25 de fevereiro de 2019

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo


Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Julio Severo
Não é uma coisa pequena quando duas publicações esquerdistas proeminentes dos EUA escolhem expor e atacar você por suas posturas conservadoras. É um sinal de que suas opiniões conservadoras estão incomodando e tendo um bom efeito.
A mais recente insatisfação e queixa da esquerda é que líderes evangélicos dos EUA e eu protestamos contra uma recente iniciativa do Departamento de Estado de Trump para descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo. Nós protestamos especialmente porque essa iniciativa liberal está sendo liderada pelo mais proeminente ativista homossexual no Partido Republicano e no governo Trump, Richard Grenell, que é o embaixador dos EUA na Alemanha.
Tal protesto levou The Advocate e o Observatório da Direita a fazer a escolha de me atacar. Em um artigo intitulado “Evangelicals Furious Over Trump Plan to Decriminalize Homosexuality” (Evangélicos Furiosos com Plano de Trump de Descriminalizar a Homossexualidade), The Advocate, que é a maior revista gay nos Estados Unidos e se gaba, em suas próprias palavras, de ser “A Principal Fonte Mundial de Notícias para o Público LGBT,” disse:
Em um comentário para o BarbWire, outro site de extrema-direita, Julio Severo denunciou o secretário de Estado Mike Pompeo, um cristão conservador, por apoiar a iniciativa de Grenell, e aproveitou a oportunidade para acusar indivíduos LGBT de serem um perigo para as crianças.
“Essa iniciativa vindo do governo Trump é uma vergonha,” Severo escreveu. “Vindo de um evangélico que é o Secretário de Estado, ajudando o ativista homossexual Grenell, é uma vergonha maior, porque ele está fazendo exatamente o que a evangélica esquerdista Hillary Clinton estava fazendo quando ela também era Secretária de Estado.”
Não tenho nenhum prazer em denunciar o “evangélico” Pompeo ou qualquer outro evangélico que defenda qualquer componente da agenda homossexual. Mas não é muito estranho que Pompeo, a quem The Advocate rotula como um “cristão conservador,” precise da maior revista gay dos EUA para defendê-lo de um evangélico conservador brasileiro? Não é estranho que The Advocate fique do lado dele contra mim?
É mais estranho que uma poderosa revista gay tenha de intervir de certo modo para defender o governo Trump de evangélicos conservadores como eu.
The Advocate mencionou corretamente minha opinião sobre a homossexualidade e a violência:
“Quando penso em violência e homossexualidade, o primeiro pensamento que vem à minha mente não é de indivíduos que sofrem violência por seu estilo de vida sexual,” ele acrescentou. “O primeiro pensamento é de crianças que sofrem violência homossexual — física e psicológica. Há um enorme esforço para encobrir o sofrimento das crianças nas mãos de predadores homossexuais.”
Dizendo, sem nenhuma evidência, que não existe nenhuma conexão entre homossexualidade e abuso sexual de meninos, The Advocate acrescentou que eu “culpo os padres gays pelo abuso sexual generalizado de crianças e adolescentes na Igreja Católica Romana. A igreja ‘é prova viva da gravidade da violência homossexual contra crianças.’”
Você pode ler mais do meu artigo no Barbwire que incomodou The Advocate aqui. Para ler a versão em português, clique aqui.
Outros conservadores expostos na reportagem do The Advocate são o pastor de Massachusetts e colunista do WorldNetDaily, Scott Lively, e o presidente do Conselho de Pesquisa da Família, Tony Perkins.
Esta não é a primeira vez que The Advocate me escolheu para ataques. Em uma matéria de junho de 2017, The Advocate chamou a mim e outros conservadores americanos de “doidos.” Você pode ler minha resposta para The Advocate em meu artigo: Entendendo a extrema Esquerda: doidos esquerdistas chamam conservadores do que eles são
Em outra reportagem de junho de 2017, o The Advocate disse:
“o colaborador do BarbWire, Julio Severo, gastou uma coluna recente [veja o artigo em português neste link] denunciando fortemente o secretário de Estado Rex Tillerson por reconhecer junho como o Mês do Orgulho LGBT.”
Como um ex-secretário de Estado evangélico, Rex Tillerson proclamou junho de 2017 como “Mês do Orgulho LGBT,” e como evangélico, eu o denunciei. Agora que o atual secretário de Estado evangélico Mike Pompeo proclamou junho de 2018 como “Mês do Orgulho LGBTI,” como um evangélico, eu também o denunciei.
Como um evangélico conservador, é meu dever cristão denunciar evangélicos que ajudam o ativismo homossexual. Infelizmente, dois desses evangélicos, Pompeo e Tillerson, tiveram o posto mais alto no Departamento de Estado, bem debaixo dos olhos de Trump. Aliás, eles foram nomeados por ele. E The Advocate acha que é seu dever defendê-los contra mim!
É muito interessante que os secretários de Estado evangélicos Pompeo e Tillerson não estejam em nenhuma lista negra do The Advocate. Mas eu estou! E, no que depender de The Advocate, eu também mereço ser colocado na lista negra dos secretários de Estado e seu Departamento de Estado.
Esses não são os únicos ataques de The Advocate contra mim. Em 2011 The Advocate me criticou porque defendi uma criança e sua mãe biológica contra uma predadora homossexual. Você pode ler a notícia toda aqui: “Maior revista gay do mundo: nada de compaixão e tolerância para uma ex-lésbica e sua filha.”
The Advocate não é a única organização de extrema esquerda nos EUA me atacando.
O Observatório da Direita, uma organização de extrema esquerda nos EUA, disse em 22 de fevereiro de 2019:
Julio Severo está muito transtornado com a iniciativa internacional do governo Trump para descriminalizar a homossexualidade: “Quando penso em violência e homossexualidade, o primeiro pensamento que vem à minha mente não é de indivíduos que sofrem violência por seu estilo de vida sexual. O primeiro pensamento é de crianças que sofrem violência homossexual — física e psicológica. Há um enorme esforço para encobrir o sofrimento das crianças nas mãos de predadores homossexuais.”
Outros conservadores atacados pelo Observatório da Direita foram Franklin Graham e o editor do Barbwire, David Jolly.
O Observatório da Direita é um projeto da entidade de extrema esquerda People for the American Way e tem, de acordo com seu site, uma missão especial de atacar conservadores que se opõem à agenda gay, ao aborto e à ideologia muçulmana.
De acordo com o WND, um dos maiores sites conservadores do mundo, People for the American Way (PFAW) é “uma organização socialista ateísta que, por meio de publicações como seu ‘Right Wing Watch’ [Observatório da Direita] se dedica à destruição dos conservadores em geral.”
Muitos nomes conservadores proeminentes dos EUA estão na lista negra do Observatório da Direita. Meu lugar na lista deles está aqui.
O que os conservadores americanos dizem sobre o Observatório da Direita?
Pat Robertson, do Clube 700, disse: “Uma organização nojenta.”
Peter LaBarbera, da entidade Americanos pela Verdade da Homossexualidade, disse: “Deveriam chamá-los de Povo pelo Jeito Homossexual.”
Matt Barber, fundador do portal conservador BarbWire, disse: “Uma agenda secularista radical… uma agenda socialista… promovendo a cultura da morte.”
Vinte, dez anos atrás eu era atacado somente pela esquerda e pelo movimento homossexualista do Brasil por denunciar os ex-governos socialistas brasileiros e suas políticas esquerdistas e homossexualistas. Os ataques aconteceram especialmente porque sou o autor do livro “O Movimento Homossexual,” publicado em 1998 pela Editora Betânia. Esse foi o primeiro livro brasileiro a expor o movimento homossexual.
Hoje sou atacado pelo poderoso movimento esquerdista e homossexualista dos EUA, em primeiro lugar, por denunciar Obama e suas políticas esquerdistas e homossexualistas, e agora por denunciar o Departamento de Estado de Trump e suas políticas homossexualistas.
Se eu nunca poupei Obama por suas políticas homossexualistas, por que eu deveria poupar Trump?
Permaneço na Palavra de Deus. The Advocate e o Observatório da Direita passarão, mas a Palavra de Deus durará para sempre.
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:
Outra leitura recomendada:

Nenhum comentário :