14 de agosto de 2019

Franklin Graham elogia prefeito americano que disse que a agenda LGBTQ é uma afronta ao Deus Todo-Poderoso


Franklin Graham elogia prefeito americano que disse que a agenda LGBTQ é uma afronta ao Deus Todo-Poderoso

Julio Severo
O evangelista Franklin Graham está elogiando um prefeito americano por sua coragem. E ele está incentivando seus seguidores no Facebook a orar para que uma ordem do governo estadual promovendo a doutrinação LGBT seja revogada.
Graham explicou que o prefeito Alfonso Cirulli, da cidadezinha de Barnegat, em Nova Jersey, “está sendo criticado por dizer que a agenda LGBTQ é uma afronta ao Deus Todo-Poderoso.” Graham escreveu: “Adoro esse cara — ele tem muita coragem!”
Em uma reunião na semana passada da cidadezinha, Cirulli “expressou suas preocupações sobre um novo currículo escolar exigido pelo estado exigindo que os alunos aprendam a história LGBTQ.”
O WND informou que Cirulli estava lançando uma “campanha contra uma nova lei que exigirá que as escolas públicas ensinem a história LGBT e as contribuições de indivíduos LGBT proeminentes.”
Nova Jersey é o segundo estado dos EUA a exigir tal doutrinação. Califórnia foi o primeiro.
Cirulli disse: “Nenhum grupo tem o direito de forçar os outros a concordar com suas crenças, privá-los de seus direitos da Primeira Emenda e retirar os direitos dos pais de como criar moralmente seus filhos.”
Cerca de 20 anos atrás, os homossexualistas diziam que os conservadores estavam mentindo quando diziam que os homossexualistas estavam atrás de crianças. O tempo provou que os conservadores estão certos e os homossexualistas são mentirosos.
Um jeito governamental eficaz para impedir que homossexualistas cacem crianças com sua propaganda e doutrinação escolar seria uma lei que proíba a propaganda homossexual de crianças e adolescentes. Essa lei existe — na Rússia — e protege com sucesso as crianças da doutrinação homossexual. Até mesmo Franklin Graham elogiou tal lei em uma matéria de capa de 2014 na revista Decision, publicada pela Associação Evangelística Billy Graham.
Para que os EUA tenham tal lei protetora, o presidente dos EUA precisa tomar alguma providência. Sob o presidente esquerdista Barack Hussein Obama, tal providência era impossível. Aliás, Obama era um feroz opositor da lei russa.
Sob o presidente Donald Trump, há sinais conflitantes: na maioria das vezes ele não se opõe à agenda gay e às vezes ele a favorece.
Então, enquanto na Rússia o presidente luta contra a doutrinação homossexual de crianças, nos EUA o prefeito de uma cidade pequena está fazendo isso, enquanto o presidente dos EUA não demonstra coragem ou intenção de confrontar diretamente a agenda mais destrutiva contra as crianças. Pelo contrário, ele celebrou o Mês do Orgulho Gay e lançou uma campanha global para legalizar a sodomia em todo o mundo.
Talvez Franklin Graham ou outros líderes evangélicos possam encorajar Trump a pegar algumas aulas com Putin ou Cirulli sobre como confrontar os males da propaganda e doutrinação homossexual para as crianças.
Com informações de WND (WorldNetDaily).
Leitura recomendada:

Um comentário :

Alexandre disse...

Tomara que nesse currículo lgbtq que os sodomitas querem enfiar goela abaixo nas escolas venha também explicando a origem da aids e sua propagação dos anos 80s até hoje.