12 de julho de 2019

Amazon proíbe livros de ex-gays e ex-lésbicas


Amazon proíbe livros de ex-gays e ex-lésbicas

A Amazon.com removeu de seu site de vendas livros que apresentam os testemunhos de pessoas que no passado se identificavam como gays ou lésbicas.
Jeff Bezos, dono da Amazon
Entre os escritores estão Anne Paulk da Rede de Esperança Restaurada e do conselheiro pastoral Joe Dallas, de acordo com o Christian Post.
O livro de Dallas, “Desejos em Conflito: Esperança para Homens que Lutam com a Identidade Sexual” e o livro de Paulk “Restaurando a Identidade Sexual: Esperança para Mulheres que Lutam com a Atração pelo Mesmo Sexo” foram removidos nos últimos dias.
Paulk, uma ex-lésbica, disse em uma entrevista ao WND em fevereiro que os grupos afiliados da Rede de Esperança Restaurada ajudaram muitas pessoas a superar as atrações do mesmo sexo através do poder de Deus.
Dallas, em um email para o Christian Post, disse que a decisão da Amazon não é “surpresa, já que a cultura atual está desabando diante dos objetivos do movimento político LGBTQ, que sempre incluiu o silenciamento de qualquer desaprovação da homossexualidade.”
“Seria muito ingênuo pensar que vai parar por aí,” disse ele.
“Primeiro, o movimento LGBTQ convencerá a cultura de que dizer aos homossexuais que eles podem mudar é perigoso. Então eles vão convencer a cultura de que chamar a homossexualidade de pecado é perigoso. Então o governo dirá aos pastores dos EUA o que eles podem ou não podem dizer sobre esse assunto, e a cultura aprovará.”
Dallas disse que nenhum dos escritores cujos livros foram banidos pela Amazon “parará de comunicar a graça de Deus evidenciada em nossas vidas e nas vidas daqueles a quem servimos.”
O Christian Post informou que outros livros de Dallas ainda estão disponíveis na Amazon.
Um grupo representando ex-gays e ex-lésbicas, Voz dos que Não Têm Voz, lançou uma petição no site Change.org na segunda-feira em resposta à proibição da Amazônia.
“Estamos indignados que uma campanha de difamação de um indivíduo (que afirmou aqui que ele nunca leu esses livros) pôde convencer a Amazon a censurar todos os livros, audiolivros e material do Kindle relacionados às nossas experiências e pontos de vista,” declara a petição.
“Para cada questão importante, há dois lados em cada história. Por um lado, ser intimidado e censurado em todas as plataformas é contrário aos valores que mantemos em comum com a Amazon.”
O Christian Post observou que a Amazon também retirou as obras do falecido Joseph Nicolosi, fundador e presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Terapia da Homossexualidade, a NARTH. Nicolosi defendia a prática da terapia reparativa para ajudar as pessoas a superar os desejos homossexuais.
Seu filho, Joseph Nicolosi Jr., disse em um comunicado ao Christian Post que a proibição da Amazon “coloca a ideologia radical LGBT à frente da ciência consagrada sobre como as pessoas deixam a homossexualidade.”
“É anti-escolha, anti-ciência e anti-americano.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Amazon bans books by former gays, lesbians
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :