1 de agosto de 2019

Em que o Brasil seria útil para uma OTAN que é 100 por cento inútil para proteger a Europa de invasões islâmicas?


Em que o Brasil seria útil para uma OTAN que é 100 por cento inútil para proteger a Europa de invasões islâmicas?

Julio Severo
Em resposta às facilitações comerciais do governo de Jair Bolsonaro com EUA, o governo americano deu um “brinde” a Bolsonaro: designou o Brasil como aliado prioritário extra-OTAN.
Essa designação é útil para o Brasil?
A OTAN foi criada para defender a Europa de ameaças, mas não tem feito absolutamente nada para proteger a Europa de invasões islâmicas. Pelo contrário, todas as ações militares da OTAN em anos recentes facilitaram essas invasões.
No início desta década, a OTAN, atendendo às birras da Arábia Saudita, derrubou o ditador islâmico da Líbia. Depois da derrubada, a Líbia, que sempre conteve as hordas islâmicas africanas buscando invadir a Europa, tornou-se basicamente uma terra sem lei, liberando essas horas para invasões.
No início da década de 1990, por ordem do presidente americano Bill Clinton a OTAN bombardeou covardemente a Sérvia cristã para criar o enclave islâmico de Kosovo. Hoje esse enclave islâmico é ponto de tráfico de armas, órgãos e crianças e moças para prostituição na Europa. É uma cabeça de praia islâmica em plena Europa cristã, 100 por cento criada pela OTAN. Nesse caso, a OTAN atacou brutalmente uma nação cristã para formar um país islâmico.
Há muitos outros exemplos em que a OTAN está ajudando radicais islâmicos, deixando a Europa desprotegida de invasões islâmicas.
Daí, apoiei 100 por cento quando Donald Trump disse em 2016 que a OTAN era inútil. Quem não concordaria com isso? A OTAN deve grandes indenizações à Europa por seu papel prioritário em ajudar as invasões islâmicas.
Então, a pergunta que faço é: Por que o Brasil se sente privilegiado de participar de uma OTAN que não protege a Europa e usa seu poderio militar para servir às birras da Arábia Saudita e facilitar as invasões muçulmanas?
Infelizmente, Bolsonaro parece não ter assessores qualificados para apontar essas questões relevantes. Os assessores mais chegados são olavistas, que invariavelmente lhe trazem confusão, maus conselhos e desastres.
A OTAN tem sido um desastre para a Europa no que se refere a invasões islâmicas. Por que o Brasil quer fazer parte desse desastre?
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :