21 de julho de 2020

Matthew Paul Turner, autor cristão de livros infantis, anunciou que adotou o estilo de vida gay e o divórcio


Matthew Paul Turner, autor cristão de livros infantis, anunciou que adotou o estilo de vida gay e o divórcio

Julio Severo
O conhecido autor cristão Matthew Paul Turner lançou uma surpresa devastadora na comunidade evangélica americana em 17 de julho de 2020 quando ele revelou que é homossexual. O autor dos livros “When God Made Light” (Quando Deus Fez a Luz)  e “Our Great Big God American” (Nosso Grande Deus Americano) chocou seus seguidores quando ele fez o anúncio nas mídias sociais e, em seguida, acrescentou que está se divorciando de sua esposa, a colega escritora Jessica M. Turner.
Matthew Paul Turner e sua esposa, de quem ele se divorciou para abraçar a homossexualidade
Grupos gays, esquerdistas e cristãos esquerdistas ficaram empolgados com o anúncio.
Turner é o ex-editor da CCM, uma revista que faz cobertura da música cristã contemporânea, mas é mais conhecido pelos livros infantis com rimas publicados pela Convergent, uma marca da Penguin Random House. O livro de 2019 “When I Pray for You” (Quando Oro por Você) é um best-seller nas revistas “Today,” “Publisher’s Weekly” e “Wall Street Journal,” com mais de 100.000 exemplares impressos.
“[Como] alguém que passou mais de 30 anos em igrejas fundamentalistas/evangélicas, investigando Deus através de teologias conservadoras, vivi muitos dias sobrecarregado por medo, vergonha e ódio de mim mesmo,” escreveu Turner em seu post no Facebook. “Mas pela primeira vez na minha vida, apesar da tristeza e do sofrimento que sinto agora, posso dizer com confiança que estou pronto para abraçar a liberdade, a esperança e Deus como um homem gay.”
Matthew e Jessica se casaram em 2004, depois de se conhecerem online e rapidamente criaram laços com seu interesse e envolvimento na CCM.
“Apesar de sua própria dor e sofrimento, ela me amou e me incentivou a ser totalmente eu.” O casal mora em Nashville, Tennessee, com seus três filhos.
Em seu livro “Fear No Evil” (Não Tema Mal Algum), Turner descreve sua experiência de crescer em uma Igreja Batista Fundamentalista Independente conservadora, onde ele disse que sua crença em Deus estava enraizada no medo da danação. Ele escreveu que sua fé evoluiu ao longo dos anos, e essa “evolução” é que ele acabou se tornando parte de círculos cristãos mais progressistas.
“Embora minha própria fé tenha evoluído há muito tempo para defender mais a causa LGBTQ +, minha jornada para reconhecer, aceitar e me abraçar levou muito mais tempo,” escreveu Turner em seu post.
Sua fé progressiva se reflete em seus livros infantis — que enfatizam que o amor de Deus aceita todos da mesma maneira que são, inclusive homossexuais —, bem como em seus outros escritos.
Seu livro “When God Made You” (Quando Deus Fez Você) foi um best-seller na Associação de Editoras Evangélicas dos EUA e descrito como “Oh, os lugares para onde você encontra o divino” pela cantora Amy Grant.
Turner foi descrito como “uma das vozes cristãs progressistas mais influentes dos meios de comunicação.” Autor de 16 livros, inclusive “O Guia de Sobrevivência na Cultura Cristã,” “O Evangelho do Café” e “Fé Provocativa,” Turner já atuou como editor de entretenimento da Crosswalk e colaborou com frequência na revista Relevant.
O desafio dos cristãos modernos é fixar os olhos em Jesus. Quando eles fixam os olhos nas tendências deste mundo, são engolidos por elas. Uma dessas tendências é a ideologia progressista, que é o socialismo.
Quando um cristão fixa os olhos em Jesus, ele é incentivado a lutar contra as tentações. Mas quando ele fixa os olhos nas tendências mundanas, ele é desencorajado de lutar contra as tentações e é incentivado a ceder a elas.
Parece que Turner fixou demais os olhos no que o mundo tem a oferecer, inclusive más interpretações da Palavra de Deus.
O que dizem as tendências deste mundo? Muitas vezes dizem que você pode ser homossexual. Mas o que a Palavra de Deus diz? Diz:
“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.” (1 Coríntios 6:9-11 NVI)
Enquanto o mundo e suas tendências escravizam as pessoas a todo tipo de pecado — inclusive a mentira de que um homem pode ser homossexual e cristão ao mesmo tempo —, Jesus Cristo livra as pessoas de todo tipo de pecado — inclusive a homossexualidade, sua agenda e mentiras.
Algumas pessoas na Igreja de Corinto haviam sido homossexuais no passado. Mas elas abraçaram o Evangelho e a libertação que Jesus oferece. E elas “foram lavadas, santificadas e justificadas em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito de nosso Deus.” Portanto, há liberdade da escravidão homossexual e seus pecados.
Talvez as pessoas que não escolheram abraçar o Evangelho e sua liberdade da homossexualidade pensassem que poderiam permanecer como cristãs. Mas a Palavra de Deus diz — e por isso precisamos concordar e dizer também — que aqueles que permanecem em seus pecados homossexuais e outros pecados não herdarão o Reino de Deus.
Hoje, aqueles que fazem suas más escolhas têm os grandes meios de comunicação para aplaudir sua mistura de homossexualidade com seu falso cristianismo. Enquanto isso, os cristãos devem usar toda a mídia disponível para anunciar que essa mistura é impossível e que a liberdade da homossexualidade é sempre possível em Jesus Cristo.
Com informações de Charisma News, The Advocate e Christian Post.
Leitura recomendada:

7 comentários :

Anônimo disse...

Ele é aplaudido pela cultura secular e grande parte do "cristianismo". É triste que uma boa parte do protestantismo ocidental esteja no progressismo, agora a Igreja da Suécia tem uma maioria de clérigos mulheres. Quando olho para os brasileiros penso se não caminhamos para esse caminho de forma lenta, já relativizamos as escrituras nessa questão feminina

carlos alberto disse...

assim caminham, muitos que por trás de uma capa, dizendo-se seguidores de cristo,são na vdd nuvens sem água(falso evangelho)poços secos,seguem,vivem as doutrinas de demônios, nos últimos dias o amor de muito a Jesus e sua palavra esfriarao,dando ouvido a satanás.

Anônimo disse...

Ai daquele por onde vem o escândalo.

Pb Amauri disse...

É triste, mas é uma realidade prevista nas escrituras.

Cicero disse...

Seria Deus, um Deus de confusão incutindo desejos contrários naturais nos homens e mulheres para desejarem a conduta homossexual?
Ou seria o caso também de pessoas já nascerem geneticamente, emocionalmente, psicologicamente, impulsivamente, hormonalmente determinadas e forçadas a práticas de pedofilia, necrofilia, zoofilia, masoquistas e tantas outras aberrações, assim como teriam genes (físicos, emocionais, sentimentais, impulsivos) de estupro, assassínio, roubo, injustiças, inveja, ciúme, ira, mentira etc?

Se Deus condena tal comportamento (não a pessoa) em sua Palavra, é porque há consequências maléficas para o individuo; como já provado pela medicina e ciência. Neste caso assim como tantos outros comportamentos.

Jorge disse...

Está escrito: Deus os entregou as suas próprias paixões. Ele não é de confusão mas é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

J. Limeira disse...

Infelizmente mais um que "se aceitou como é", ao invés de aceitar a Deus como Ele é: imutável!