24 de janeiro de 2010

Primeiro “casamento gay” registrado na Argentina

Primeiro “casamento gay” registrado na Argentina

Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina
TIERRA DEL FUEGO, Argentina, 5 de janeiro de 2010 (Notícias Pró-Família) — Dois homens portadores do HIV foram registrados num “casamento” na província de Tierra del Fuego na Argentina na semana passada, em oposição a uma maioria de argentinos, a liderança da Igreja Católica e a lei escrita no código civil da Argentina.
Se permitirem que a união continue, será a primeira na América Latina, que é conhecida por sua forte tradição de valores familiares.
Alex Freyre, de 39 anos, e José María Di Bello, de 41 anos, haviam tentado “se casar” em Buenos Aires em 1 de dezembro do ano passado em comemoração ao Dia Mundial da AIDS, mas foram frustrados no último minuto por uma ordem judicial que bloqueou o evento.
Contudo, eles tiveram sucesso em 28 de dezembro na Tierra del Fuego, a província do Sul da Argentina, depois que a governadora deu um decreto especial permitindo a união.
As ações da governadora Fabiana Rios se opuseram a uma maioria de argentinos, de acordo com uma recente pesquisa de opinião pública da empresa Poliarquía, que indica que 60% são contra o “casamento homossexual” e só 35% são a favor.
As ações dela também contradizem as leis da Argentina, as quais têm sido assunto de uma guerra de decisões judiciais por causa de tais uniões desde pelo menos 2007. Duas decisões contraditórias foram decretadas por diferentes juízes em novembro do ano passado, uma que sustentou a lei escrita, que define o casamento como a união de um homem e uma mulher, e uma que a derrubou por ser “inconstitucional”. A decisão de 1 de dezembro sustentou a lei.
A Faculdade de Direito da Universidade Católica Argentina (UCA) divulgou uma declaração depois do evento, chamando-o uma “clara violação das normas e princípios constitucionais mais elementares em efeito em nosso país”, e chamando-o um ato de “absoluta nulidade” que “portanto não tem efeitos civis, uma circunstância que deve ser analisada pelas autoridades civis competentes”.
A lei argentina “estabelece de forma clara e imperativa que o casamento é a união estável e permanente entre um homem e uma mulher, com o propósito de instituir uma família e portanto abrir-se para o dom da transmissão da vida”, acrescentaram os professores.
De acordo com o jornal argentino Diário do Fim do Mundo (assim chamado por causa da posição da Tierra del Fuego na ponta sul do continente), uma ordem judicial já havia sido decretada para se investigar o caso depois que um ex-legislador provincial e um advogado local entraram com uma ação.
Juan Carlos Romanin, bispo da diocese de Rio Gallegos, onde o “casamento” ocorreu, apontou para o fato de que “em uniões homossexuais os elementos biológicos e antropológicos do matrimonio e família estão completamente ausentes”.
“Em tais uniões, não só se rejeita a possibilidade da procriação, mas no caso de uma adoção possível, a criança é impedida de ter a experiência de ter uma mãe e pai genuínos”, acrescentou ele.
Cobertura anterior de LifeSiteNews:
Juíza da Argentina ordena interdição ao primeiro “casamento” gay na véspera da cerimônia
Tribunal permite “casamento” homossexual na Argentina
Homosexual Pair Attempts "Matrimony" in Argentina
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/feb/08022109.html
Argentine Appeals Court Rules Against "Gay Marriage"
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jan/10010603.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

5 comentários :

Carlos Latorre disse...

Caro Júlio.
Obiviamente isto é um deboche a todos os seguidores do Nosso Senhor Jesus Cristo.
A hora da reação está passando...
Que Deus nos proteja e ilumine seus passos.
Um grande abraço.
Carlos Latorre

Anônimo disse...

Depois não entendem porque a economia do país está desabando. Querem destruir a família(que é o principal pilar de uma nação). E a tendência é o Brasil logo logo entrar na desgraça se o mesmo acontecer aqui.

Pastor Jesiel Freitas disse...

Olá...!

O pior é que estas coisas estão tornando-se aparentemente normais, e, pior, consideradas assim por cristãos professos!

O Todo-Poderoso nos guarde de tamanha cegueira. Ele continua amando aos pecadores, mas decididamente, odiando ao pecado.

No mais... Paz!

Herberti disse...

O que acontece na Argentina é também um alerta para a igreja brasileira, que vive propagando um tal avivamento sobre o país.
Quem conhece um pouco da História Contemporânea da Igreja sabe que a Argentina experimentou um grande avivamento nas décadas de 1960 e parte da de 1970. Mas devido à imaturidade e soberba da liderança de então, o avivamento passou e não deixou frutos permanentes. Resultado: uma disciplina dolorida de Deus sobre Seu povo, que amargou quase dez anos de uma brutal ditadura militar e ainda hoje penam na área econômica.
Fico a pensar no que pode ser pior: uma igreja sem avivamento, ou um avivamento vindo sobre uma igreja despreparada.

Unknown disse...

Como eu diria em meu web blog:Coisa que podemos dizer...Misericórdia... Não bastam acabarem com a economia do pais...quem acabar com a primeira intituição que O Senhor estabeleceu na terra...Misericórdia mesmo....
Em Cristo
REnato T. Dos ANjos
www.renatolargadonobento.blogspot.com