4 de maio de 2020

Viagem ao Fundo da Emasculação


Viagem ao Fundo da Emasculação

Julio Severo
Uma das séries de TV mais famosas e bem-sucedidas foi “Viagem ao Fundo do Mar,” com um elenco de comandantes e marinheiros 100% masculinos.
O público nunca se queixou dessa tripulação exclusivamente masculina em um submarino nuclear nessa série de TV do início da década de 1960. Mas então o público não havia sido dessensibilizado pela doutrinação feminista.
Homens e mulheres simplesmente adoravam assistir a homens em um submarino lutando contra forças terrenas e sobrenaturais do mal. Mas hoje, “Viagem ao Fundo do Mar” não sobreviveria a um mal maior: o feminismo.
O filme de 2018 Megalodon tem um submarino com uma tripulação exclusivamente feminina. Como todos os filmes feministas, foi um fracasso e puro tédio.
Uma tripulação feminina em submarinos militares na fantasia e na realidade não faz sentido. Mas a pressão feminista não permite mais tripulações exclusivamente masculinas em submarinos militares, e essa mesma pressão não permite a revelação do que acontece quando mulheres estão em um ambiente militar tradicionalmente masculino.
Enquanto em “Viagem ao Fundo do Mar” apenas militares do sexo masculino faziam viagens profundas e ousadas, na “Viagem ao Fundo da Emasculação” homens e mulheres agora fazem essas viagens, mas apenas homens são emasculados. Só as mulheres têm direito à masculinização.
Emasculação significa castração e perda do poder masculino e da masculinidade. Masculinização significa tornar mais masculino.
Não é natural emascular os homens por amor ao feminismo e socialismo. Não é natural masculinizar as mulheres por amor ao feminismo e socialismo. Não é natural colocar nas forças armadas mulheres e lésbicas por amor ao feminismo e socialismo.
Enquanto a “Viagem ao Fundo do Mar” tinha um fim, o fundo do mar, a emasculação dos homens e a masculinização das mulheres parecem não ter fim. É uma viagem cultural sem fundo.
Na fantasia, pelo menos as mulheres escapam das realidades de uma vida entre os militares. Mas na vida real, não há escapatória.
Na fantasia, as mulheres são militarmente tão fortes quanto os homens. Na realidade, eles não são. Documento vazado do Exército dos EUA revela que 84% das mulheres falharam no novo teste rigoroso de condicionamento físico para combate.
Na fantasia, a inclusão de mulheres entre militares do sexo masculino não apresenta nenhum problema. Na realidade, a inclusão de mulheres e homossexuais está trazendo sérios problemas sexuais nas forças armadas dos EUA enquanto agressões sexuais estão piorando a cada ano, sem fim à vista.
Em 1991, 36 mulheres engravidaram a bordo do navio da Marinha dos EUA Acadia, que servia no Golfo Pérsico.
Estatísticas de 2016 da Marinha dos EUA revelam que 16 de 100 mulheres que servem como soldadas entre homens engravidaram.
Por causa da integração de mulheres com homens na Marinha, os navios militares são conhecidos como “Barcos do Amor.”
Até mesmo em Israel, que se orgulha de um sistema socialista em que as mulheres são totalmente integradas aos homens nas forças armadas, as realidades sexuais prevalecem. O número de abortos legais aumenta no Exército israelense, pois a coexistência de soldados do sexo masculino e feminino vem aumentando sua atividade sexual.
Em “Viagem ao Fundo do Mar,” com uma tripulação exclusivamente masculina no submarino, não havia sexo, nem gravidez e havia muita ação.
Em Megalodon, com uma tripulação exclusivamente feminina no submarino, não havia sexo, nem gravidez, mas muito tédio. E se um homem fosse introduzido em tal ambiente feminino, haveria outro tipo de ação.
Ainda que os marinheiros do sexo masculino adorem ter marinheiras perto, não como colegas de luta, mas pelas razões óbvias, qual é a utilidade, exceto para sexo, de uma tripulação militar feminina integrada com uma tripulação militar masculina? Para distrair ou entreter os homens?
Se os EUA do início da década de 1960 estivessem tão emasculados como estão hoje, “Viagem ao Fundo do Mar" teria sido um “submarino do amor.” No entanto, amor significa hoje sexo livre. O verdadeiro amor não usa as mulheres por diversão. O verdadeiro amor protege os bebês do aborto e nunca coloca as mulheres em situações de risco, especialmente situações de combate. O verdadeiro amor nunca integra mulheres e homens nas forças armadas.
O que integra mulheres e homens nas forças armadas não é amor. É o socialismo. Em Israel, tal integração socialista produziu aumento de sexo e aborto nas forças armadas. Nos EUA, os navios da Marinha são “barcos do amor.”
Qual é o custo que a sociedade está pagando pela emasculação dos homens por amor à integração socialista?
A pressão para se conformar ao socialismo está tão na moda que o presidente Jair Bolsonaro, conhecido por defender algumas causas conservadoras, fez questão de ter como piloto de seu avião presidencial a primeira mulher militar a fazê-lo. Ela é capitã da Força Aérea Brasileira. Foi uma escolha estranha, porque Bolsonaro encheu seu governo de “tradicionalistas.” Para a maioria das pessoas, o tradicionalismo significaria proteger homens e mulheres em seus papéis sexuais tradicionais. Significaria rejeitar as mulheres como pilotos militares.
No entanto, “tradicionalistas” no governo Bolsonaro não estão conectados ao tradicionalismo cristão. Eles estão ligados à Escola Tradicionalista, cujo membro mais proeminente foi Julius Evola, que era conselheiro e guru do ditador fascista italiano Benito Mussolini.
Esse tipo de “tradicionalismo” não derrota o socialismo e o feminismo. Mas o conservadorismo evangélico, quando era predominante nos EUA, o derrotou.
Sem o conservadorismo cristão, como os EUA protegerão suas forças armadas de se tornarem barcos e submarinos de “amor” de homens emasculados e mulheres masculinizadas?
Versão em inglês deste artigo: Voyage to the Bottom of Emasculation
Leitura recomendada sobre feminismo:

5 comentários :

Unknown disse...

As mulheres ja sao praticamente homens sem penis. Trabalham, fazem mais sexo sem compromisso, nao sao delicadas como antes, e agora as feministas querem mudar tambem a forma delas se vestirem. Nos vemos as mulheres cada vez menos interessadas em ser maes e cuidando menos da sua beleza. Enquanto a ideologia de genero diz que meninos afeminados sao meninas, e os incentiva a buscarem ao máximo o padrao de beleza feminino. Travestis querem parecer as mulheres que mais atraem os homens ( nao querem parecer feministas obesas), o objetivo disso nos ja sabemos.

Nathalia disse...

Triste realidade

Ezequias Martins disse...

Verdade absoluta dos tempos de valores inversos de hoje que destrói o que antes era, é a desconstrução do antes foi feito de forma perfeita pelo Criador, triste e lamentável, mas amplamente descrito nas Sagradas Escrituras sobre os dias que se aproximam cada vez mais... ��

Unknown disse...

Enquanto isso aqui no RJ com o dinheiro do auxílio emergencial elas estão lotando os bares virando à noite com seus filhos sem pai, afinal de contas receberam o dobro.
Inevitável o "distanciamento social" dessa gente pois a conta vai chegar em breve e pobreza e miséria serão inevitáveis mas a maioria já está acostumada a se prostituir por álcool e drogas. E as crianças ?
Eu cuido dos meus...
O Apocalipse já está em curso...

Unknown disse...

Moro em Minas gerais , terra que era conhecida pelos sujeitos machos
Mas que hoje são somente caricaturas de homens com h minúsculo, homens afeminados ao falar,vestir, agir ,tudo para agradar o politicamente correto aos moldes da ideologia feministas. O meu sentimento é de repulsa diante a esse lixo moral, espiritual e social chamado feminismo.