11 de agosto de 2020

Pastor evangélico afirma que o filme clássico cult de 1973 “O Exorcista” é “real” em suas descrições de expulsão de demônios e revela que testemunhou “levitações, demonstrações de força sobre-humana e os olhos das pessoas ficando totalmente negros”


Pastor evangélico afirma que o filme clássico cult de 1973 “O Exorcista” é “real” em suas descrições de expulsão de demônios e revela que testemunhou “levitações, demonstrações de força sobre-humana e os olhos das pessoas ficando totalmente negros”

Reporter do Dailymail.com
Comentário de Julio Severo: Expulsar demônios não é fácil. Talvez seja por isso que teólogos e pastores radicalmente tradicionalistas (nas suas tradições religiosas, não na Bíblia) evitem a todo custo esse aspecto que era tão importante no ministério de Jesus e seus apóstolos. Tal como o pastor na reportagem, já lidei com pessoas possessas que queriam até matar. Mas quando adquiri mais experiência, especialmente lendo o livro “Power Healing” de John Wimber, os demônios nunca mais tiveram força de usar suas vítimas para atacar a mim. Simplesmene usei a autoridade do nome de Jesus para amarrá-los e expulsá-los. Publico a reportagem secular a seguir não como um método de expulsão de demônios, mas para mostrar que o mundo da possessão demoníaca não é filme e ficção. É real. Eis a reportagem:
Bean diz que o clássico filme de terror de 1973, “O Exorcista”, é assustadoramente preciso em seus retratações das expulsões demoníacas.
Um pastor evangélico que afirma ter quase uma década de experiência em exorcizar demônios diz que o clássico filme de terror de 1973, “O Exorcista,” é assustadoramente preciso em suas retratações de expulsões de demônios.
Bill Bean
O reverendo Bill Bean, de Baltimore, Maryland, afirma ter testemunhado levitações, demonstrações bizarras de força sobre-humana e até mesmo visto os olhos inteiros das pessoas mudarem de cor durante seus sete anos no ramo de exorcismo.
“Eu realmente vi pessoas levitarem,” disse ele à agência de notícias do Reino Unido, DailyStar. Eu vi seus olhos mudarem de nossos olhos normais para totalmente brancos ou totalmente pretos — vermelhos em um caso.”
Muitas experiências paranormais perturbadoras supostamente testemunhadas por Bean têm uma semelhança entre algumas das cenas mais famosas de “O Exorcista.” Ele insiste em que o filme é “real” em suas descrições horríveis.
Bean contou ao jornal DailyStar sobre um exorcismo que ele conduziu em San Diego no qual uma mulher sob o domínio de possessão ficou com “olhos de cobra” e começou a contorcer o corpo como um réptil.
“Os olhos dessa mulher mudaram para um tipo de cor amarelada e esverdeada e tinham fendas de aparência reptiliana em suas pupilas,” disse Bean. “O corpo dela estava se contorcendo como uma serpente, como uma cobra, e fazendo contorções de maneiras que um corpo humano não consegue.”
“Estou feliz em dizer a você que Deus trabalhou por meio de mim para libertá-la, mas eu nunca vou esquecer isso,” continuou ele.
A contorção relatada tem uma semelhança com a cena infame “Caminhada da Aranha” em “O Exorcista,” que foi removida do filme no lançamento inicial, mas posteriormente readicionada em 2000 como parte de uma versão do filme clássico do diretor.
Na cena, Regan MacNeil, uma menina possuída de 12 anos, é vista descendo as escadas de cabeça para baixo e de costas em uma postura de arrepiar.
Bean disse que as vítimas que ele trata costumam vomitar depois que seu exorcismo é concluído porque, “quando você está amarrando um demônio e expulsando um ou mais demônios, eles vão sair pela boca ou pela cabeça ou de outras maneiras.”
Ele também diz que ninguém está isento de possessão demoníaca. Bean disse que conduziu um exorcismo em um “jovem brilhante de uma família maravilhosa” alguns anos atrás, o que “apenas mostra que isso pode acontecer com qualquer pessoa — não me importo com sua origem e posição social.”
Bean, um ex-levantador de peso que se tornou autor de livros sobre paranormalidade, diz que também testemunhou demonstrações perigosas de “força sobre-humana” daqueles que supostamente estavam sob o feitiço de um espírito maligno.
“Já estive em situações em que a pessoa estava tentando me machucar fisicamente,” disse ele ao jornal. “Não foram eles — foram os demônios dentro das pessoas —, mas se tornou um problema na esfera física e eu tive de derrubá-los e contê-los para evitar que me machucassem.”
Bean acrescentou que outras pessoas cuspiram nele, tentaram mordê-lo, chutá-lo, atirar coisas nele ou até mesmo tentar esfaqueá-lo.
“Quando essas pessoas são dominadas por forças demoníacas, elas têm uma força sobre-humana e é apenas pelo poder de Deus trabalhando através de mim que posso combater isso,” afirmou Bean.
Felizmente, Bean diz que a maioria das pessoas não consegue se lembrar do que aconteceu com elas depois que o demônio foi expulso.
Ele chama “O Exorcista” de um exemplo “bem próximo” de como é expulsar demônios para viver.
Leitura recomendada:

Um comentário :

Gabriel disse...

Eu acredito pois morei em uma casa onde acontecia coisas bem dificeis de dizer que eram coisas normais do ambiente...