1 de outubro de 2019

Governos da Holanda e da França querem que os brinquedos das crianças sejam “sexualmente neutros”


Governos da Holanda e da França querem que os brinquedos das crianças sejam “sexualmente neutros”

Arthur Lyons
As principais autoridades do governo holandês e francês estão lutando para tornar os brinquedos das crianças “sexualmente neutros.”
Na Holanda, a ministra esquerdista da Educação Ingrid van Engelshoven, do partido D66, declarou que deseja que os fabricantes de brinquedos eliminem gradualmente os brinquedos que contenham “estereótipos sexuais.” No ano passado, o Ministro da Educação fez um apelo semelhante em uma palestra do TED.
Da mesma forma, na França, a ministra de Assuntos Econômicos Agnès Pannier-Runacher assinou um acordo com os principais fabricantes, distribuidores e lojas de brinquedos para combater os chamados “estereótipos sexuais,” informa o jornal SCEPTR.
“Queremos trabalhar no desenvolvimento de novos brinquedos, e também na maneira como esses brinquedos são mostrados em anúncios comerciais e na forma como são vendidos,” diz Pannier-Runacher.
Para Pannier-Runacher, os brinquedos que contêm “estereótipos sexuais” são os culpados pelo fato de que há menos cientistas do sexo feminino. Com a introdução da “Lei para que brinquedos sejam representados de forma mista,” todo o setor de fabricantes, distribuidores e lojas de brinquedos da França trabalhará para “melhorar” a “neutralidade sexual” dos brinquedos.
A partir do próximo ano, as lojas de brinquedos francesas eliminarão gradualmente as classificações individuais de brinquedos para meninos e meninas, as agências de publicidade não terão mais permissão de divulgar brinquedos por sexo em catálogos, e os funcionários que trabalham em lojas de brinquedos não terão mais permissão de perguntar aos pais se o produto é para um menino ou uma menina.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da Voz da Europa: Governments in the Netherlands and France want children’s toys to be ‘gender-neutral’
Leitura recomendada:

2 comentários :

Alexandre disse...

Enquanto esses desocupados ficam preocupados com a vida sexual de brinquedos, os mulçumanos vão chegando como quem não quer nada e daqui a no máximo 50 anos, isso botando muito, a Europa estará totalmente islamizada.

Felipe disse...

Verdade Alexandre