11 de janeiro de 2008

Juíza é perseguida por militantes homossexuais

Juíza é perseguida por militantes homossexuais

Uma juíza de paz da Inglaterra está passando por constrangimentos no município de Islington, ao norte de Londres, porque não quer realizar cerimônias de uniões civis entre homens que praticam atos homossexuais.

A juíza, que não teve seu nome divulgado, reportou-se ao Conselho de Islington afirmando que tais uniões vão contra suas crenças religiosas. Ao todo, mais de 600 casais homossexuais se uniram civilmente no município desde que as uniões foram legalizadas, em 2005, mas a juíza até então se negou a participar das cerimônias.

Sua atitude acabou por colocá-la em situação desfavorável diante dos ativistas pró-homossexualismo, que atualmente movem ação contra ela na Justiça do Trabalho. Está é a primeira causa judicial do gênero na Inglaterra.

Com informações de MixBrasil.

Para informações sobre como combater a agenda gay, visite o site www.juliosevero.com.br

Nenhum comentário :