17 de setembro de 2019

Escolas primárias islâmicas na Holanda distribuindo literatura contra a homossexualidade bem debaixo do nariz das autoridades


Escolas primárias islâmicas na Holanda distribuindo literatura contra a homossexualidade bem debaixo do nariz das autoridades

Julio Severo
As escolas primárias islâmicas na Holanda estão fazendo o que as escolas cristãs nunca pensariam em fazer: estão distribuindo literatura anti-homossexualidade que ensina os alunos que Alá destruiu um povo inteiro por causa de sua homossexualidade.
O material vem do livro “Socorro! Estou crescendo,” que é leitura obrigatória para a educação sexual nas escolas primárias islâmicas na Holanda. O livro infantil foi lançado pela organização islâmica ISBO para 44 escolas primárias diferentes na Holanda.
Com relação ao tema da homossexualidade, o livro diz que “a proibição no islamismo se baseia em ter relações sexuais com alguém do mesmo sexo.” O livro também diz que pessoas trans são amaldiçoadas por Alá.
Jornalistas do jornal Nederlandse Omroep Stichting fizeram contato com as autoridades educacionais sobre o material anti-homossexualidade contido no livro, e a resposta delas foi a seguinte: “Com relação aos materiais didáticos, a fiscalização sempre analisa como isso é aplicado no contexto. Esses exemplos, por si só, não levam a supor que os limites legais estão sendo excedidos.”
É experiência comum dos cristãos que, quando as autoridades encontram literatura anti-homossexualidade em instituições educacionais cristãs, a resposta esperada é que a literatura excedeu os limites legais e é proibida. Mas os muçulmanos estão sendo tratados de maneira muito diferente.
A diferença entre a perspectiva cristã sobre a homossexualidade e a perspectiva islâmica sobre a homossexualidade é que, embora os cristãos ensinem claramente que a homossexualidade é condenada por Deus e ofereçam ajuda para as pessoas que desejam deixar a homossexualidade, os muçulmanos ensinam que a homossexualidade é condenada por Alá e, sempre que os muçulmanos são maioria, punem severamente os homossexuais, inclusive com tortura e pena de morte. É o caso da Arábia Saudita e do Irã.
Apesar disso, as autoridades esquerdistas no Ocidente são tolerantes com as perspectivas islâmicas anti-homossexualidade e intolerantes com as perspectivas cristãs anti-homossexualidade.
Não apenas isso, mas enquanto o Cristianismo é cada vez mais proibido nas escolas de nações tradicionalmente cristãs, o islamismo está sendo cada vez mais ensinado e imposto em crianças de escolas, mesmo nos Estados Unidos, a maior nação protestante do mundo.
Mesmo quando são maioria, os cristãos têm sido incapazes não apenas de ensinar às crianças de escolas que a homossexualidade é prejudicial, mas também de repelir a doutrinação homossexual de seus filhos.
Com informações da Voz da Europa.
Leitura recomendada:

2 comentários :

Alexandre disse...

Parabéns aos mulçumanos pela coragem que vem faltando à maioria dos cristãos ultimamente.

Anônimo disse...

Alexandre, não é apenas questão de coragem, embora eu concorde com você que os cristãos contemporâneos são frouxos,a questão é os governos ocidentais estão de quatro para os animais islâmicos, enquanto tratam os concidadãos cristãos como pessoas de terceira classe. Eles deveria. Agradecer aos cristãos pelos valores Democráticos que eles usufruem e depois cospem em cima. Mas o Senhor Jesus já havia alertado que nós seríamos odiados por TODAS AS NAÇÕES por causa do nome Santo Dele.