria essência do movimento de Guénon.
Guénon era mestre na arte de “atacar” e ao mesmo tempo promover o ocultismo. O astrólogo aprendeu muito bem com o mestre o truque de dizer “sim” com a boca e sinalizar “não” com a cabeça. Mesmo fingindo “atacar” Guénon, Carvalho é há décadas seu maior divulgador no Brasil, tendo inclusive traduzido para o português um dos livros dele.
Mesmo assim, ele acusa Julio Severo exatamente do que ele tem: seguidores tradicionalistas.
Tradicionalistas adeptos do conservadorismo antimarxista de Guénon existem no Brasil e eles são majoritariamente olavetes, muitos de fachada católica e alguns de fachada evangélica. Muito longe de me seguirem, esses tradicionalistas me atacam.
Evangélico olavete é como amante de homem mulherengo. Apanha, mas volta para o agressor. Não consegue ficar sem ele.
O evangélico olavete vê constantemente sua fé e seus irmãos evangélicos serem xingados pelo astrólogo, mas não consegue se desgrudar dele. Mesmo quando ele alega que o cigarro não faz mal, que a Inquisição é um mito, que palavrões são aceitáveis, que ele é o responsável pela resistência antimarxista no Brasil hoje e muitas outras mentiras descaradas, a amante evangélica, já inteiramente hipnotizada pelos encantos da serpente do ocultismo, não consegue se desgrudar do mentiroso.
É caso para libertação.
O que atrai os evangélicos no astrólogo é o discurso antimarxista.
O marxismo é pecado. O ocultismo (que essencialmente é satanismo) é igualmente pecado. Contudo, dá para desculpar o marxismo por amor à luta contra o ocultismo? Isto é, dá para tolerar militantes marxistas como aliados na luta contra o ocultismo? De modo inverso, dá para desculpar o ocultismo por amor à luta contra o marxismo? Isto é, dá para tolerar militantes ocultistas como aliados na luta contra o marxismo? Então, por que é que há evangélicos fazendo exatamente isso — tolerando militantes ocultistas como aliados na luta contra o marxismo?
Discurso antimarxista até o católico esotérico Hitler tinha. Foi com esse tipo de discurso que ele conseguiu enganar católicos e evangélicos. Aliás, muitos dos mesmos argumentos antimarxistas usados pelo astrólogo já eram usados por Hitler quase 100 anos atrás.
Entrar no tradicionalismo antimarxista do astrólogo é entrar nas trevas. Em seu jeito de “condenar” convidando, ele disse:
“Há tempos a insistência dos cristãos em preservar as pessoas de todo contato com o demoníaco… já passaram dos limites sensatos e resultaram no culto de uma trivialidade sufocante que bloqueia todo acesso não somente à vida religiosa profunda mas também às regiões mais altas da filosofia… Afinal, se não podemos nem ter uma antevisão dos demônios e das forças sutis da natureza, como teremos a dos anjos? Dante desce aos abismos infernais antes de subir ao céu, e Nossa Senhora, em Lourdes, em Fátima ou em Garabandal, mostra às crianças os horrores do inferno antes de lhes abrir as portas do mundo divino.”
Então um olavete ou tradicionalista lhe perguntou: “Quando o senhor fala em ‘contato com o demoníaco’ em que sentido o senhor diz isso?”
Resposta de Olavo de Carvalho: “Por exemplo, todo o reino do ‘ocultismo,’”
Falou quem foi lá no reino do ocultismo e, com seu sofisma, proselitismo, astúcia, hipnotismo e mentiras, demonstra claramente que nunca saiu de lá.
Seguir o astrólogo é mergulhar no ocultismo.
Entretanto, o astrólogo conseguiu uma proeza que ocultistas tradicionalistas que se mesclam na Igreja Católica e Igreja Ortodoxa nunca conseguiram: Penetrar igrejas pentecostais e calvinistas. Ele conseguiu a proeza de promover o tradicionalismo antimarxista da Nova Era entre evangélicos enquanto ao mesmo tempo sustenta uma simulação sofisticada de “ataque” à Nova Era — a mesma sofisticação que Guénon tinha em seus “ataques” e promoção da Nova Era. Tal pai, tal filho.
O modo astuto de Carvalho promover a Nova Era é “atacando-a.” Ele disse:
“Negar as imensas contribuições do tradicionalismo guénoniano à compreensão das antigas tradições espirituais — o próprio cristianismo incluso — seria… estúpido.”
Dizer “imensas contribuições” é uma imensa propaganda e um imenso convite para conhecer a bruxaria de Guénon, denominada carinhosamente pelo astrólogo de “tradicionalismo guénoniano.”
O astrólogo também chamou as premonições ocultistas de Guénon de “análises magistrais.” Quem é que não quer ser atacado assim com farta bajulação, consideração e respeito? Quem é que não quer “sofrer ataques” acompanhados de propaganda positiva?
Sua astúcia, adquirida no tradicionalismo guénoniano, gera tradicionalistas — ou olavetes.
Cercado de tradicionalistas zumbis que me atacam, seu mestre me acusa de estar cercado de seguidores tradicionalistas.
A velha estratégia comunista é: “Acuse seus inimigos do que você é.” Poucos sabem fazer isso com mais habilidade e sagacidade do que o astrólogo.
Sua obsessão, manifesta em inúmeros ataques pessoais a Julio Severo, é motivada pelo fato de que Severo o atingiu e desmascarou num de seus pontos mais vulneráveis e indefensáveis: a tentativa de reabilitar a Inquisição mediante um revisionismo típico do marxismo. Para tentar se desvencilhar do flagrante, ele acusa a vítima de tudo o que ele é e faz.
Não existe brasileiro que foi e é mais sistematicamente atacado e difamado pelo astrólogo por causa da Inquisição do que Julio Severo. Esses ataques frequentes ocorrem desde que ele foi confrontado sobre a Inquisição em outubro de 2013. Além de ser atacado pelas esquerdas — meu Facebook foi bloqueado nesta semana por minha postura sobre a agenda gay e a violência islâmica e meu nome está há anos na lista negra de grandes grupos esquerdistas nos EUA —, sou alvo preferencial das difamações do astrólogo por causa da Inquisição.
Só um cérebro de Pinóquio com a língua mais cumprida do que o nariz pode dizer com ar de inteligência superior: Os malefícios da Inquisição e do cigarro são lenda e invenção.
Pelo menos na estória do Pinóquio, o personagem acabou largando a mentira. Mas o Pinóquio da Inquisição e do cigarro não para de mentir.
Nem seus sonhos e pesadelos são poupados de mentiras. Ele disse:
“Outro dia tive um pesadelo horrível. Sonhei que estava sendo processado num tribunal da Santa Inquisição, presidido por um padre idiota que me atribuía toda sorte de intenções malignas e não entendia porra nenhuma das minhas explicações. Felizmente, os sonhos não têm a obrigação da precisão histórica. Jamais o Julio Severo presidiu um tribunal da Santa Inquisição.”
Claro que não houve nem sonho nem pesadelo. O que houve foi uma mentira grotesca: A Inquisição era santa. Do jeito que ele mente na vida real, ele mente nos sonhos que ele mesmo inventa.
A defesa da Inquisição e a minimização de seus crimes de tortura e assassinatos de judeus e protestantes são totalmente anormais para um verdadeiro seguidor de Jesus Cristo, mas totalmente normais para bruxos e esotéricos fantasiados de católicos.
O sujeito que mente sobre a Inquisição, dizendo que suas torturas e assassinatos de judeus e protestantes foram “mitos,” pode mentir sobre toda e qualquer coisa.
Mas talvez a maior proeza do astrólogo seja fazer seus adeptos tradicionalistas acreditarem na sua própria propaganda enganosa que pinta seu extenso esoterismo como catolicismo “piedoso.”
Para acreditar em tudo o que ele diz, entre em sua bolha tradicionalista e repita para você mesmo: “A Inquisição não existiu!” Repita também: “O astrólogo tem razão!” Se você repetir 100 vezes ao dia, no final do mês você ganha seu certificado de olavete e estará qualificado para enganar e recrutar novos alunos para o curso do astrólogo e chamar os evangélicos de evanjegues, dizer que o cigarro não faz mal e afirmar que enquanto a “santa” e “inocente” Inquisição não-existente trazia direitos humanos, Lutero e Calvino tiranizavam e matavam como verdadeiros demônios genocidas e ditadores.
A infiltração e influência do olavismo entre cristãos rasos e nominais, que se tornaram tradicionalistas antimarxistas no estilo de René Guénon, trouxe uma consequência: zumbis determinados a propagar o falso evangelho da Inquisição. Embora seja desonesto atribuir a onda conservadora no Brasil ao astrólogo (comprovadamente, essa onda é de origem evangélica, conforme reconhecido pela revista americana The Nation), é justo e honesto atribuir a ele a onda pró-Inquisição.
A Inquisição foi matança.
Defender matanças é característica de socialistas e muçulmanos. Essa característica o astrólogo possui em abundância.
Culpar a vítima é característica de socialistas e muçulmanos. Essa característica o astrólogo possui em abundância.
O socialista culpa a vítima. O muçulmano culpa a vítima. O bruxo culpa a vítima. É perfeitamente natural então que o astrólogo, que formou uma legião de adeptos tradicionalistas, diga: “Os meios tradicionalistas estão repletos de discípulos do Julio Severo.”
Cedo ou tarde, ele vai alegar que Julio Severo fundou a primeira escola de astrólogos do Brasil e é o maior propagandista de Guénon no Brasil!
Cedo ou tarde, ele vai alegar que Julio Severo é o maior defensor da Inquisição no Brasil!
É o conflito entre o falso conservadorismo gueniano e o conservadorismo evangélico energizado pelo Espírito Santo.
É um conflito que vem desde os dias de Moisés, quando ele e os feiticeiros do faraó podiam fazer varas se transformarem em cobras e água em sangue. Todos pareciam iguais, até que Deus interveio de modo sobrenatural para mostrar que não era tudo igual.
Quando o poder de Deus se manifesta, o que parece igual e divino é desmascarado em sua natureza de origem demoníaca. Foi assim no passado e será assim sempre.
Leitura recomendada sobre olavetes:
Leitura recomendada sobre o astrólogo Olavo de Carvalho:

29 de janeiro de 2018

Por que o Facebook atormenta e censura os cristãos?


Por que o Facebook atormenta e censura os cristãos?

Julio Severo
Em 28 de janeiro de 2018, o Facebook bloqueou minha conta (https://www.facebook.com/julio.severo), por 30 dias, por uma denúncia profissional de como grupos homossexualistas abusam de milhões do dinheiro de impostos e por meu apoio aos esforços da Noruega para deportar imigrantes criminosos muçulmanos.
O bloqueio mais recente ocorreu depois de outro bloqueio de 30 dias, iniciado em 10 de dezembro e terminado em 9 de janeiro, por um comentário sobre amar pecadores.
Por que um bloqueio de 30 dias depois de um bloqueio de 30 dias? Qual é a razão para o bloqueio mais recente?
De acordo com o comunicado de 28 de janeiro que o Facebook me deu:
Nós Removemos Algo que Você Postou
Parece que estes posts não seguem nossos Padrões Comunitários.
Os posts mencionados pelo Facebook são estes:
1) Grave denúncia contra o movimento homossexual brasileiro. Graças à colaboração e sacrifício de muitos leitores e amigos, está pronta a primeira grande denúncia sobre os desvios de recursos públicos cometidos por conhecidos ativistas gays. Divulgue esta denúncia a todos os seus amigos e líderes de boa vontade! http://bit.ly/1cCBiMg
Esse post, que o Facebook removeu e usou como pretexto para bloquear minha conta, foi publicado em agosto de 2013. Quase 5 anos atrás! O Facebook ressuscitou um post antigo, que é inteiramente jornalístico e foi preparado de modo profissional, para usar para seu bloqueio mais recente.
2) Conservadores recém eleitos na Noruega estão expulsando os criminosos islâmicos: http://bit.ly/1fJfApI
Esse outro post, que o Facebook removeu e usou como pretexto para bloquear minha conta, foi publicado em fevereiro de 2014. Quatro anos atrás! O Facebook também ressuscitou esse post antigo para usar para seu bloqueio mais recente.
A ressurreição desses dois posts antigos mostra a conduta abusiva do Facebook. Há milhares de outros posts conservadores semelhantes na minha conta e se o Facebook seguir esse padrão de assédio, bullying e censura, poderá usar qualquer post antigo para me bloquear mais vezes e até extinguir minha conta.
Depois de mostrar meus dois posts antigos como sua razão para bloquear minha conta, o comunicado do Facebook disse:
Você Está Temporariamente Bloqueado de Postar
Esse bloqueio temporário durará 30 dias, e você não poderá postar no Facebook até o fim do bloqueio.
Se você postar algo que vai contra nosso padrão de novo, sua conta será bloqueada por outros 30 dias.
Por favor tenha em mente que pessoas que frequentemente postam coisas que não são permitidas no Facebook poderão ter suas contas permanentemente desativadas.
Com seu bloqueio mais recente, o Facebook está claramente mostrando que opiniões conservadoras não são toleradas em seu ambiente. Está mostrando que não tem disposição de dar a seus usuários segurança e liberdade para opiniões conservadoras.
O Facebook poderia ter lido minha denúncia sobre o movimento homossexualista no Brasil e concluir que esse documento é jornalístico e profissional, apenas denunciando como grupos homossexualistas exploram e abusam do dinheiro de impostos dos trabalhadores brasileiros. Não há nenhuma linguagem imprópria ou ataques pessoais. Só pura informação profissional.
Sobre a Noruega deportando criminosos muçulmanos, por que o alvoroço do Facebook? Se muçulmanos estupram e cometem outros crimes na Noruega, eles não podem ser deportados? Eu não posso noticiar a deportação deles? Eu não posso apoiar os esforços da Noruega para deportar criminosos muçulmanos?
Sou evangélico. No que se refere aos muçulmanos, evangélicos são vítimas. Não há um país de maioria evangélica em que os muçulmanos sejam perseguidos. Em contraste, não há um país de maioria muçulmana em que os evangélicos não sejam perseguidos.
Da mesma forma, não há um país de maioria evangélica em que os homossexuais sejam torturados e assassinados por evangélicos. Em contraste, não há um país de maioria muçulmana em que os homossexuais não sejam torturados e assassinados por muçulmanos.
Então minha opinião não é apenas conservadora. É também a opinião de um grupo religioso vulnerável de vítimas de estupros, roubos e assassinatos em nações muçulmanas.
Em nações muçulmanas, a voz evangélica é silenciada. Por que o Facebook está imitando os países muçulmanos e silenciando uma voz evangélica conservadora?
Se o Facebook acha que minha denúncia de grupos homossexuais abusando do dinheiro de impostos dos trabalhadores brasileiros é errada, conteste-a.
Se o Facebook acha que minha opinião conservadora sobre a Noruega deportando criminosos muçulmanos é errada, conteste-a.
A censura não é uma resposta apropriada às opiniões conservadoras sobre a ganância homossexual por dinheiro de impostos e a violência islâmica. A censura é a resposta normal de sistemas ditatoriais.
O Facebook é uma empresa com sede nos Estados Unidos e deveria se comportar em conformidade com sua natureza americana. A censura não é parte da tradição americana, claramente fundada em princípios protestantes, os mesmos valores cristãos que eu tenho e estimo. O Facebook tem se beneficiado muito da liberdade e prosperidade que os evangélicos, que eram maioria esmagadora na fundação da América, deram aos EUA. O Facebook deveria mostrar alguma gratidão aos evangélicos por amor aos fundadores dos EUA, inclusive George Washington, que eram evangélicos.
Se o Facebook tem recebido liberdade no maior país evangélico do mundo, por que o Facebook não pode dar, em retribuição, liberdade aos evangélicos? Mesmo quando não há bloqueios diretos à minha conta, meus comentários e interações têm sido tratados como spam e deletados. As pessoas muitas vezes são bloqueadas de compartilhar meus posts. Shadow banning (censura sutil) no Facebook?
Se o Facebook não tem sido vítima de assédio, bullying e censura no maior país evangélico do mundo, por que o Facebook tem me feito, um evangélico, vítima de seu assédio, bullying e censura?
Peço aos cristãos ao redor do mundo que me ajudem, por meio de orações e apoio, a lutar contra a censura, assédio e bullying do Facebook contra minhas posturas cristãs conservadoras.
Se você puder ajudar, faça contato comigo aqui: juliosevero@hotmail.com
Pressão funciona. Em julho passado, a Fundação de Defesa da Liberdade da Consciência, com sede na Califórnia, enviou uma carta legal oficial aos advogados do Facebook ameaçando ação legal depois que o Facebook removeu um post escrito por mim e me bloqueou por 30 dias.
Depois da ameaça, o Facebook disse:
“Um membro de nossa equipe removeu acidentalmente algo que você postou no Facebook. Isso foi um engano, e pedimos desculpas sinceras por esse erro. Já restauramos o conteúdo, e você agora pode vê-lo.”
Versão em inglês deste artigo: Why Does Facebook Harass and Censor Christians?
Leitura recomendada sobre o Facebook:
Outra leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:

28 de janeiro de 2018

Centro de judeus messiânicos em Israel sofre hostilidade de novo


Centro de judeus messiânicos em Israel sofre hostilidade de novo

Lugar de reuniões havia sido temporariamente fechado depois de ataques no ano passado

(Morning Star News) — Depois que opositores fecharam um centro de reuniões de judeus messiânicos no sul de Israel em maio passado, judeus ultra-ortodoxos estão demonstrando hostilidade de novo desde que o centro reabriu no mês passado, disseram fontes.
Judeus ultra-ortodoxos protestaram contra a presença do centro em Dimona, Israel, na terça-feira (23 de janeiro) e ameaçaram alguns dos judeus messiânicos, seguidores de Jesus, de acordo com a organização de defesa de direitos Preocupação pelo Oriente Médio (POM).
“Protestos têm ocorrido nas últimas duas semanas depois da reabertura do centro no começo de janeiro,” de acordo com um comunicado à imprensa do POM.
O centro, em que judeus messiânicos se reúnem para conversar e tomar café e chá, havia sido temporariamente fechado no ano passado devido a protestos de judeus ultra-ortodoxos em 4 de maio de 2017. Depois disso, eles provocaram danos nas casas dos líderes judeus messiânicos, quebrando janelas e traumatizando duas crianças dentro de um lar, um dos líderes disse à agência noticiosa messiânica Kehila News Israel.
“Pelo fato de que nos abaixamos no momento exato, não fomos atingidos pelas pedras que haviam sido atiradas contra nós,” Albert Knoester, ancião numa congregação messiânica em Beersheba, disse dos ataques no ano passado numa entrevista publicada por Kehila News Israel. “Sem contar os danos, houve também trauma psicológico para uma das famílias em Dimona, devido às manifestações e também porque a casa deles foi danificada por pedras. Mas também por meio de bullying, etc., suas duas filhas novas foram traumatizadas pelo que aconteceu, e precisaram de ajuda psicológica.”
Knoester, da congregação Nachalat Yeshua (Herança de Yeshua), disse que não muito depois que os manifestantes filmaram secretamente os judeus messiânicos numa reunião da prefeitura no ano passado, os manifestantes, inclusive membros do grupo ultra-ortodoxo Yad L’Achim, apareceram na casa dele e provocaram mais danos, inclusive quebrando janelas.
No entanto, esses incidentes levaram as pessoas na rua a convidá-los para bebidas para conversar, ele disse para Kehila News.
“Um número significativo de ‘pessoas comuns’ está se sentindo envergonhado do que está sendo feito a nós,” ele disse para Kehila News. “Recebemos convites de pessoas para vir e ter café com eles. Tivemos pelo menos seis oportunidades de explicar para um rabino por que cremos que Jesus é o Messias — como resultado da pergunta dirigida a nós: ‘Por que vocês acreditam que Jesus é o Messias?’”
A mídia israelense tem apresentado o centro de forma deturpada como uma “organização missionária,” e reportagens falsas inclusive acusações de suborno para conversão ao Cristianismo estão também levando os judeus a conversar com eles, ele disse à agência noticiosa. Um grupo de rabinos foi interrogá-los, ele disse, e quando sua esposa Esther respondeu com versículos do Salmo 23, eles concordaram em temporariamente fechar o centro enquanto continuariam a discutir que lugar a “Casa Aberta” deveria ter na comunidade.
“Um dia mais tarde,” ele disse para Kehila News, “um dos rabinos escreveu num jornal local: ‘Fomos à casa a fim de silenciá-los à força, mas aquela mulher não queria parar de falar! Ela devia conhecer aquele outro versículo do Salmo 23 sobre o vale da sombra da morte. Deixem que ela o atravesse, junto com seu marido.’”
Nos dias seguintes a mídia local começou uma campanha de difamação, ele disse. Além da acusação de suborno — de que eles costumavam oferecer um carro em troca de conversão ao Cristianismo —, eles foram acusados de colocar um pó no café das pessoas “para mudar judeus, transformando-os em cristãos,” e de converter judeus à força, ele disse à agência noticiosa.
“Pelo fato de que eles não podem nos acusar, e não podem achar nada contra nós, outra arma que é usada em vez disso é: mentiras, fofocas, deturpação dos fatos e chantagem,” ele disse para Kehila News. “Há fotos de nós no centro da cidade com avisos severos. Além disso, grandes outdoors com textos torpes são usados. As pessoas são alertadas a tomar cuidado e proteger seus filhos contra nós.”
Em Tel Aviv, uma livraria da Sociedade Bíblia de Israel está sob ameaça de ser fechada.
O dono do prédio onde funciona a livraria alega que a Sociedade Bíblia está violando sua licença comercial ao mudar o propósito sob o acordo de locação de vender livros para administrar ou promover atividade missionária e, portanto, não deveria ser protegida sob a condição de locação, de acordo com o POM. O dono também acusa a Sociedade Bíblia de violar o acordo ao acrescentar outro sócio. A Sociedade Bíblia nega ambas as acusações. Sua livraria está no mesmo local há 55 anos.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do Morning Star News: Harassment of Messianic Jews’ Center in Israel Begins Anew
Leitura recomendada:

26 de janeiro de 2018

O “profeta” dos reformados brasileiros


O “profeta” dos reformados brasileiros

Julio Severo
“O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios.” (1 Timóteo 4:1 NVI)
Há um “profeta” novo entre os reformados brasileiros. Não, não é João Calvino canonizado, que, aliás, é xingado de “alma cheia de ódio” e “inventor do governo totalitário” pelo “profeta” recentemente empossado pelos “reformados.”
A página de Facebook “Mártires Cristãos,” que é de natureza e postagens claramente “reformadas” (termo usado exclusivamente por calvinistas para se apropriarem da Reforma só para eles), fez este post em 23 de janeiro de 2018:
“‘Não se impressionem com a pedofilia: o incesto e a bestialidade já estão aguardando na fila.’ (Olavo de Carvalho) A profecia do professor Olavo de Carvalho está se cumprindo… A pedofilia avançará rapidamente, já que o 'Lobby' LGBT deixou o terreno fértil.” (Confira aqui: http://archive.is/U2gEr)
Ver uma turma “reformada” classificando as palavras de um xingador de Calvino de “profecia” não tem preço! Normalmente, os calvinistas cessacionistas detestam profecias, mas para o astrólogo Olavo de Carvalho eles abriram uma exceção generosa.
Em contraste, a mesma página zombou, no dia anterior (22 de janeiro de 2018) de uma profecia do Rev. Renato Cunha interpretada por mim no meu blog. (Confira a zombaria aqui: http://archive.is/BEUjf)
Talvez se Renato tivesse chamado Calvino de “alma cheia de ódio” e “inventor do governo totalitário,” a tal página “Mártires Cristãos” teria também aberto uma exceção generosa para ele.
Dá para entender o “discernimento espiritual” dos “reformados”? Se um astrólogo “prediz” algo que não é novidade, é “profecia.” Se um evangélico profetiza, é palhaçada, é circo, é “demoníaco” e merece ser zombado.
A ligação que o astrólogo mencionou de pedofilia e outras anormalidades ao homossexualismo não é, nem de longe, mistério para quem conhece a história das antigas sociedades pagãs. Escritores conservadores alertam sobre tal ligação décadas antes do astrólogo mostrar interesse por questões conservadoras. Meu livro “O Movimento Homossexual,” publicado pela Editora Betânia em 1998, já trazia várias informações nesse sentido — informações baseadas em fontes americanas que já vinham há mais tempo tratando das mesmas ligações.
Por que “Mártires Cristãos” quis tratar a observação do astrólogo como “profecia” é um mistério.
Além disso, fica no mínimo um circo de contradições uma página chamada “Mártires Cristãos” elogiar supostas “profecias” de um astrólogo que defende abertamente uma das maiores máquinas de mártires cristãos que a humanidade já viu: a Inquisição católica. É a mesma coisa que um capitalista elogiar Stálin ou um cristão elogiar um satanista.
O astrólogo chama sem rodeios de mentirosos os cristãos que dizem que a Inquisição fazia mártires. Portanto, se “Mártires Cristãos” acredita que a Inquisição matava homens e mulheres de Deus, se encaixa perfeitamente no rótulo de mentiroso e difamador concedido pelo astrólogo.
Já que as palavras do astrólogo são “profecias,” o que dizer agora de Calvino como “alma cheia de ódio” e “inventor do governo totalitário”? São também “profecias”?
Em 13 de outubro de 2016, o astrólogo Olavo de Carvalho disse:
“Lutero e Calvino eram almas cheias de ódio. O primeiro foi um genocida, o segundo o inventor do governo totalitário. Seus seguidores estão no caminho do inferno, e se for preciso xingá-los de tudo quanto é nome para tirá-los dessa enrascada, farei isso sem dó nem piedade.”
E o que o astrólogo quer com sua insistente defesa da Inquisição? Seus muitos comentários pró-Inquisição representam alguma “profecia” sobre restauração da Inquisição, já não mais dirigida pela Igreja Católica, mas por ocultistas como o próprio astrólogo?
Jesus disse que os teólogos fariseus incoerentes e teimosos de sua época estavam coando mosquitos e engolindo camelos. Eu digo que os teólogos calvinistas cessacionistas de hoje rejeitam profecias de pentecostais e neopentecostais, mas engolem as “profecias” de um astrólogo xingador de Calvino! É para rir ou chorar?
Eles zombaram tanto de Marco Feliciano por ser pentecostal que acabaram ficando iguais: Feliciano também está embruxado pela filosofia ocultista do astrólogo.
“Reformados” e calvinistas cessacionistas que não conseguem se desgrudar do astrólogo, apesar das abundantes mentiras e xingamentos aos evangélicos, parecem prostitutas vagabundas: Quanto mais apanham, mais amam o agressor!
Parafraseio as palavras do Apóstolo Paulo assim:
“O Espírito diz claramente que nestes últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão astrólogos e ocultistas mascarados de direitistas e seguirão doutrinas de demônios travestidas de conservadorismo político.” (1 Timóteo 4:1)
A página “Mártires Cristãos” não é o primeiro veículo “reformado” a bajular o astrólogo e atacar Julio Severo. Recentemente, um pastor calvinista que trabalha para a VINACC e bajulou o astrólogo também atacou Severo.
Faça força para entender a jogada dos “reformados” cessacionistas: No que se refere à atividade do dom de profecia hoje entre pentecostais e neopentecostais, é tudo falso, “herético” e “demoníaco.” Mas no que se refere a “profecias” entre astrólogos e ocultistas que xingam Calvino em nome de um direitismo doentio, é tudo verdadeiro!
Se fosse uma profecia de Silas Malafaia, eles rejeitariam e atacariam sem ler. Mas de um ocultista, eles leem, bebem, elogiam, divulgam e consagram.
O fanatismo cessacionista é dirigido somente aos cristãos que profetizam, não aos astrólogos e ocultistas que enganam. O fanatismo deles rejeita qualquer coisa de pentecostais e neopentecostais, mas abre uma exceção generosa para o astrólogo xingador de Calvino e suas “profecias.”
Fiquem então eles com seu cessacionismo e as “profecias” de seu astrólogo!
Leitura recomendada: