10 de junho de 2008

Autoridade da OMS confessa: Não há nenhuma epidemia generalizada de AIDS entre os heterossexuais

Autoridade da OMS confessa: Não há nenhuma epidemia generalizada de AIDS entre os heterossexuais

“Transmissão do HIV entre homens que têm sexo com homens não está diminuindo e em alguns lugares está aumentando”

Peter J. Smith

LONDRES, Inglaterra, 10 de junho de 2008 (LifeSiteNews.com) — Uma autoridade da Organização Mundial da Saúde (OMS) está finalmente confessando o que muitos especialistas da AIDS vêm dizendo há anos: não existe nenhuma ameaça de uma epidemia generalizada de AIDS entre heterossexuais no mundo inteiro.

De acordo com um relatório do jornal britânico The Independent, o epidemiologista Kevin de Cock, diretor do departamento de HIV/AIDS da OMS, confessou ao The Independent que a AIDS não mais é vista como risco à população heterossexual fora da África subsaariana, mas em vez disso está restrita aos grupos de elevado risco, tais como homens homossexuais, usuários de drogas injetáveis, prostitutas e seus clientes.

“É muito improvável que haverá uma epidemia heterossexual em outros países”, disse Cock. “Dez anos atrás muitas pessoas diziam que haveria uma epidemia generalizada na Ásia, e a China era a grande preocupação com sua população imensa. Isso não parece provável. Mas precisamos ser cuidadosos. Como epidemiologista, é melhor descrever o que podemos medir. Poderia haver pequenas erupções em algumas regiões”.

O diretor do departamento de HIV/AIDS confirmou que homens homossexuais estão em risco máximo de pegar AIDS, e que em muitos lugares os índices de infecção entre homens homossexuais estão aumentando, não diminuindo.

“Enfrentamos um pouco de crise [nessa área]. No mundo industrializado a transmissão de HIV entre homens que têm sexo com homens não está diminuindo e em alguns lugares está aumentando”, declarou Cock.

“No mundo em desenvolvimento, esse fato tem sido negligenciado. Só recentemente começamos a examinar essa questão e fizemos descobertas. Quando examinamos os índices de HIV, vemos que são elevados.

“É chocante o estado deplorável em que estão os homens que têm sexo com homens. É algo que vai precisar ser debatido com muito mais rigor”.

The Independent descreveu as declarações de Cock como “a primeira confissão oficial de que a estratégia de que todas as pessoas devem se prevenir, promovida pelas grandes organizações de AIDS, pode estar sendo mal dirigida”.

Contudo, a promoção da estratégia de que todos devem se prevenir é também reconhecida como tendo sido uma das vias mais bem-sucedidas que os ativistas homossexuais usaram para tirar proveito com a iminente epidemia generalizada de AIDS. O que eles queriam era levar o público geral a simpatizar com a causa gay e lançá-los do anonimato político para sua atual condição elevada. Embora a “epidemia generalizada” de AIDS entre os heterossexuais tenha agora desaparecido, sua utilidade política também desapareceu, pois hoje os ativistas homossexuais estão agressivamente mudando as leis de casamento no mundo inteiro.

A confissão da OMS ocorreu depois que a própria ONU confessou em novembro de 2007 que suas estatísticas para calcular a extensão mundial da “epidemia generalizada” de AIDS foram também exageradas. A mudança foi motivada em grande parte devido à evidência levada a público pelo Dr. James Chin, ex-diretor de uma unidade do Programa Global de AIDS da OMS de 1987-1992. Essa evidência indicou que estrategistas políticos estavam inflando os números da AIDS para perpetuar o mito de uma iminente epidemia generalizada na população geral.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews

Um comentário :

Anônimo disse...

NÃO É BEM UM COMENTÁRIO SOBRE A MATÉRIA LIDA, MAS SOBRE TUDO QUE NÓS LEMOS NA INTERNET E VEMOS E OUVIMOS. PARA NÓS QUE NÃO VIVEMOS NO MEIO DE TODOS OS ACONTECIMENTOS,LITERALMENTE FALANDO, MAS SÓ ABSORVEMOS O QUE OUVIMOS E LEMOS. COMO TERMOS CERTEZA DA EXTIDÃO DO QUE CHEGA ATÉ NÓS? GOSTARIA MUITO DE MERGULHAR NA VERDADEIRA FACE DA POLÍTICA E DE OUTROS ASSUNTOS. PQ NÃO ACREDITO MUITO NO QUE ALGUNS JORNAIS DIZEM OU ESCREVEM. SEI QUE POR TRÁS DE ALGO DITO HÁ SEMPRE UMA OUTRA VERDADE, PRINCIPALMENTE NA POLÍTICA. PODERIA ME DIZER ALGUMA COISA A ESSE RESPEITO? ESTOU SEMPRE LENDO SEUS TEXTOS. QUANDO COMENTO COM OUTRAS PESSOAS ELAS BATEM DE FRENTE COMIGO DIZENDO "VC ACREDITA EM TUDO QUE ESSA PESSOA ESCREVE?" DIFÍCIL NÉ? SE PUDERES ME RESPONDER ESCREVE PARA: DENGONOELLE@HOTMAIL.COM.BR AGRADEÇO DESDE JÁ. UM ABRAÇO.