13 de julho de 2020

Greg Laurie nos garantiu que o pastor Jarrid Wilson, que cometeu suicídio, foi diretamente para o céu. Por sua vez, Wilson havia nos garantido que o terrorista comunista Nelson Mandela era um bom exemplo


Greg Laurie nos garantiu que o pastor Jarrid Wilson, que cometeu suicídio, foi diretamente para o céu. Por sua vez, Wilson havia nos garantido que o terrorista comunista Nelson Mandela era um bom exemplo

Julio Severo
Jarrid Wilson, que cometeu suicídio em 9 de setembro de 2019, depois de oficiar o funeral de uma mulher que também se matou, era pastor na Comunidade Cristã da Colheita (Harvest Christian Fellowship), onde Greg Laurie é o pastor principal. Sua igreja é membro dos batistas sulistas dos EUA.
Jarrid Wilson, esposa e filhos
Laurie garantiu que Wilson “está no céu nos braços de Jesus.”
Em 23 de setembro, o pastor brasileiro Lisandro Canes também cometeu suicídio, depois de se queixar de “esgotamento e cansaço” e compartilhar a notícia sobre o suicídio de Wilson. Um mau exemplo, glamourizado por outros, levou a más consequências.
O raciocínio por trás desses suicídios parece muito simples: o céu é bom e se o suicídio, agora glamourizado por pastores famosos, é um atalho para o céu, então vamos nos matar se Deus se recusar a nos levar para o céu cedo.
Em vez de imitar na Bíblia os homens de Deus que, por meio de Cristo, derrotaram a depressão e o suicídio, hoje os líderes exaltam os homens derrotados pela depressão e pelo suicídio.
No caso de Wilson, Laurie garantiu que ele sofria de problemas de saúde mental.
Não tenho dúvidas de que Wilson sofria de problemas de saúde mental. Em seu artigo intitulado “As 10 Principais Citações de Nelson Mandela” publicado em 2013, Wilson escreveu: “Em sua homenagem, aqui está uma lista das 10 principais citações de Nelson Mandela.” Se você publica uma citação de algum homem, é porque você o admira. Mas se você publica um artigo com 10 citações, é uma sólida admiração.
Ronald Reagan, um presidente evangélico pró-vida, merecia ter 10 citações ou mais de pastores americanos.
Mas será que Mandela merecia uma admiração tão sólida dos cristãos, especialmente de pastores?
Mandela e seu Congresso Nacional Africano estavam prestes a transformar a África do Sul em um país comunista e marxista violento, no modelo soviético ou cubano, “quando foram comprados pelo Partido Democrata (socialista) dos EUA e por grandes empresas multinacionais que encheram os novos governantes negros de riqueza e poder e, acima de tudo, de cobertura favorável da mídia internacional,” de acordo com Rodney Atkinson. Eles foram comprados pela esquerda ocidental. O resultado? Eles se tornaram uma nação socialista violenta no modelo ocidental.
Sob o feitiço desse modelo socialista, a África do Sul tem implementado a decadência moral como nenhuma outra nação africana. Para Atkinson, Mandela tem um legado assassino. Em 1996, Mandela endossou uma das leis de aborto mais liberais do mundo.
No mesmo ano, a nova constituição de Mandela tornou, de acordo com LifeSiteNews, a África do Sul o primeiro país do mundo a colocar a “orientação sexual” ao lado de raça e religião como uma base restrita de discriminação — algo que foi fundamental para a legalização do “casamento” homossexual uma década depois.
Contudo, Jarrid Wilson não viu nenhum problema em Mandela, em seu violento histórico comunista e em seu violento legado. A África do Sul agora é campeã de estupros e assassinatos.
Se problemas de saúde mental impedem um doente mental de ver um comunista como ele é, então Wilson realmente sofria problemas de saúde mental.
O Dr. Lyle Rossiter, psiquiatra e autor do aclamado livro “A Mente Esquerdista: As Causas Psicológicas da Loucura Política,” explica que apenas uma mente doente faz as pessoas apoiarem líderes comunistas. Se Wilson não tivesse se matado, ele deveria ler o livro de Rossiter.
Embora Wilson não tenha apontado dedos acusadores contra Mandela, que era metodista nominal (tal qual é a Hillary Clinton pró-aborto), ele apontou muitos dedos acusadores contra os cristãos americanos por sua alegada falta de amor e compaixão pelos pecadores, especialmente homossexuais. No entanto, quem disse que as atividades, histórico e legado comunistas de Mandela representavam verdadeiramente o amor de Cristo?
Em seu artigo intitulado “Por que ‘odiar o pecado, não o pecador’ não está funcionando” publicado em 2014, Wilson disse:
“A ideologia de ‘odiar o pecado, não o pecador’ NÃO se converteu bem na cultura de hoje. Se você tomar um momento para olhar em volta, perceberá que somos muito bons em demonstrar ódio às pessoas que Deus nos chamou para amar.”
Então, ele usou sua própria filosofia para condenar a igreja e amar Mandela.
Em seu artigo intitulado “Os cristãos estão falhando em demonstrar amor à comunidade LGBT” publicado em 2015, Wilson disse:
“Dói-me o coração ver quantos pastores e líderes estão lidando indevidamente com o debate LGBT, e acredito que voltar ao coração da compaixão é o que mais precisamos. Há tantas pessoas que estão lidando com esse debate corretamente, e eu gostaria que mais pessoas seguissem esse exemplo em nome de Jesus. Independentemente do lado do debate em que você se encontra, seu mandamento de amar as pessoas e compartilhar a verdade de maneira amorosa permanece o mesmo. Ame muito bem.”
Cristãos progressistas sempre focam no amor. E eles simplesmente adoram Mandela.
Em seu artigo intitulado “Gays, Hetéros ou Purpurinas” publicado em 2013 — no mesmo ano em que ele elogiou Mandela —, Wilson disse:
“Conheço um punhado de pessoas que são gays, frequentam a igreja e mostram a presença do amor de Jesus mais do que a maioria dos cristãos que se autoproclama ‘heterossexual’.”
Os cristãos progressistas adoram o socialismo, socialistas e distorcem a palavra “amor” por amor à sua religião progressista.
Eu me pergunto o que Jarrid pensava das duas testemunhas em Apocalipse 11. Certamente, elas não pregaram uma mensagem de amor. A mensagem delas era profética. A Bíblia diz que quando essas duas testemunhas foram mortas “Os habitantes da terra se alegrarão por causa deles e festejarão, enviando presentes uns aos outros, pois esses dois profetas haviam atormentado os que habitam na terra.” (Apocalipse 11:10 NVI)
Dói-me o coração ver pastores usando Mandela e outros comunistas como bons exemplos.
Você sabe o que mais machuca meu coração e o coração de Deus? Ver um pastor dando lição de moral na igreja sobre o amor e se matar deixando seus filhos pequenos completamente abandonados quando a Palavra de Deus diz:
“Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos de sua própria família, negou a fé e é pior que um descrente.” (1 Timóteo 5:8 NVI)
Você sabe o que mais machuca meu coração e o coração de Deus? Jarrid Wilson não estava preparado para ser pastor na Comunidade Cristã da Colheita. Mesmo assim, ele foi ordenado para liderar nesta mega-igreja.
Você sabe o que mais machuca meu coração e o coração de Deus? Que Wilson tratou a igreja com dureza excessiva e Mandela com amor excessivo, quando Mandela era o representante perfeito de uma igreja podre.
Você sabe o que mais machuca meu coração e o coração de Deus? Que Greg Laurie foi suave com o suicídio de Wilson e sua irresponsabilidade para com seus filhos pequenos. Que Laurie tenha usado seu suicídio para incentivar os evangélicos a tratar pessoas com pensamentos suicidas como pessoas com problemas de saúde mental, sem culpa por suas más decisões contra si e suas famílias inocentes.
A má notícia é que essa postura suave em relação ao suicídio não tem nada a ver com o Evangelho, que nada tem a ver com demônios que sussurram pensamentos suicidas na cabeça das pessoas. Isso tem a ver com o socialismo, que não quer ninguém sendo responsabilizado por suas próprias ações ruins.
Então, o criminoso estuprou crianças porque ele tem problemas de saúde mental. É o que diz o argumento socialista. Ou o criminoso roubou e matou porque a sociedade o levou a fazer essas coisas horríveis, de acordo com o socialismo.
Na ideologia socialista, ninguém assume a responsabilidade por suas próprias ações. O criminoso roubou, estuprou e matou por causa da sociedade. E agora o pastor se mata e abandona de forma irresponsável seus filhos pequenos por causa de “doença mental”?
O evangelho socializado segue o mesmo padrão, fazendo com que os pastores que escolheram cometer suicídio e abandonar seus filhos pequenos não sejam responsáveis por suas más decisões e irresponsabilidade.
Você não pode esquecer que Jarrid Wilson era campeão da campanha para convencer a comunidade evangélica de que pensamentos suicidas deveriam ser considerados apenas um problema médico. Então ele vivia constantemente sob tratamento médico e recomendando esse tratamento a outras pessoas. Ele vivia sob antidepressivos e outras drogas farmacêuticas. De qualquer forma, seu exemplo mostra claramente a inutilidade da psicologia e da psiquiatria em tratar como uma questão médica sussurros demoníacos de suicídio na cabeça de um pastor. O que aconteceu com o ministério de libertação?
Por que tanta dependência da psicologia e da psiquiatria para questões da alma que Deus resolve há séculos? Entendo por que os antidepressivos que Jarrid usou não o ajudaram. Uma manchete do jornal britânico Telegraph disse: “O antidepressivo mais comum mal ajuda a melhorar os sintomas da depressão, revela um estudo ‘chocante’.” Eu simplesmente não entendo como, sendo pastor, Jarrid não deixou Deus cuidar dele.
É lamentável que ele tenha visto psicólogos e psiquiatras como respostas para problemas não impossíveis de serem resolvidos pelo Espírito Santo. Aliás, psicólogos e psiquiatras podem oferecer os medicamentos “perfeitos” para tudo. Uma manchete do jornal britânico DailyMail disse: “As vítimas de Jeffrey Epstein afirmam que ele pagou médicos e psiquiatras para prescrever Xanax e lítio para medicar suas ‘escravas sexuais’ enquanto estavam sendo traficadas.” Epstein era o bilionário pedófilo que espreitava e estuprava meninas adolescentes. Em seguida, ele encaminhava suas vítimas a psicólogos e psiquiatras para ajudá-las a lidar com os abusos sexuais que ele infligia às meninas pobres.
Não me acuse de julgar as posturas de Jarrid, porque ele constantemente julgava a igreja, acusando eternamente que a igreja não tinha amor e compaixão. Se a igreja não tinha amor, o que o Mandela protestante comunista tinha? Apenas amor pelo socialismo.
Sinto muito pelos filhos pequenos inocentes de Jarrid, os quais ele escolheu abandonar. E estou indignado com os pastores que estão desculpando sua irresponsabilidade para com seus filhos.
Você não tem culpa se os demônios sussurrarem assassinato, aborto, adultério, homossexualidade e suicídio em sua cabeça. Mas você é culpado se implementar as ordens dos demônios.
Eu me pergunto o que Jarrid, que adorava Mandela, pensava sobre a prometida unção de Elias nos últimos dias, nossos dias. O ministério de Elias não era sobre amor, mas condenar profeticamente os males deste mundo. Os cristãos com essa unção hoje não condenariam os cristãos que usam Mandela como um bom exemplo?
Infelizmente, Greg Laurie usou Elias e outros personagens bíblicos como pessoas com problemas de saúde mental para justificar o suicídio de Jarrid. Embora em algum momento, por causa de extrema perseguição, eles pensassem em deixar este mundo, nenhum deles contemplou a ideia de se matar. Então eles são um bom exemplo contra o suicídio.
O único exemplo adequado aos que se mataram foi Judas, que cometeu suicídio por remorso.
Apesar disso, Greg Laurie está reforçando a má idéia de que o suicídio de Jarrid é um exemplo de que os pastores devem procurar tratamento psicológico e psiquiátrico, assim como Jarrid, para lidar com ataques demoníacos. O que aconteceu com a igreja que foi originalmente empoderada para expulsar todo tipo de demônio?
Se eu publicasse dez citações do comunista Nelson Mandela, eu estaria mostrando ao mundo e a Deus como sou um cristão carnal. Qual é o problema de um cristão carnal usando antidepressivos, psicólogos, psiquiatras, admirando o comunista Mandela e, no final, se matando?
O suicídio no meio do povo de Deus na Bíblia não era normal. Era um sinal claro de carnalidade e rebelião contra Deus. Judas é apenas um exemplo famoso. Por que o suicídio deveria ser hoje normal quando há a promessa certa do Consolador para aqueles que acreditam em Cristo? Como pode um pastor que diz que o Consolador vive nele dar ouvidos a demônios que sussurram pensamentos suicidas em sua cabeça?
Aqueles que substituem o Consolador e seus poderosos recursos espirituais por psicólogos, psiquiatras e suas drogas farmacêuticas inúteis terão muita dificuldade em lidar com demônios de suicídio. Sem mencionar que é impossível seguir o Espírito Santo e adorar o Mandela comunista ao mesmo tempo. Deveria ser surpresa se um pastor que admira um terrorista comunista tem pensamentos suicidas?
Qualquer cristão que comprometa o verdadeiro Evangelho por amor a socialistas e homossexualistas tem problemas mentais e espirituais.
Entretanto, no caso de Jarrid Wilson, que foi colocado na equipe pastoral da mega-igreja Comunidade Cristã da Colheita, ele denunciou em muitos artigos que a igreja não tinha amor. Mas suas palavras não condiziam com suas ações. Ele abandonou duas crianças inocentes. Ele não teve amor por seus filhos e esposa.
Quando um homem abandona seus filhos pequenos, você o chama de homem covarde, egoísta, irresponsável e até criminoso. Por que deveria ser diferente em relação a um pastor que abandona seus filhos pequenos por meio do suicídio? Greg Laurie foi extremamente irresponsável por colocar um homem assim em sua equipe pastoral, sabendo muito bem que ele tinha um histórico de depressão e pensamentos suicidas. Jarrid nunca deveria ter tido um cargo pastoral ou qualquer outro cargo em qualquer igreja. Espero que a denominação de Greg possa lhe aplicar alguma disciplina por sua irresponsabilidade.
Leitura recomendada:

4 comentários :

Unknown disse...

Palavras duras... como tem que ser mesmo. Covarde não pode ser herói

Unknown disse...

Que situação triste!!!

Léa Lopes disse...

Artigo excelente! Parabéns!

Anônimo disse...

O suicídio está ficando cada vez mais comum em nossos dias, infelizmente.