1 de julho de 2010

Comercial do McDonald’s promove homossexualidade entre adolescentes

Comercial do McDonald’s promove homossexualidade entre adolescentes

James Tillman e John-Henry Westen
França, 2 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — Um novo anúncio do McDonald’s na França, parte de sua grande campanha publicitária “venha do jeito que está”, apresenta um adolescente homossexual falando docemente com seu amante antes de ser forçado a esconder suas emoções diante de um pai presumivelmente insensível.
“Vemos a decisão do McDonald’s de golpear milhões de pessoas que têm os valores da família tradicional”, Bill Johnson, Presidente da Associação da Decência Americana, disse para LifeSiteNews, “e se alinhar com a promoção da conduta pervertida de uma pequena minoria”.
No anúncio, um menino sentado numa lanchonete McDonald’s recebe uma ligação de seu amante enquanto seu pai está fazendo o pedido de um lanche. Ele diz a seu amante que estava pensando nele, e que ele sente a falta dele, antes de desligar porque seu pai está chegando.
Depois que seu pai senta do lado dele, seu pai lhe diz que é uma vergonha que ele esteja numa classe que só tenha alunos do sexo masculino, pois do contrário ele poderia conseguir todas as meninas.
Esse não é o primeiro ativismo homossexual do McDonald’s. Em 2008, o McDonald’s pagou $20.000 dólares para se tornar um oficial “aliado organizacional e parceiro corporativo” da Câmara do Comércio Gay e Lésbico (CCGL).
No mesmo ano, o McDonald’s também ajudou a patrocinar a Parada Gay de San Francisco; Richard Ellis, vice-presidente de comunicações do McDonald’s nos EUA, foi também nomeado para a diretoria da CCGL.
Contudo, por causa de um boicote lançado pela Associação da Família Americana em 3 de julho desse ano, Richard Ellis deixou a diretoria da CCGL e o McDonald’s disse que não estava planejando renovar sua membresia à CCGL.
Bill Johnson chamou o novo anúncio de televisão de “um dos tipos mais desconcertantes de anúncios quando consideramos o fato de que tantos americanos neste país têm feito negócio com o McDonald’s”.
Ele disse que estavam “testando, testando o mercado mais uma vez, ao colocar anúncios patentemente pró-homossexualismo”, apesar de seu conflito anterior com ativistas pró-família.
Informações de contato com o McDonald’s:
Andrew J. McKenna, President
McDonald’s Corporation USA
McDonald’s Plaza
Oak Brook, IL  60523
Tel.: 1-800-244-6227
ou: 630-623-3000
Fax: 630-623-5004
Website email
Veja os artigos relacionados em LifeSiteNews.com:
Boycott Successful: McDonald's Abandons Homosexual Activism
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/oct/08101003.html
Golden Arches Awash in Rainbow Colors: Family Group Boycotts McDonalds for Support for Homosexual Agenda
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/jul/08070402.html
McDonald's Throws up A Smoke Screen to Cover Support for Homosexual Agenda
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/apr/08040905.html
Ronald McDonald Cozies Up To Homosexual Movement
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/mar/08033105.html
McDonalds Homosexual Advocacy Increases - Now Funds Pride Parade
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/jul/08073002.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10060210.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Um comentário :

Silvio Ricardo disse...

Os norte-americanos, e não só eles, devem se mobilizar rapidamente e questionar seriamente o que estão fazendo do seu dinheiro: "Estou comendo nos estabelecimentos McDonald's e o que eles estão fazendo com o dinheiro que pago pelo que como? Usando-o contra mim? Usando-o contra minha família? Usando-o para atacar meus valores? Não posso ser tão estúpido a ponto de fornecer armas para meu inimigo contra mim mesmo. Se o McDonald quer apoiar meia-dúzia de depravados e pervertidos homossexuais e sua conduta nociva, que busque outra fonte financeira. Não contem mais comigo seus ímpios".

Os americanos, em massa, deveriam abandonar a prática de comer nos estabelecimentos McDonald's. Muito rapidamente veríamos a receita dessa rede de lanchonetes cair vertiginosamente. Seria um golpe bastante duro.