7 de maio de 2008

McDonald’s está financiando o ativismo homossexual

McDonald’s está financiando o ativismo homossexual

Ao que tudo indica, servir Big Macs ao público não é mais suficiente para satisfazer a fome do McDonald’s de fazer um impacto cultural na sociedade. Lamentavelmente, como novo parceiro corporativo da Câmara Nacional do Comércio Gay & Lésbico (CNCGL) nos Estados Unidos, o McDonald’s está agora financiando ataques contra o casamento e contra a família.

A CNCGL promove não só negócios de proprietários homossexuais, mas também a agenda política homossexual em assembléias legislativas, cortes judiciais e o Congresso. Leis de criminalização ao pensamento (“crimes de ódio”), preferências de “direitos civis” homossexuais e transgêneros e benefícios para parceiros domésticos são questões prioritárias da CNCGL.

Richard Ellis, vice-presidente de comunicações do McDonald’s, recentemente foi nomeado para a diretoria da CNCGL. Num comunicado à imprensa, a CNCGL elogiou Ellis por sua “vasta experiência com as organizações de defesa GLBT”. É alarmante que o homem responsável pelas campanhas publicitárias do McDonald’s direcionadas às famílias agora será líder das campanhas da CNCGL para enfraquecer os valores tradicionais.

As campanhas da CNCGL em favor do homossexualismo ameaçam a família, a definição do casamento e a própria liberdade religiosa que estimamos com tanto amor.

Título original: “McDonald’s is funding homosexual activism--and I’m NOT lovin’ it!” Email informativo do Family Research Council de May 5, 2008

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

3 comentários :

Anônimo disse...

EU NUNCA PENSEI QUE ALEM DE "PALHAÇO" TAMBEM ERA HOMOXESSUAL

Toth disse...

Para quê existem o Bobb's e o Burger King? Por isso eu amo a concorrência: que venham os concorrentes.
O McDonald's já não vem bem das pernas no Brasil há algum tempo. Meu dinheiro, com certeza, eles não terão mais.
Que vivam com o dinheiro dos socialistas e gays que vivem criticando o McDonald's por ser "capitalista".
Que tal um McDonald's em Cuba, onde os gays são internados em clínicas para tratamento?

Anônimo disse...

E pensar que tem muitos incautos financiando inadvertidamente a prática homossexual... Na verdade, o MacDonalds é o que a gente sabe. Quantas outras empresas não "saíram do armário"... Outra grande verdade: Estão reduzidos a cada dia o espaço para cristãos salvos freqüentarem.