4 de julho de 2010

Crianças adotadas rejeitam adoção gay enquanto legislação de “casamento” gay avança na Argentina

Crianças adotadas rejeitam adoção gay enquanto legislação de “casamento” gay avança na Argentina

Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina
BUENOS AIRES, Argentina, 9 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — À medida que a legislação de “casamento” homossexual está sendo debatida no senado argentino, um grupo de crianças adotadas está falando publicamente contra a adoção por duplas gays, de acordo com ACI Prensa.
Falando na Rádio Cultura, uma estação de Buenos Aires, os adolescentes disseram que as crianças deveriam ter a mesma oportunidade que eles tiveram de crescer com um pai e uma mãe.
“Dizemos ‘não’ à adoção homossexual. Nós crianças queremos crescer numa família que consiste de uma mãe que é uma mulher e de um pai que é um homem. Esse é o jeito natural, mas não é assim com uma dupla homossexual”, os adolescentes disseram ao entrevistador do programa no domingo.
“Estamos felizes com nossas mães e pais e queremos que todas as crianças tenham a oportunidade de tê-los”.
A legislação de “casamento” gay na Argentina já passou na Câmara dos Deputados, e está agora numa comissão do senado.
A lei argentina atualmente segue a definição padrão de matrimonio, permitindo que só um homem e uma mulher se casem um com o outro. Contudo, os ativistas homossexuais estão pressionando o governo na questão, obtendo permissão para “casar” mediante juízes locais, cujas interpretações da lei e da constituição têm repetidamente sido rejeitadas pelos tribunais nacionais.
Cobertura relacionada de LifeSiteNews:
Projeto de lei de “casamento” homossexual avança na Argentina
http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2010/05/projeto-de-lei-de-casamento-homossexual.html
Argentinean Evangelicals Protest Against Homosexual 'Marriage'
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/may/10051014.html
Catholic Bishops Fight Back as Gay 'Marriage' Advances in Argentina
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/apr/10042114.html
Catholic Attorneys Fight Back Against Homosexual 'Marriage' in Argentina
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/mar/10030301.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10060903.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

2 comentários :

Anônimo disse...

Amigo Júlio
Queria saber de você, quem concluiu esse "maldito estudo" que diz que a homossexualidade de uma dupla, não influencia psicologicamente na formação de uma criança adotada por eles? Dever ter sido gays os autores dessa mentira monstruosa. Claro que influencia! Claro que uma criança que cresce em um ambiente anormal desse, não se sente igual as outras, essa criança nunca terá uma mãe... e isto faz falta sim! Mãe é insubstituível. Um gay nunca poderá fazer o papel de uma mãe, aliás nada nesse mundo faz.
Antes eu admirava a CPI da Pedofilia, hoje eu acho engraçada e sem sentido, cujo o único objetivo - ao que parece - é prender padres pedófilos, mesmo assim não diz abertamente que são padres homossexuais infiltrados nas igrejas.
Espero que os evangélicos brasileiros tome o exemplo digno, honrado, que segue os ensinamentos da Bíblia, dos argentinos, e protestem também contra a destruição da família.

uma abraço do amigo,
Lúcio

Klauss disse...

Agora fica a pergunta que não quer calar (e acho que é mais uma que tem que ser feita para desmascarar a militância gay):

Esse pessoal fica insistindo em casamento Gay. Mas se fosse para "casarem" com uma condição que é própria do Cristianismo -- até que a morte os separe -- eles iriam querer? Ou fazem questão de querer só esse "casamento" de fachada com as bênçãos do governo, que pode ser desfeito e refeito a qualquer hora?

Sinceramente, duvido que um Gay quisesse "casamento" até que a morte os separasse. O que prova que a militância está é de pura má-fé mesmo... Eles sequer sabem a diferença entre amor e desejo, oras!