22 de julho de 2010

Idosa batista processa igreja por realizar cerimônia de compromisso lésbico

Idosa batista processa igreja por realizar cerimônia de compromisso lésbico

Kathleen Gilbert
WASHINGTON, D.C., EUA, 28 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — Para Yvonne Moore, quando sua congregação batista do Sul realizou uma “cerimônia de compromisso” lésbico, não foi só algo contra a Bíblia — foi uma traição pessoal.
A traição levou a idosa negra, que havia frequentado a Igreja Batista da Aliança em Washington D.C. durante 37 anos, a processar para que suas doações semanais fossem devolvidas — doações avaliadas em aproximadamente 250 mil dólares.
“Fiquei transtornada — eu dou para a igreja dez centavos de cada dólar. Eu pago dízimos, e eles não respeitaram os membros o suficiente para nos escutar”, disse Moore numa entrevista da CNN publicada na quinta-feira. “Não acredito nessas coisas. Sou uma batista do Sul. A Bíblia fala contra o homossexualismo — não se pode levar isso para dentro da igreja”, disse ela.
Moore diz que frequentou o evento não acreditando que ocorreria em sua igreja, e achou a cerimônia “totalmente repugnante”.
Evidentemente, Moore não é o único membro transtornado com a mudança: a reportagem da CNN menciona brevemente que a congregação perdeu metade de suas famílias por causa do descalabro. Os pastores Christine e Dennis Wiley, porém, foram obstinados em sua decisão de celebrar a união da dupla lésbica.
“Não dá para você simplesmente ler uma Bíblia e pensar que de certa maneira você não dominou a palavra de Deus”, disse Dennis Wiley.
Mais tarde Moore desistiu do processo, embora tenha dito que não voltará mais àquela igreja.
Num encontro anual neste mês, os líderes americanos dos batistas do Sul aprovaram resoluções se opondo à normalização da homossexualidade nas forças armadas e no ambiente de trabalho.
O Distrito de Colúmbia [onde fica a capital dos EUA] começou a disponibilizar licenças de casamento para duplas de mesmo sexo em março, juntando-se a cinco estados que revogaram a definição legal de casamento entre um homem e uma mulher.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10062807.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

4 comentários :

Tom Alvim disse...

Sou Batista e jamais aceitarei uma situação desta na igreja que congrego. Concordo plenamente com a senhora da matéria acima e isso é apenas o começo, pois muitos que não são convertidos realmente irão se vender e aceitarão tais práticas em suas congregações. Faltam homens de caráter e pulso firme no mundo atual. Homens que vivam suas vidas pautados na Bíblia Sagrada, custe o que custar, até mesmo as nossas vidas, se for necessário.

Anônimo disse...

Boa tarde amigo Júlio!
Que Deus te proteja amigo. Acho que todos os cristãos deveriam seguir o exemplo dessa digna e honrada senhora Yvonne Moore, que orgulho eu sinto dessa senhora! E porque todos os cristãos não agem assim? a maioria ainda é quem manda. Ora, os cristãos não devem seguir os ensinamentos da Bíblia? a Bíblia não condena o homossexualismo? Então isto prova que nem todos os cristãos seguem os ensinamentos de Deus. Era para todos os membros dessa igreja seguir D. Yvonne, dar total apoio a ela. Eu fico muito feliz quando leio em seu blog textos como esse, me enche de esperança e orgulho, me coloco no lugar da senhora Yvonne. Esta senhora é merecedora de todo o respeito. A Argentina está dando o péssimo exemplo, aprovando o casamento(?) entre anormais. Como o Brasil tem a mania de copiar tudo de ruim, não duvido que seja o próximo.
Olha, te digo com toda sinceridade, eu estou vivendo em uma época errada. Sou do tempo em um homem tinha valor por ser homem, por se hétero, pela sua dignidade, caráter e honra. Hoje vejo uma sociedade doente, dando mais valor a um comportamento anti-natural e abominável.

Jesus esteja conosco!
Seu amigo baiano,
Lúcio

Anônimo disse...

Como batista só posso lamentar uma notícia dessas.... A igreja precisa de homens com conhecimento profundo do espírito de Deus. São PHDs,bachareis disso daquilo e cometem tamanha barbaridade onde a biblia é explicita em condenar tal prática. Este tipo de prática determinou o fim de Sodoma e Gomorra e vai determinar o fim da igreja de nossos dias.... Isto tudo é triste, muito triste.

marcia disse...

Esta é a atitude de um verdadeiro cristão!
Que Deus a a bençoe e a nós nos capacite para esta guerra!