1 de novembro de 2020

Ore pelos EUA e seu Ciro

 

Ore pelos EUA e seu Ciro

Julio Severo

Enquanto os americanos se preparam para votar em seu próximo presidente em 3 de novembro, os cristãos têm a responsabilidade de orar.

Ciro e Trump


Há dois candidatos presidenciais: Donald Trump e Joe Biden.

Biden é um católico esquerdista que acredita no aborto irrestrito e na homossexualidade irrestrita. Portanto, ele não é um católico pró-família.

Trump nasceu presbiteriano e foi esquerdista por muito tempo, mas a partir de 2016 ele começou a mudar algumas posturas, principalmente sobre o aborto, que é legalmente permitido nos Estados Unidos. Ele tem tentado restringir o holocausto do aborto, embora sua postura sobre a homossexualidade seja antagônica ao conservadorismo cristão, porque ele está tentando legalizar a homossexualidade em todo o mundo.

Com Biden, haverá proteções para o aborto e o pecado da homossexualidade.

Com Trump, espera-se que haja proteção para bebês em gestação, mas não para bebês em gestação concebidos como vítimas de estupro. Sobre a questão da homossexualidade, os cristãos terão de pressioná-lo a proteger não a homossexualidade, mas suas principais vítimas, os meninos.

O fato de Trump estar aberto a algumas posturas cristãs não significa que ele conhece a Deus. O rei Ciro da Pérsia também não conhecia a Deus. Mas Deus o usou para ajudar Israel. Aliás, Deus o ungiu e ele disse que Ciro era Seu servo.

“Assim declaro Ciro, rei da Pérsia: ‘O Senhor, o Deus dos céus, deu-me todos os reinos da terra e designou-me para construir-lhe um templo em Jerusalém, na terra de Judá. Quem dentre vocês pertencer ao seu povo vá para Jerusalém, e que o Senhor, o seu Deus, esteja com ele’” (2 Crônicas 36:23 NVI)

Ainda que Ciro mencionasse o nome de Deus e reconhecesse que ele tinha uma missão de Deus para ajudar o povo de Deus, o próprio Deus disse que Ciro não O conhecia. Ele falava sobre Deus e Seu Templo em Jerusalém, mas ele não conhecia Deus. Mesmo assim, Deus disse que estava usando Ciro. Deus disse:

“Assim diz o Senhor ao seu ungido: a Ciro, cuja mão direita seguro com firmeza para subjugar as nações diante dele e arrancar a armadura de seus reis, para abrir portas diante dele, de modo que as portas não estejam trancadas: Eu irei adiante de você e aplainarei montes; derrubarei portas de bronze e romperei trancas de ferro. Darei a você os tesouros das trevas, riquezas armazenadas em locais secretos, para que você saiba que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que o convoca pelo nome. Por amor de meu servo Jacó, de meu escolhido Israel, eu o convoco pelo nome e concedo-lhe um título de honra, embora você não me reconheça.” (Isaías 45:1-4 NVI)

Deus pode usar pessoas e governantes que não O conhecem para fazer Sua vontade ao Seu povo.

E não há dúvida de que Deus tem usado Trump em muitas questões.

Com tal entendimento, podemos orar para que Deus conceda a Trump a mesma unção que Ele deu a Ciro.

Nossas orações deveriam pedir que Deus use Trump como Seu servo, ainda que ele não conheça a Deus.

Outra lição que podemos aprender depois de tudo o que Ciro fez para ajudar os judeus, o povo de Deus, é que os judeus nunca idolatraram esse rei. Os judeus não o usaram como modelo de conservadorismo e nacionalismo, porque entenderam que devemos adorar apenas a Deus, que pode usar qualquer pessoa e qualquer coisa que Ele quiser.

Vote com Ciro em mente. Ore para que Deus continue usando Trump como Ele usou Ciro.

Versão em inglês deste artigo: Pray for America and Her Cyrus

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Trump e profecias, e um novo modelo de líder nacional e mundial

Como os líderes evangélicos podem criticar o ativismo homossexual no governo Trump se eles estão envolvidos em escândalos sexuais?

Casa Branca de Trump está aberta para ouvir algumas partes da Bíblia, mas nenhuma condenação bíblica do sexo de homens com homens

Um comentário :

Leonardo disse...

O mesmo raciocínio acima se aplica ao presidente Jair Bolsonaro, ambos foram levantados por Deus e carece de nossas orações.