20 de novembro de 2009

Líder da República Tcheca assina Tratado de Lisboa

Líder da República Tcheca assina Tratado de Lisboa

Não há mais barreiras para o novo superestado europeu

Hilary White

PRAGA, Tchecoslováquia, 3 de novembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — O presidente da República Tcheca, Vaclav Klaus, assinou o Tratado de Lisboa às 15h, conforme a hora da Europa Central. Ele é o último líder dos 27 líderes da União Européia a assinar, removendo assim a última barreira para a implementação do Tratado de Lisboa, o documento que dizem ser efetivamente idêntico à Constituição Européia que foi derrotada pelos eleitores públicos na França e na Holanda em 2005.

Klaus, o líder eurocético do país que fazia parte do bloco soviético, alertou repetidas vezes contra a intrusão do Tratado de Lisboa na soberania nacional e democracia, chamando o projeto de uma "Europa unida" de uma volta à tirania esquerdista. Desde o começo da batalha por causa do tratado, Klaus avisou que a ratificação do tratado sinalizaria o fim de seu país e o fim de todas as nações européias como Estados soberanos independentes.

Depois do voto "sim" no referendo da Irlanda no mês passado, a oposição de Klaus ao tratado era a última barreira para a plena implementação do acordo que os ativistas pró-vida alertaram que provavelmente resultará na perda dos direitos dos países de aprovarem leis que protegem os bebês em gestação e os idosos do aborto e eutanásia. Líderes pró-vida da Irlanda avisaram que sob o tratado as leis dos países membros serão interpretadas não pelos tribunais nacionais, mas pelo Tribunal Europeu de Justiça que não está sob a obrigação legal de considerar nenhuma outra lei além da lei européia.

Hoje as inclinações anticristãs e secularistas das instituições da UE foram ilustradas quando o Tribunal Europeu de Direitos Humanos decidiu que crucifixos têm de ser removidos das escolas estatais italianas. Em resposta à queixa de uma mulher italiana em Pádua, o tribunal de Estrasburgo decidiu: "A presença do crucifixo… poderia facilmente ser interpretada pelos alunos de todas as idades como um sinal religioso e eles poderiam sentir que estão sendo educados num ambiente escolar que leva a marca de determinada religião".

O tribunal decidiu que o Estado italiano tem de "parar de impor crenças em locais em que indivíduos dependem para ficar". Defensores da família avisaram que esse tipo de decisão sob o Tratado de Lisboa se tornaria obrigatória para todos os países membros, levando à ativa repressão em toda a Europa de expressões públicas do Cristianismo ou qualquer outra convicção que se oponha ao dominante secularismo europeu oficial.

Num discurso em 2005, Klaus perguntou a si mesmo se os ex-países comunistas não estavam arriscando cair em outro beco sem saída de sociedade controlada, de assistencialismo improdutivo, de bravo novo mundo de democracia social européia e de europeísmo vazio e artificial".

A capitulação de Klaus foi antecipada na cúpula da UE da semana passada, quando o presidente francês Nicholas Sarkozy disse: "O Tratado de Lisboa entrará em vigor sem dúvida nenhuma no máximo até 1 de dezembro".

Leia a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:

Lisbon Will Force Abortion into Ireland through EU Charter of Human Rights: Irish Pro-Life Lobby
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jul/09072006.html

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/nov/09110307.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a "Notícias Pró-Família". Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para "NoticiasProFamilia.blogspot.com". O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário :