16 de maio de 2008

Supremo Tribunal da Califórnia trai a maioria da população

Supremo Tribunal da Califórnia trai a maioria da população

Washington, D.C. — Em 15 de maio de 2008 o Supremo Tribunal da Califórnia, EUA, impôs, por meio de decreto judicial, o tão chamado “casamento homossexual” aos californianos, desprezando assim totalmente a santidade do casamento e a vontade do povo. Em 2000, os californianos adotaram a Proposição 22 para proteger o casamento e manter sua definição como a união entre um homem e uma mulher, e expressamente proibindo o Estado de reconhecer “casamentos homossexuais”.

Para garantir que o casamento seja protegido e a voz do povo seja ouvida, uma emenda constitucional de proteção ao casamento deverá ser colocada nas eleições de novembro nos EUA e iniciativas nacionais precisam ser empregadas para gerar uma emenda constitucional federal para proteger o casamento. Deve-se remover a decisão das mãos de ativistas judiciais e retorná-la às mãos de quem tem o devido direito: o povo.

Matt Barber, diretor de questões culturais de Concerned Women for America, disse: “O Supremo Tribunal da Califórnia se envolveu no pior tipo de ativismo judicial, abandonando seu papel como interpretador objetivo da lei e, em vez disso, usando a tribuna para legislar. É absurdo sugerir que os elaboradores da constituição do estado da Califórnia pudessem algum dia ter imaginado que um dia chegaria a haver um conceito de ‘casamento homossexual’, muito menos que essa idéia fosse levada a sério. Se alguém então tivesse sugerido essa noção ridícula, os primeiros californianos teriam enxotado essa idéia com gargalhadas”.

Barber também disse: “O tão chamado casamento homossexual é uma casamento falsificado. O casamento é, e sempre foi, entre um homem e uma mulher. Sabemos que está no melhor interesse das crianças ser criadas com uma mãe e um pai. Usar as crianças como cobaias em experimentos sociais radicais é deplorável. A maioria dos americanos reconhece o fato de que o casamento e a família legítimos são as bases de uma sociedade saudável. Pessoas de bom senso estão fartas e estão se recusando a permitir que os extremistas redefinam o casamento e a família a fim de provocar total destruição. O tão chamado ‘casamento homossexual’ é uma noção ridícula e contraditória que os ativistas homossexuais e seus aliados da extrema esquerda estão impondo no vocabulário popular. Se os indivíduos que se envolvem em atos homossexuais querem usar saia e limpar a casa, isso é prerrogativa deles, mas não devemos destruir as instituições do casamento e família legítimos a fim de ajudar a facilitar falsificações. Do lado positivo, a decisão do Supremo Tribunal da Califórnia servirá para acordar os californianos e todos os americanos. Estou certo de que essa decisão levará a uma emenda de proteção ao casamento na Califórnia e reinflamará o debate sobre uma emenda federal para proteger o casamento apenas entre um homem e uma mulher”.

Título do texto original: California Supreme Court Betrays “We the People” on Marriage (CWFA)

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: www.juliosevero.com

Nenhum comentário :