11 de outubro de 2009

Relativismo na Europa criou crise demográfica

Relativismo na Europa criou crise demográfica

Hilary White

ST. GALLEN, Suíça, 8 de outubro de 2009 (Notícias Pró-Família) — Desde a queda do Muro de Berlim e o colapso do império soviético, a população da Europa vem usando sua liberdade conquistada com muito sacrifício para se entregar ao relativismo e ao materialismo, disseram os bispos europeus numa declaração recente. De acordo com os bispos, esse materialismo levou os europeus a evitar ter filhos, o que criou uma crise demográfica que está se aproximando.

O Conselho da Conferência dos Bispos da Europa (CCBE), que realizou sua assembleia plenária na semana passada, escreveu: “O desenvolvimento da União Europeia está andando de mãos dadas com o crescimento do consumo, pelo menos para algumas pessoas”.

“A mera aquisição constante de bens jamais satisfará o coração das pessoas… As leis do mercado e da competição jamais darão a luz o ideal”.

No ímpeto de “exercer a escolha individual e buscar a satisfação pessoal”, disseram os bispos, as sociedades arriscam cair na violência.

“Uma sociedade em que cada indivíduo, cada grupo e cada nação defendem só seus próprios direitos adquiridos não pode ser nada mais do que uma selva. Sem justiça, sem compartilhar, sem solidariedade, a vida social afunda na violência. Não devemos ficar surpresos então se as organizações mafiosas e terroristas prosperam nesse contexto”.

Eles alertaram contra o risco do “relativismo” e particularmente do “relativismo ético” em que “cada pessoa estabelece suas próprias normas e afirma seus próprios direitos”.

Sem especificar o uso desenfreado na Europa dos anticoncepcionais artificiais ou dos elevadíssimos índices de aborto do continente, os bispos avisaram que esse relativismo está levando a uma sociedade em crise onde “baixas taxas de natalidade e o futuro de sua demografia não levam a otimismo”.

“Para promover o bem comum e o respeito ao meio-ambiente, homens e mulheres estão preparados para fazer sacrifícios para serem compartilhados por outros. A defesa da vida, da concepção à morte natural, não é uma causa perdida”.

Ao mesmo tempo, os bispos deploraram a falta de interesse público no “projeto europeu” de unificar as nações independentes da Europa sob um governo da União Europeia com sede em Bruxelas.

“Vinte anos mais tarde, vemos hoje que o incrível projeto europeu, com uma forte base ética, se enfraqueceu muito. A própria virada insignificante na mais recente eleição do Parlamento europeu foi um sinal exagerado. As esperanças colocadas na construção da Europa não foram ainda cumpridas”, disse a declaração.

Esse “projeto europeu” foi inteiramente denunciado por muitos na Europa como um meio de se criar um gigante superestado pan-europeu que ficará no lugar das leis nacionais, principalmente ameaçando as leis em alguns países que protegem a família natural e os bebês em gestação.

Os que defendem a democracia e os que defendem a família continuam a alertar que a obra prima do “projeto europeu”, o Tratado de Lisboa, permitirá que o Tribunal Europeu de Justiça anule as leis pró-vida e pró-família de países como Malta, Irlanda e Polônia, com base na Carta Europeia dos Direitos Humanos Fundamentais.

A declaração da CCBE, assinada pelo presidente da conferência dos bispos da Irlanda, o Cardeal Seán Brady, finaliza dizendo que a solução para os problemas na Europa é a plena participação no projeto europeu. Os bispos escreveram: “Construir a Europa é realmente um empreendimento que vale o esforço. Todos podem achar seu próprio lugar, todos são bem-vindos. Mais do que nunca a estrada se abre diante de nós. Não é hora de andar mais devagar nem de ficar afastado desses acontecimentos”.

Leia a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:

Irish Catholic Bishop OK's Yes Vote for Lisbon
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/sep/09091803.html

Irish Bishops say No Problem with Lisbon Treaty: Pro-Life/Democracy Groups Dismayed
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/sep/09092204.html

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/oct/09100803.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

3 comentários :

Júlio disse...

Júlio, tenho sido leitor assíduo de seu blog, e principalmente nos assuntos de controle de natalidade e redução demográfica, onde tenho opinião semelhante a tua.

Vejo com preocupação o evento de islamização da europa, e a inevitável ameaça ao modo de vida ocidental, e por isso faço o comentário: porque não incentivar na europa políticas de migração de povos de culturas ocidentais? Vejo um grande sucesso em países como o Canadá, onde a assimilação cultural tende a manter o caráter ocidental e cristão, ao promover esta opção.

Peregrino disse...

Mas que bisbo idiota e cretino. Ele critica um monte de coisa que não presta, e no final recomenda justamente pular de cabeça dentro de todas estas coisas.
.
Delenda União Européia.

Anônimo disse...

Olha isso que vou dizer não é piadinha, mas essa crise demografica irá beneficiar paises do 3º mundo, onde há muito desemprego e renda abaixo da dignidade. Como eu disse isso não é piadinha. Vejo muitos brasileiros sonharem em se fazer na Europa. Então...