3 de outubro de 2020

Os falsos mestres estão entre nós: Hermes C. Fernandes deturpa a Bíblia em favor da vontade de falsos deuses


Os falsos mestres estão entre nós: Hermes C. Fernandes deturpa a Bíblia em favor da vontade de falsos deuses

Julio Severo
“No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.” (2 Pedro 2:1 NVI)
A questão homossexual está afetando seriamente a sociedade. As igrejas não têm como escapar dessa influência. Por isso, todos precisam estar muito bem firmados na Palavra de Deus. Os que não têm essa firmeza abraçam a influência do mundo e a enfeitam com versículos bíblicos interpretados incorretamente.
Uma das passagens bíblicas mais claras contra o pecado homossexual se encontra no Novo Testamento, onde o Apóstolo Paulo diz:
“Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos dos seus corações, para a degradação dos seus corpos entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam.” (Romanos 1:24-28 NVI)
O bispo Hermes C. Fernandes tratou desse versículo num texto de Instagram intitulado “Abandonados por Deus ou pela igreja?
Ele não conseguiu refutar Paulo e seu texto contra o homossexualismo. Mas ele tentou sabotar essa passagem da Bíblia usando outro texto de Paulo, que disse:
“Julguem entre vocês mesmos: é apropriado a uma mulher orar a Deus com a cabeça descoberta? A própria natureza das coisas não lhes ensina que é uma desonra para o homem ter cabelo comprido.” (1 Coríntios 11:13-14 NVI)
Hermes, que tem histórico de evangélico ultra-esquerdista, nivelou os dois textos bíblicos de Paulo, em Romanos e Coríntios, para significar que se o homossexualismo e cabelo masculino comprido são contra a natureza, então se hoje cabelo comprido não tem mais a oposição que tinha, o homossexualismo também não deveria ter.
Contudo, Hermes não interpretou a Bíblia levando em consideração os melhores interesses de Deus e sua vontade. Ele a interpretou levando em consideração os melhores interesses do esquerdismo e liberalismo teológico.
No Antigo Testamento, Deus disse que o homossexualismo é abominação e um pecado digno de pena de morte. No Novo Testamento, Deus disse que os homossexuais não herdarão o Reino de Deus.
Em contraste, no Antigo Testamento Deus não disse que cabelo masculino comprido é abominação e um pecado digno de pena de morte. No Novo Testamento, Deus não disse que homens de cabelo comprido não herdarão o Reino de Deus.
Podemos comparar isso com o fato de que é contra a natureza um homem andar de quatro em vez de duas pernas, assim como é contra a natureza um homem estuprar um menino. Embora ambos os casos sejam contra a natureza, nem de longe são iguais. Por “coincidência,” estupro contra meninos está ligado ao homossexualismo, mas não está ligado a quem anda de quatro ou a cabelo masculino comprido.
Portanto, a tentativa perversa de Hermes de usar Paulo contra Paulo, de usar o que Paulo disse em Coríntios para invalidar e anular o que Paulo disse contra o homossexualismo em Romanos, fracassou. Mas ele poderia, se ele fosse honesto e amasse Deus e sua vontade, usar o próprio homossexualismo para invalidar os argumentos a favor desse pecado.
A Igreja Católica nos Estados Unidos e ao redor do mundo está mergulhada em escândalos de meninos sexualmente abusados por padres homossexuais. Portanto, a crise da Igreja Católica é homossexual. O exemplo católico destroça a tentativa dos ativistas que retratam o homossexualismo como um comportamento normal ou natural. O exemplo católico é um dos melhores argumentos contra o homossexualismo.
O que pois Hermes espera que aconteça nas igrejas ao incentivar que homossexuais as povoem sem conversão e mudança de vida? Ele acha que as igrejas conseguirão evitar os enormes problemas que a Igreja Católica está enfrentando com o homossexualismo e pedofilia homossexual?
Andar de quatro é contra a natureza, mas não é crime. Homem ter cabelo comprido, como Jesus e seus apóstolos tinham, não é crime. Mas homossexualismo é contra a natureza e contra as leis de Deus nos termos mais fortes. Homossexualismo está tradicionalmente ligado a predadores e estupradores de meninos.
Antes do Cristianismo prevalecer na Europa, África e outras partes do mundo, o homossexualismo e a pedofilia homossexual eram comuns. Depois que o Cristianismo prevaleceu, leis foram criadas criminalizando o que Deus já criminalizou. Só desse jeito a prática pagã da pedofilia homossexual foi banida.
Mesmo assim, Hermes Fernandes disse:
“Imaginar a prática homossexual circunscrevendo-a ao uso da genitália é uma maneira de torna-la caricata e passível de ser ridicularizada. O que torna alguém homossexual não é apenas o desejo por pessoas do mesmo sexo, mas a sua afetividade. Por isso, o termo mais usado atualmente é homoafetividade. Mesmo que o gay jamais tenha uma única experiência sexual, seja ativa ou passiva, ele seguirá nutrindo afetos por pessoas do mesmo sexo.”
Hermes não só deturpou a Bíblia em favor do pecado homossexual, mas ele também deturpou sentimentos e emoções normais de amizade profunda com pessoas do mesmo sexo igualando-os com o pecado homossexual.
Pela deturpação moral de Hermes, qualquer homem que tenha amizade profunda com outro homem é homossexual.
Davi era “homoafetivo,” no sentido desse termo, que significa afetividade pelo mesmo sexo. Davi tinha afetividade por Jonatas. Contudo, isso era só amizade profunda, pois se Davi tivesse desvio homossexual, ele não teria pecado sexualmente com Batsetba, mas com Jonatas.
Todo homem que tem amizade com outro homem é homoafetivo. Eu mesmo sou homoafetivo. Para entender como militantes gays deturpam esse termo, veja meu artigo: Sou homoafetivo.
Deturpando a Bíblia, Hermes busca normalizar o pecado homossexual. Na visão dele, os homossexuais podem herdar o Reino de Deus, embora a Bíblia diga exatamente o contrário:
“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.” (1 Coríntios 6:9-11 NVI)
O que Hermes fará? Ele normalizará também imorais, idólatras, adúlteros, ladrões, avarentos, alcoólatras, caluniadores e trapaceiros para serem cristãos sem necessidade de arrependimento e mudança de vida?
O Reino de Deus é bem diferente do reino de Hermes. No Reino de Deus, o Rei fala de amor e deu sua vida para transformar os pecadores, que depois de se arrependerem são libertos de seus pecados e salvos. É um Reino de porta estreita e caminho estreito.
No reino de Hermes, o rei fala de amor inclusive, mas ele não morreu por ninguém. Ele não pode transformar ninguém e não pede nem ensina arrependimento para os pecadores. É um reino de porta larga e caminho largo.
Um homem de Deus está a serviço de Deus e sua vontade e sempre interpreta a Bíblia colocando a vontade de Deus acima de tudo.
Hermes C. Fernandes está a serviço do deus marxista e do deus homossexual e sempre interpreta a Bíblia colocando a vontade desses deuses acima de tudo.
Pelo fato de que Hermes usa sua posição na Igreja Cristã para promover a vontade de seus falsos deuses, ele mesmo não passa de um falso mestre.
Leitura recomendada:

2 comentários :

Unknown disse...

Hermes Fernandes, é um herege em defender uma coisa que Deus é contra, para colocar o homem no centro da sua vontade, onde tira Deus que deve ser o centro da vontade dele.

Para colocar o homem como o centro de tudo mais o homem si sabe que todos que pecavamos tem a convicção de seus atos praticados

Anônimo disse...

Excelente texto. Eu não sabia do real significado de homoafetivo, foi exclarecedor. Por toda minha vida na luta pra tentar largar a homossexualidade. Sei que não agrada a Deus. Vejo que é algo desonroso e repugnante e não tá sendo fácil mas sinto tal desejo diminuindo e espero que com a graça de Deus eu termine minha jornada nessa terra longe dessa praga. Tristeza, depressão, morte... é o fim de todos que vivem nessas práticas. Se você que está lendo essa mensagem já pensou em parar te digo o seguinte: Busque primeiramente a Deus e seu Filho Jesus, leia a Bíblia, busque por amigos cristãos sérios e se afaste de tudo e todos que te traz recordações homossexuais.