28 de agosto de 2019

Mike Hill, deputado estadual da Flórida, EUA, é linchado pela mídia esquerdista por compartilhar meu artigo


Mike Hill, deputado estadual da Flórida, EUA, é linchado pela mídia esquerdista por compartilhar meu artigo

Julio Severo
Jornais da Flórida criticaram o deputado estadual Mike Hill por compartilhar um dos meus artigos.
Presidente Donald Trump e Mike Hill
No Pensacola News Journal, Andy Marlette citou um tuíte de Hill:
Mike Hill @MikeHillfl
Last Days Watchman: What Will America Gain by Making Sodomy Great? http://lastdayswatchman.blogspot.com/2017/06/what-will-america-gain-by-making-sodomy.html
12:21 PM – 28 de junho de 2017
Last Days Watchman é meu blog em inglês. A versão em português do meu artigo atacado, intitulado “O que os EUA ganharão engrandecendo a sodomia?,” encontra-se neste link: http://juliosevero.blogspot.com/2017/06/o-que-os-eua-ganharao-engrandecendo.html
Então Marlette comentou:
Um dos tuítes de Hill mostra a legenda “O que os EUA ganharão engrandecendo a sodomia?” O link está ligado a uma bizarra postagem no blog que afirma: “Só sociedades doentes aceitavam a anormalidade homossexual, e não duravam muito.” Políticas autoritárias russas contra cidadãos gays são superiores à inclusão e à liberdade americanas: “Você não é livre para tratar o ‘casamento’ gay como anormal e criminalmente doente nos EUA. Mas você é livre para tratar o casamento natural como anormal… Em contraste, na Rússia se você protestar contra a anormalidade do ‘casamento’ gay, principalmente no Kremlin, você não é moralmente linchado; você é louvado. Você é livre para tratar o ‘casamento’ gay como anormal e criminalmente doente na Rússia.”
Marlette cometeu um pecado que todos os homossexualistas cometem: ele condenou a Rússia, a maior nação ortodoxa cristã do mundo, por sua lei que protege as crianças da propaganda homossexual. Essencialmente, a lei russa mata a propaganda homossexual, mas não propagandistas homossexuais, enquanto a Arábia Saudita, que mata a propaganda homossexual e seus propagandistas, é poupada de ataques e bullying (totalmente reservados à Rússia) da Grande Mídia Esquerdista e seus cúmplices homossexualistas.
Marlette acrescentou que “Há dezenas e dezenas de posts igualmente bizarros que datam de anos atrás,” como se meu blog em inglês, Last Days Watchman, fosse uma fonte de conteúdo maligno e obscuro. Muito obviamente, a queixa dele decorre do fato de que ele é movido por seu viés de esquerda.
Em um artigo no site conservador American Thinker, intitulado “Deputado da Flórida Mike Hill versus a Elite Gay,” o autor Eric Giunta argumentou que Hill foi atacado porque ele é conservador.
Outro grande jornal esquerdista da Flórida, o Orlando Sentinel, também atacou Hill, em sua reportagem “A homofobia de Mike Hill nos mostra a razão por que o Mês do Orgulho LGBT é importante,” por compartilhar meu artigo, dizendo:
Em 2017, Hill tuitou um link para um post em um blog chamado Last Days Watchman, que celebrava a ideia de que “Você é livre para tratar o ‘casamento’ gay como anormal e criminalmente doente na Rússia.”
Last Days Watchman: What Will America Gain by Making Sodomy Great? https://t.co/FtQoYKSJ3q
— Mike Hill (@MikeHillfl) 28 de junho de 2017
O Orlando Sentinel também atacou Hill por compartilhar um tuíte de Franklin Graham, conselheiro de Trump e filho do evangelista internacionalmente famoso Billy Graham.
Não só os principais jornais da Flórida odeiam o meu blog, mas também HotSpots, a revista homossexual mais importante da Flórida, anunciou com satisfação maligna em 2017: “Criatura Asquerosa da Semana: Escritor e Blogueiro Brasileiro Julio Severo.”
Revistas e sites gays, entre os quais Between The Lines News e Pride USA, em outras partes dos EUA também tiveram seu “Criatura Asquerosa da Semana: Julio Severo.”
Quanto ao deputado estadual da Flórida Hill, ele também foi atacado por The Advocate, a maior revista gay do mundo. No início deste ano, The Advocate também mencionou a mim, como relatei em meu artigo “Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo.”
Hill também foi alvo do Observatório da Direita (Right Wing Watch), que é uma organização esquerdista dos EUA que vem me visando há muitos anos.
Assim, na ética esquerdista, os políticos são livres para elogiar e aprovar leis homossexualistas, mas eles não são livres para compartilhar versículos bíblicos contra a homossexualidade e para compartilhar artigos cristãos, de mim ou de Graham, contra esse pecado, porque isso é “homofobia.”
Proteger o pecado homossexual nos EUA hoje é mais importante do que a Bíblia, que foi o livro mais importante na época de George Washington, e mais importante do que a liberdade de expressão de cristãos como eu e Graham. Ninguém tem permissão de compartilhar meus artigos conservadores sem ser atacado pela mídia esquerdista.
A esta altura, está muito claro: políticos e juízes nos EUA não podem compartilhar meus artigos sem ficarem na lista negra da mídia de esquerda.
Grande parte da violência verbal da mídia contra os cristãos conservadores acontece porque a maioria dos políticos eleitos pelos conservadores não se opõe ativamente à violência verbal da ditadura homossexual. Muitas vezes eles estão facilitando essa ditadura. Assim, quando um político conservador solitário como Hill faz o que a maioria dos políticos “conservadores” não faz, ele é moralmente linchado. Ele não pode citar a Bíblia e seus mandamentos contra a homossexualidade; ele não pode compartilhar artigos de mim ou Franklin Graham.
É essa a nação americana que George Washington, que era um protestante ativo, imaginou? Obviamente não. Ele expulsou um soldado de seu exército por homossexualidade. Nos EUA de hoje, ele seria expulso pela multidão de adoradores e facilitadores da homossexualidade na mídia e no governo.
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:
Outra leitura recomendada:

Um comentário :

Marcos Zequias disse...

Eu gostaria de comentar a respeito de Bolsonaro, não é perfeito, mas pra mim tem feito um governo bom, melhor que os anteriores,teve coragem de peitar países europeus como a França, pela Amazônia, e ganhou o apoio dos Estados Unidos e Israel, seria bom logo o presidente Brasileiro transferir a embaixada brasileira pra Jerusalém, agora essa aproximidade do Brasil com Estados Unidos apesar de boa por um lado, tem que ser olhada com desconfiança pelo outro, os Estados Unidos tem um histórico de traia seus aliados, sem contar que se um outro presidente americano for eleito, com um pensamento totalmente diferente de Trump, com Hilary Clinton, acredito que ela iria querer arranjar problemas pro Brasil e o Bolsonaro, eu só peço a Deus, que o Senhor proteja o nosso país e faca derramar suas bençãos sobre nós.