10 de janeiro de 2020

Pastor da Igreja Presbiteriana: “Com muito orgulho” apoio a matança de bebês através do aborto


Pastor da Igreja Presbiteriana: “Com muito orgulho” apoio a matança de bebês através do aborto

Micaiah Bilger
De pé na Assembleia Legislativa do Estado do Kentucky nos EUA na quinta-feira, o pastor presbiteriano Rev. Wayne A. Gnatuk declarou com orgulho seu apoio ao aborto.
Wayne A. Gnatuk
Gnatuk, pastor aposentado da Igreja Presbiteriana dos EUA, juntou-se a ativistas pró-aborto da Federação de Planejamento Familiar [que é a maior rede de clínicas de aborto dos EUA] para uma manifestação para criticar dois projetos de lei pró-vida que podem ajudar a proteger bebês em gestação no Kentucky, de acordo com o canal televisivo WLKY.
“Como pastor ordenado, defendo com orgulho a escolha do aborto. Tenho também muito orgulho de que minha denominação como um todo seja a favor do aborto,” disse Gnatuk. Junto com seu trabalho no ministério, ele também é o presidente da entidade pró-aborto Coalizão Religiosa em favor da Escolha Reprodutiva do Kentucky.
Gnatuk criticou a nova legislação, o Projeto de Lei 142, que proibiria as entidades que promovem o aborto de receberem impostos estaduais.
Anos atrás, quando ele dirigia uma agência de assistência social ligada ao ministério que recebia verbas de impostos, ele disse que às vezes recomendava abortos a pessoas que vinham para aconselhamento. Em um caso, ele disse que ajudou uma menina de 13 anos a obter um aborto.
“Forneci a ela e seus pais o que algumas pessoas chamam de aconselhamento com todas as opções,” disse Gnatuk. “Eu os ajudei a obter um aborto para a menina de 13 anos. Eu acredito absolutamente que esse foi o melhor curso de ação nessa situação muito trágica.”
Para Gnatuk, ajudar mulheres e meninas a abortar seus bebês em gestação era a “melhor assistência pastoral, moral e ética” que ele poderia oferecer.
Ele disse que está orando para que o Projeto de Lei 142 seja derrotado, para que pastores, conselheiros e outros possam continuar a recomendar o aborto enquanto recebem impostos do estado.
Embora Gnatuk se mostre um líder cristão, suas ações desafiam os ensinamentos bíblicos sobre o valor das crianças, a santidade da vida humana e o assassinato de seres humanos inocentes.
A Bíblia pode não mencionar especificamente a palavra “aborto,” mas claramente condena essa prática que destrói a vida. Mesmo nos tempos antigos, os bebês no útero eram vistos como valiosos, como é evidente em Lucas 1:41. Jesus valorizou muito as crianças quando outras pessoas da sociedade não o fizeram em Mateus 19:14, e Provérbios 6: 16-17 afirma que uma das coisas que Deus mais odeia é o derramamento de sangue inocente. Um dos dez mandamentos proíbe o assassinato.
A verdadeira religião rejeita a violência e ajuda os mais vulneráveis. Defende os indefesos e oferece compaixão aos que estão em sofrimento. É isso que os ativistas pró-vida, seculares e religiosos, fazem todos os dias para mães e bebês em todo o mundo. Eles oferecem às famílias em dificuldades verdadeira compaixão, assegurando-lhes que toda vida é valiosa.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do LifeNews: Presbyterian Church Pastor: I “Proudly” Support Killing Babies in Abortion
Leitura recomendada:

9 comentários :

Luciano disse...

Pastor pirata...
Não representa o cristianismo nem a teologia reformada.
Que Deus conceda arrependimento.

Luis Cavalcante disse...

http://bit.ly/2T9iPUF - Pastor da Igreja Presbiteriana: “Com muito orgulho” apoio a matança de bebês através do aborto - O que podemos aprender com isto: o liberalismo teológico é uma heresia que transformam pastores em adeptos do satanismo. Precisamos nos fortalecer biblicamente, teologicamente e filosoficamente cristã para combater estes erros e heresias do inferno em nosso meio. by https://www.facebook.com/professorluiscavalcante

Flávio disse...

O maldito ainda quer aborto com o dinheiro alheio

Washington Rodrigues disse...

Provavelmente ele faz parte da PCUSA que é ecumênica e adepta do liberalismo teológico.

Ohelitom Sousa disse...

Esta pessoa nao deveria nem ser mencionada com a palavra pastor, Apostasia total esta pcusa Blasfemadores filho do diabo. Ordenado pelo seu pai o satanás .filhos de belial.

NERY disse...

Isso é um endemoninhado,que nunca foi liberto.Estudou tanto teologia que virou ateu,ténho pena dele,que se aposentou como pastor sem conhecer verdadeiramente a Cristo

Alexandre disse...

Sacerdote de baphometh seria a melhor definição desse lunático.

Natanael Gonçalves disse...

"esses padecerão mais duro juizo", e "de forma alguma escaparão ao juizo".

juscelino disse...

com muito orgulho nem o diabo vai querer voce no inferno