22 de março de 2019

Presidente Bolsonaro diz a líderes evangélicos dos EUA que ele quer mudar o Brasil para nova direção


Presidente Bolsonaro diz a líderes evangélicos dos EUA que ele quer mudar o Brasil para nova direção

Stephen Strang 
O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reuniu-se com um grupo de proeminentes líderes evangélicos americanos na terça-feira, 19 de março, inclusive Pat Robertson, Reinhard Bonnke, Joel Rosenberg e outros. Depois de visitar o presidente Donald Trump, Bolsonaro se conectou com esse grupo de pastores cristãos, CEOs e líderes comunitários em Washington, D.C., para discutir sua visão de levar o Brasil a uma nova direção. Durante o evento patrocinado pela Rede de Televisão Cristã, o presidente brasileiro também compartilhou seus planos de mudar a embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém em um futuro próximo e disse que está buscando a Deus por sabedoria e direção à medida que avança.
Tive a honra de ser convidado para essa reunião e, no final, de me juntar ao grupo em oração pelo Presidente Bolsonaro. Compartilhei meus pensamentos pessoais sobre o evento em meu podcast “Strang Report,” que você pode ouvir em inglês clicando aqui.
Bolsonaro fez manchetes em todo o mundo recentemente devido à sua inesperada eleição, que ele descreve como um milagre. Ele provocou polêmica com suas posições políticas e sociais de extrema-direita, mas para muitos cidadãos brasileiros, ele é uma espécie de salvador que salvará os brasileiros das dificuldades econômicas e da corrupção que existe há muito tempo no Brasil. Embora os evangélicos brasileiros — a maioria dos quais seja pentecostal — não tenham sido um bloco de votação no passado, 80% deles votaram em Bolsonaro nesta eleição. Aliás, muitos afirmam que o papel dos líderes evangélicos na eleição de Bolsonaro foi histórico, e a oração marcou quase todos os passos de sua campanha.
Durante seu encontro com líderes cristãos ontem, Bolsonaro disse que foi um milagre que ele estivesse vivo. Afinal, durante sua campanha, ele foi esfaqueado e confinado em uma cama de hospital até a eleição. E apesar desse grande revés, ele venceu, embora poucos esperassem que ele o fizesse.
Fiel às suas promessas de campanha, Bolsonaro disse aos líderes cristãos americanos ontem que quer levar o Brasil para uma nova direção, longe de suas tendências esquerdistas anteriores. Alguns de seus principais objetivos incluem proteger as vidas dos bebês em gestação, fortalecer laços com Israel e reverter os estragos do socialismo no Brasil. Curiosamente, esses são alguns dos principais problemas enfrentados pelos EUA no momento.
Bolsonaro reiterou uma de suas antigas afirmações: ele apoia fortemente Israel e quer fortalecer os laços com a nação judaica. Ele disse em diversas ocasiões que quer seguir a liderança de Trump e transferir a embaixada do Brasil para Jerusalém. E assim que várias questões econômicas forem tratadas, diz Bolsonaro, ele planeja oficialmente mudar a embaixada.
Quando Bolsonaro — que se autoidentifica como católico romano — visitou Israel, ele foi rebatizado no rio Jordão. Enquanto estava lá, ele notou o quanto a pequena nação prosperou apesar de seus poucos recursos. E apesar de Israel ter uma população relativamente pequena, possui uma das maiores economias do mundo. Então, quando Bolsonaro voltou para o Brasil, ele percebeu que o Brasil passa por muitas lutas econômicas apesar de ser um dos países mais populosos. Ele disse ao grupo reunido que, como resultado, ele agora vê Israel como um modelo para seu país.
Bolsonaro também discutiu a situação da Venezuela com os líderes na reunião. Nos últimos anos, o Brasil vem tentando ajudar os refugiados venezuelanos e oferecer ajuda humanitária. A Venezuela foi ao mesmo tempo o país mais próspero da América do Sul, mas agora sua economia está praticamente morta. Com a inflação em 10.000.000 por cento, as pessoas não têm condições nem mesmo de comprar alimentos e outras necessidades básicas. Por causa disso, Pat Robertson e vários outros na sala se ofereceram para ajudar o Brasil em seus esforços humanitários.
Os líderes do encontro elogiaram Bolsonaro por seus fortes valores cristãos e concluíram o evento com uma oração pelo Brasil e seu novo presidente.
“Nós oramos, Senhor, para que a unção do Espírito Santo venha sobre ele,” Pat Robertson orou, de acordo com o noticiário da Rede de Televisão Cristã. “Para que ele tenha sabedoria. Para que ele ouça uma voz em no ouvido quando ele se virar para a direita ou para a esquerda, dizendo: ‘Este é o caminho. Ande nele.’ Senhor, defende-o. Proteje-o do mal. E usa-o poderosamente nos próximos anos.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista pentecostal Charisma: Brazilian President Bolsonaro Tells Christian Leaders He Wants to Move Country in New Direction
Leitura recomendada:

Um comentário :

Alexandre Costa disse...

Bolsonaro quer levar o Brasil à uma nova direção, mas parece que os filhos e principalmente seu vice querem levar à outra, enfim, oremos para que as palavras de Pat Robertson se concretizem na vida de nosso presidente.