6 de abril de 2009

Só não vê quem não quer: AIDS e camisinha

Só não vê quem não quer: AIDS e camisinha

UM DOS MAIORES ESPECIALISTAS DO MUNDO NO COMBATE À AIDS DIZ: “O PAPA ESTÁ CERTO”. MAS ESSA NOTÍCIA FOI DEVIDAMENTE SONEGADA DOS LEITORES

Há coisas que você jamais vai ler na imprensa brasileira porque, dada a sua “isenção” de propaganda, às vezes letal para a inteligência e a verdade, pouco importa a consideração de uma autoridade científica ou religiosa se o que elas dizem não coincide com a metafísica politicamente correta. Aceita-se a chamada pluralidade, mas sem exageros, é claro. Querem ver?

Vocês se lembram que, em Camarões — e, de fato, foi uma mensagem para o continente africano —, o papa Bento 16 afirmou que a distribuição maciça de camisinhas não era o melhor programa de combate à AIDS. E disse que o problema poderia até se agravar. A estupidez militante logo entendeu, ou fingiu entender, que Sua Santidade contestara a eficiência do preservativo para barrar a transmissão do vírus. Bento 16 não tratava desse assunto, mas de coisa mais ampla. Referia-se a políticas públicas de combate à expansão da doença. Apanhou de todo lado. De todo mundo. No Brasil, noticiou-se a coisa com ares de escândalo. Os valentes nem mesmo investigaram os números no Brasil — a contaminação continua alta e EM ALTA em alguns grupos — e no mundo. Adiante.

Se você pesquisar um pouco, vai saber que o médico e antropólogo Edward Green é uma das maiores autoridades mundiais no estudo das formas de combate à expansão da AIDS. Ele é diretor do Projeto de Investigação e Prevenção da AIDS (APRP, na sigla em inglês), do Centro de Estudos sobre População e Desenvolvimento de Harvard. Pois bem. Green concedeu uma entrevista sobre o tema. E o que ele disse? O PAPA ESTÁ CERTO. AS EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS CONFIRMAM O QUE DIZ SUA SANTIDADE. Ora, como pode o papa estar certo? Vamos sonegar essa informação dos leitores.

Em entrevista aos sites National Review Online (NRO) e Ilsuodiario.net, Green afirma que as evidências que existem apontam que a distribuição em massa de camisinha não é eficiente para reduzir a contaminação na África. Na verdade, ao NRO, ele afirmou que não havia uma relação consistente entre tal política e a diminuição da contaminação. Ao Ilsuodiario, assumiu claramente a posição do papa — e, notem bem!, ele fala como cientista, como estudioso, não como religioso: “O que nós vemos de fato é uma associação entre o crescimento do uso da camisinha e um aumento da AIDS. Não sabemos todas as razões. Em parte, isso pode acontecer por causa do que chamamos ‘risco compensação” — literalmente, nas palavras dele ao NRO: “Quando alguém usa uma tecnologia de redução de risco, freqüentemente perde o benefício (dessa redução) correndo mais riscos do que aquele que não a usa”.

Pois é… Green também afirma que o chamado programa ABC — abstinência, fidelidade e, sim, camisinha (se necessário), que está em curso em Uganda — tem-se mostrado eficiente para diminuir a contaminação. E diz que o grande fator para a queda é a redução de parceiros sexuais. Que coisa, não?

NÃO É MESMO INCRÍVEL QUE SEXO MAIS RESPONSÁVEL CONTRIBUA PRA DIMINUIR OS CASOS DE CONTAMINAÇÃO? Pois é... Critico as campanhas de combate à aids no Brasil desde o Primeira Leitura, como sabem. E, aqui, desde o primeiro dia. Há textos às pencas no arquivo. A petralhada que se pensa cheia de veneno e picardia erótica gritava: “Você quer impor seu padrão religioso ao país...” Ou então: “Você não gosta de sexo...” Pois é. Vai ver Harvard escolheu um idiota católico e sexofóbico para dirigir o programa...

Bento 16 apanhou que deu gosto. E apanhou pelo que não disse — e ele jamais disse que a camisinha facilita a contaminação de um indivíduo em particular — e pelo que disse: a AIDS é, sim, uma doença associada ao comportamento de risco e, pois, às escolhas individuais. Sem que se mude esse comportamento, nada feito.

Pois é... O mundo moderno não aceita que as pessoas possam ter escolhas. Como já escrevi aqui certa feita, transformaram a camisinha numa nova ética. E, como tal, ela é de uma escandalosa ineficiência.

Blog Reinaldo Azevedo

Divulgação: www.juliosevero.com

7 comentários :

AP disse...

Aqui também em Portugal fiquei à espera nos canais de Televisão,que dessem essa notícia, devido à polémica que gerou as palavras do Santo Papa a caminho de África disse, e amplamente noticiada em Portugal, mas nem sequer no rodap, onde passam as notícias curtas!!

Anônimo disse...

Tudo muito bem, todas as religiões recriminam o comportamento sexual promíscuo; principalmente o Islam. Mas o Reinaldo Azevedo não informa neste artigo quais foram os argumentos empíricos ou os detalhes científicos que fez com que esse estudioso concluísse categoricamente que a camisinha não é eficaz no isolamento de uma pele da outra, e que portanto usá-la, ou não, é indiferente.

Não há o que discordar da utoridade deste médico no que diz respeito a sua especialidade. Mas devemos considerar que existem inúmeras outras autoridades médicas que afirmam categoricamente que a camisinha é, sim, eficiente em contracepção e transmissão de doenças. E não são poucas as autoridades que assim afirmam. A voz discordante deste médico parece isolada, no meio de uma gama muito grande de cientistas que concordam com a eficácia da camisinha de vênus.

Antonio ahmed Ramadan Jamal

Alex disse...

O Papa Bento XVI está sendo perseguido porque disse a verdade!

Anônimo disse...

Um interessante esclarecimento sobre o que o Papa Bento XVI disse encontra-se no artigo "What did Pope Benedict really say on the airplane?" do Pe. John Zuhlsdorf em http://wdtprs.com/blog/2009/03/what-did-pope-benedict-really-say-on-the-airplane/

Reformador disse...

Olá Júlio! Dê uma olhada no blog EDUCAÇÃO EM CASA: http://educaremcasa.wordpress.com/
Pretendemos contribuir com os pais que educam em casa. Pretendemos oferecer dicas de material didático, links úteis aos pais que educam em casa, aulas elaboradas por nós, um curriculo de acordo com a educação cristã clássica. Por favor, se puder divulgue. Queremos somar. Em nossa igreja estamos orando por você. Um abraço.

Lex Aleksandre disse...

Estupro Virtual
Júlio,
Sei que não tem nada com o tema em questão, mas gostaria que você desse uma olhada nesse link:
http://derepente.com.br/2009/04/06/estupro-virtual/
Ateh!

Pop Liberal disse...

leiam as fontes primárias, estudos científicos afirmam que há uma margem de erro. Não usar é zero de proteção, mas usar não é 100%.