8 de maio de 2019

O que a profecia de 1987 de Rick Joyner revela sobre o futuro dos Estados Unidos


O que a profecia de 1987 de Rick Joyner revela sobre o futuro dos Estados Unidos

Rick Joyner
Nos últimos mais de 30 anos, tenho tido sonhos que agora entendo relacionam-se com o motivo da Segunda Guerra Revolucionária/Civil Americana. Eu não os via assim quando os recebia, mas desde o meu sonho em 14 de dezembro de 2018, todos eles tiveram um foco notável. Compartilharei esses sonhos neste estudo onde eles se encaixam para nos ajudar a nos relacionar com o que está se revelando agora.
Em 1987, tive uma revelação numa experiência profética de que os EUA estavam se voltando para a esquerda como nação por muito tempo. Eu também tive a revelação de uma virada forte para a esquerda. A revelação não mostrava se isso era bom ou ruim, só que isso aconteceria. Vi em revelação então uma reação a isso e uma virada à direita. Vi que os EUA nunca mais teriam uma virada forte para a esquerda, mas havia o perigo de os EUA irem longe demais para a direita.
Escrevi sobre isso no meu livro, The Harvest. Foi também quando uma voz me disse que uma águia precisa tanto de uma asa direita quanto de uma asa esquerda para voar. Quando o peso mudava para o extremo de uma asa ou da outra, a águia se espatifava no chão. Portanto, o aviso era de que as mudanças extremas de direção para a direita ou para a esquerda poderiam derrubar os EUA.
Alguns anos depois disso, pensei que a mudança extrema de direção para a esquerda era com o governo de Bill Clinton. Então eu tive certeza de que tinha de ser o governo Obama que virou os EUA muito mais à esquerda do que Clinton. O governo Trump parece ser o começo de virada de volta para a direita. Agora os EUA estão vendo a ascensão dos novos socialistas que parecem ir ainda mais à esquerda, mas neste momento eles não têm a influência para virar a direção dos EUA. O que eles podem fazer é provocar uma reação para tentar os EUA a ir ainda mais para a direita do que deveriam. Os extremos da direita e da esquerda são inimigos do que Deus chamou os EUA para ser.
Então a direita ou a esquerda conduzirá os EUA ao seu destino, à sua terra prometida? Nenhum deles fará isso. Algo muito mais elevado do que a direita e a esquerda está vindo. Com o clamor político cada vez mais extremo, será necessária uma nova geração de líderes transcendentes para liderar e guiar os EUA em direção ao seu destino e propósito.
Estudei a história por mais de meio século, e nunca vi líderes tão notáveis reunidos em um lugar ao mesmo tempo quanto vi nos homens que fundaram os Estados Unidos. Com a possível exceção de um Lincoln maduro, que ele foi no final de sua vida, dá para argumentar que os EUA não tiveram líderes transcendentes desde sua fundação como nação. O que os EUA precisam agora, e receberão novamente, não é apenas um líder transcendente, mas outro grupo deles, para que juntos sejam considerados os “novos fundadores dos EUA.” Podemos também esperar que algumas deles sejam mães. O elemento materno é necessário para ver a visão completa do que os EUA foram chamados para ser.
De alguma forma, devemos parar de pensar em direita e esquerda, e começar a olhar para cima, de volta para as raízes espirituais dos EUA. Precisamos ver o lugar em que os EUA estão na Bíblia, como Apocalipse 12:13-16:
“Quando, pois, o Dragão se viu atirado para a terra, empreendeu forte perseguição à mulher que dera à luz o menino. Então, foram entregues à mulher as duas asas da grande águia, a fim de que pudesse voar até o local que lhe havia sido planejado no deserto, onde seria sustentada pelo período de um tempo, tempos e meio tempo, absolutamente fora do alcance da serpente. E foi por essa razão que a serpente fez jorrar água da sua boca como se fosse um forte rio, com o objetivo de alcançar a mulher e arrastá-la com a correnteza. Contudo, a terra cooperou com a mulher, abrindo a boca e devorando o rio que o Dragão fizera jorrar da sua boca.” (King James Atualizada)
Até a chegada do movimento do advento de 1844, esse texto era quase universalmente aceito pelos movimentos protestantes e evangélicos como falando dos Estados Unidos. A mulher aqui é considerada como aquela a quem o apóstolo Paulo se referiu como “Jerusalém acima de que é nossa mãe.” O menino que governará as nações é Cristo; ele nasceu da nação de Israel e agora está nascendo através da igreja formada por aqueles que nasceram de Cristo pelo Espírito. Durante a Inquisição, que foi a pior perseguição contra os protestantes e judeus, em que se estimou que cerca de 50 milhões na Europa foram torturados e mortos, a “terra se abriu” com a descoberta da América. Esse dilúvio de perseguição foi então engolido quando as nações da Europa deram sua atenção para povoar esse “novo mundo.”
Claro, o símbolo dos Estados Unidos é a águia. No texto, vemos que “duas asas da grande águia” foram dadas para ajudar a mulher, a igreja, que foi levada para um deserto, que era o que os EUA eram naquela época. Muitos, se não a maioria, dos primeiros colonos americanos eram evangélicos e judeus fugindo da perseguição na Europa.
Por essa razão, parece que um dos propósitos mais importantes dos EUA como nação é ser um refúgio para cristãos e judeus perseguidos. Até hoje, cristãos e judeus continuam sendo as pessoas mais perseguidas de todas as pessoas. Isso não quer dizer que os EUA não devam ser um refúgio para outras pessoas perseguidas, mas o principal propósito dos EUA é ser um refúgio para cristãos e judeus perseguidos, as pessoas que carregaram a semente de Cristo — o “menino.”
Por esse motivo, a República Americana tem o chamado de ser uma nação judaico-cristã. Os EUA não são uma nação pós-cristã, são uma nação pré-cristã. Espere e veja.
Rick Joyner foi entrevistado sobre este tema exato no programa de TV “It’s Supernatural” (É Sobrenatural) do judeu messiânico Sid Roth. Para assistir à entrevista em inglês, acesse este link: https://www.youtube.com/watch?v=HsOIF3w_5eM
Rick Joyner é o fundador e diretor executivo dos Ministérios MorningStar Ministries e Heritage International e é o pastor sênior da Comunidade MorningStar. Ele é autor de mais de 40 livros, inclusive The Final Quest, A Prophetic History e Church History. Ele também é o presidente da The OAK Initiative, um movimento interdenominacional que está mobilizando milhares de cristãos para se envolverem nas grandes questões de nossos tempos, sendo o sal e a luz que eles são chamados a ser.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: What Rick Joyner’s 1987 Prophecy Reveals About America’s Future
Leitura recomendada:

2 comentários :

J. SSousa disse...

Texto interessante. Os extremos da direita e da esquerda de fato são perigosos.

Afonso disse...

Não se desvie nem para a direita nem para a esquerda; afaste os seus pés da maldade.

Provérbios 4:27