5 de fevereiro de 2009

Líder do Fundo de População das Nações Unidas diz que a desintegração da família é um triunfo para os direitos humanos

Líder do Fundo de População das Nações Unidas diz que a desintegração da família é um triunfo para os direitos humanos

Matthew Cullinan Hoffman

CIDADE DO MÉXICO, México, 3 de fevereiro de 2009 (LifeSiteNews.com) — Um líder do Fundo de População das Nações Unidas (FNUAP) declarou que a desintegração das famílias tradicionais, longe de ser uma “crise”, é realmente um triunfo para os direitos humanos.

Falando num seminário realizado no mês passado no Colegio México na Cidade do México, o representante do FNUAP Arie Hoekman denunciou a idéia de que os elevados índices de divórcio e nascimentos fora do casamento representam uma crise social, afirmando que representam em vez disso o triunfo dos “direitos humanos” contra o “patriarcado” [sistema onde o pai é a autoridade máxima na família].

“Aos olhos das organizações conservadoras, essas mudanças significam que a família está em crise”, disse ele. “Em crise? Mais do que em crise, nós estamos na presença do enfraquecimento da estrutura patriarcal, como conseqüência do desaparecimento da base econômica que a sustenta e por causa do aumento dos novos valores centrados no reconhecimento de direitos humanos fundamentais”.

“Dia após dia, o México experimenta um processo dessa diversidade e há aqueles que o entendem como crise, pois eles só reconhecem um tipo de família”, disse um dos palestrantes oficiais à audiência.

Esses comentários foram feitos depois do Congresso Mundial de Famílias, que foi realizado na Cidade do México em janeiro e que reafirmou fortemente a importância da família tradicional e seu papel indispensável na transmissão de valores para a próxima geração. A abertura do congresso foi feita pelo Presidente do México Felipe Calderon, que observou que os elevados índices de divórcio e nascimentos fora do casamento estão contribuindo para o aumento da violência e do crime no México.

Leonardo Casco, membro do Pontifício Conselho para a Família e cidadão de Honduras, disse para LifeSiteNews que ele não estava surpreso com o fato de que o FNUAP está negando a crise na família.

“Eles sem dúvida alguma têm de negar que há uma crise na família, pois foram eles que criaram a crise”, disse ele.

Chamando o FNUAP de “burocratas a serviço da morte”, Casco observou que “depois de 45 anos de controle da natalidade, da pílula anticoncepcional, do desrespeito pelo casamento, pela família, pelos filhos, etc., esse é o resultado. Por causa disso temos violência, guerra, falta de respeito pelas mulheres, crianças”.

Por meio da sua promoção e distribuição de contraceptivos o FNUAP se tornou “uma agência de controle da natalidade a serviço dos países mais poderosos”, disse Casco. “Eles estão destruindo a família e os valores. Isso é inegável. É o que todos dizem… mas eles sempre negam”.

Com relação ao comentário de Hoekman acerca de “direitos humanos”, Casco respondeu que os burocratas do FNUAP “inventaram uma série de novos ‘direitos humanos’”, que não existiam quando o conceito foi definido em 1948, “com o qual eles desejam justificar todas as suas ações”.

O FNUAP recentemente celebrou o restabelecimento do apoio dos EUA depois de sete anos, durante os quais o governo de Bush não quis financiar o FNUAP. O FNUAP vem cooperando e até mesmo ajudando a subsidiar a Política de Um Só Filho da China, a qual persegue e realiza abortos forçados em mulheres que têm mais de um único filho.

Além de seu apoio a abortos forçados, o FNUAP ajuda a administrar esterilizações forçadas na América do Sul e está envolvido na distribuição e promoção de contraceptivos e esterilização no mundo inteiro, com um foco em países mais pobres.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews

Leia também:

O preço da desintegração do casamento tradicional

11 comentários :

Adam Gonnerman disse...

O que vemos na TV americana é que precisamos celebrar a diversidade nos tipos de famílias. Não concordo. Aceitação é uma coisa, mas celebração é algo totalmente diferente.

Maya Felix disse...

Isso é muito nojento.

Anônimo disse...

Já tem um tempo que me convenci de que a ONU é um grande Mal. Suas políticas promovem essencialmente Libertinagem. O que eu vejo é uma grande tirania, um enorme totalitarismo se estendendo vigorosamente sobre a face da Terra com sede na ONU. Os burocratas da ONU, vestidos em seus ternos caríssimos, com seus salários altíssimos e trancafiados em seus gabinetes perfumosos, não sabem absolutamente nada sobre a vida, principalmente a vida dos outros. O que eles tem é, para usar uma expressão do filósofo Nietzsche, uma imensa "vontade de poder". E é aí que reside o perigo.

Anônimo disse...

Júlio, quando vejo uma notícia destas me pergunto:onde estas instituições pensam que vão?Sim, pois se lutam contra o direito de vida,uma instituição tão valorosa no mundo como a familia, estão lutando contra o seu criador e eterno DEUS PAI TODO PODEROSO, o criador de tudo e de todos!As vezes quando leio estas notícias me dá uma ira, o que posso fazer é o que sempre faço e tenho feito e irei fazer até o dia que Deus me chamar-seja atravez da morte natural ou martírio, sim pois nunca me ajoelharei para estes valores que aqui e no mundo tentam nos impor- que é orar, interceder, repreender alto com autoridade, colocando todas as garras contrárias ao que não é natural debaixo dos meus pés jejuados!Claro e EM NOME DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO E DO SEU SANGUE!
PCCANDIDO

Anônimo disse...

Este é uma das declarações mais lamentáveis que já li. Ainda mais vindo de uma organização de tamanha influência no mundo. É claro que inúmeras ações promovidas pela ONU tem como consequência a destruição da família, mas em boa parte das vezes de forma sutil e encoberta. O que surpreende é que agora um líder de uma organização filiada à ONU tem orgulho de dizer abertamente que a desintegração da família é uma vitória para a humanidade.

Roberto Domingos disse...

Procurando no Google mais informações sobre este senhor Arie Hoekman encontrei no site http://www.cristianismohoje.com.br matérias que me deixaram chocado "Bíblia contra a Aids",http://www.cristianismohoje.com.br/artigo.php?artigoid=34780, neste link afirmam que "organizações católicas promovem o uso de camisinhas e declaração de Arie Hoekman sustentando o que lemos no post do Júlio. É um alerta, o site dá uma informação mentirosa, as duas organizações que promovem a camisinha não são católicas, são condenadas pela igreja e tem como objetivo destruir a igreja.
A outra matéria "Desembargador proíbe crucifixos" http://www.cristianismohoje.com.br/retrancas/Desembargador%20pro%C3%ADbe%20crucifixos/37941, aqui um alerta, este senhor que deveria se preocupar com a justiça ou a falta dela começa uma fogueira com católicos, mas não duvidem os próximos serão os evangélicos.

Conspiracao disse...

Os interesses da ONU são preparar o caminho para o anti-cristo.

A ONU detem os direitos da empresa que tem os diretitos mundiais de produzir o DIU, e atrves desta empresa insentiva o uso do DIU em toda regiao pobre do mundo.

O DIU é abortivo e tras serias consequencias fisicas e espirituais para as mulheres que o usam.

Marco disse...

O que me chama atenção em todos estes ativistas anti família, seja dando aulas em escolas ou faculdades(onde deveriam estar mais cristãos), seja em preleções infelizes como estas é seu horror ao que chamam de "patriarcado". Essas pessoas devem ter um sério problema com a figura paterna, não sendo raro encontrar entre eles perversões sexuais decorrentes desse conflito pessoal.
Quem tem conflito interno deve procurar a Cristo em primeiro lugar e, se possível ajuda de profissionais de saúde mental idôneos, jamais poderiam estar em um órgão de "cooperação mundial", aliás, que seria melhor dizer-se de "cooperação mundana".

Pop Liberal disse...

Esperem pelo pior. A dissolução dos valores que está levando crianças e adolescentes ao mundo das drogas e do sexo desregrado, levará ao divórcio e a desestruturação da família e como a força de uma corrente está em seu elo mais fraco, serão os filhos que pagarão a reversão de valores imposta pela ONU e seus "gangsters" dos direitos humanos.

No Brasil isto já está a todo vapor, com a distribuição de pílulas anti-concepcionais de tarja vermelha em escolas públicas, falos de borracha e livrinhos pornôs, o esvaziamento da democrácia através da eleição de fantoches de intelectuais iluminados e a aberração chamada ECA, que da liberdade a quem muito mal pode amarrar seu cardaço do sapato.

Pop Liberal disse...

Caro Roberto, acabei de entra no link proposto pelo sr. "http://www.cristianismohoje.com.br/artigo.php?artigoid=34780", sobre a distribuição em massa de preservativos pela Católicas pelo Direito de Decidir", e de fato, a matéria publicada na Istoé é uma mentira já da premissa: A CDD não é uma instituição católica e está escomungadíssima, como bem afirmou Olavo de Carvalho em artigo.

O problema ao meu ver não é a camisinha, mas o uso que se dá, como se fosse salvo conduto para sexo promíscuo. Como se fosse 100% segura, visto que para doenças como clamídia, HPV e tricomoníase o índice de falhas pode chegar a 70%.

Anônimo disse...

Esses pilantras da ONU estão rindo à toa, pois conseguirão o que queriam. Como a oposição às suas ambições satânicas - satânicas mesmo, pois aqueles sujeitos adoram Lúcifer, como qualquer um pode observar - é mínima, eles já podem vir à público e alardear suas conquistas para seu deus e senhor, Lúcifer, dizendo que estão libertando a humanidade (libertando da presença de Yahvé certamente).

As pessoas são condicionadas a pensar que a ONU é formada por pessoas digníssimas e por isto estão prontas para seguir tudo o que seu mestre [o da ONU] mandar.
É triste ver que a única oposição séria à ONU parte da Igreja Católica, não existe mais conservadorismo cristão.

A batalha que a ONU trava é pela alma das pessoas, para levá-las à Lúcifer, o portador da luz que liberta os seres humanos de Deus.
Como diz na Bíblia, uma árvore ruim não deve ser podada, deve ser arrancada e jogada fora junto com o restolho.

Ou o mundo faz isso com a ONU, ou esta árvore daninha exterminará todo o bom fruto e matará a humanidade de fome.