14 de setembro de 2019

Alemães estão se armando contra a crescente ameaça de estupros, roubos e assassinatos


Alemães estão se armando contra a crescente ameaça de estupros, roubos e assassinatos

Julio Severo
Atualmente, cerca de 640,00 cidadãos alemães têm permissão legal para portar uma arma de autodefesa. Em comparação, em 2014 havia apenas 260.000 alemães armados.
Isso representa um aumento de quase 250% em apenas cinco anos, apesar de que as leis alemãs são restritivas para a obtenção do porte de arma.
O Sindicato da Polícia (GdP) acredita que o principal motivo que está impulsionando a tendência é um “sentimento latente de insegurança” na população.
“Desde os eventos na catedral de Colônia na véspera de Ano Novo de 2015, mais e mais pessoas parecem se sentir inseguras,” disse o presidente do GdP, Oliver Malchow.
Como muitos já sabem, nas celebrações da véspera de Ano Novo em Colônia moças alemãs sofreram violência sexual em massa de homens muçulmanos do norte da África e do Oriente Médio. No total, houve pelo menos 24 estupros e numerosos roubos que ocorreram, principalmente no centro da cidade de Colônia.
A polícia alemã não está conseguindo dar conta dos numerosos casos de estupros, roubos e assassinatos cometidos por imigrantes muçulmanos. Em resposta, a população alemã busca se armar de alguma forma para poder se defender.
Embora o governo alemão não goste de ver mais cidadãos buscando porte legal de armas, a realidade é que os cidadãos alemães não têm escolha contra imigrantes muçulmanos que não hesitam em violar os direitos de seus anfitriões alemães.
Com informações da Voz da Europa.
Leitura recomendada:

Um comentário :

Alexandre disse...

Teoria do jugo desigual: É isso o que acontece quando se traz para a sua convivência pessoas que não coadunam com a sua fé e princípios morais.