12 de janeiro de 2019

“A maioria deles é gay”: Rodrigo Duterte pede à Igreja Católica que permita que seus padres “inúteis” tenham namorados


“A maioria deles é gay”: Rodrigo Duterte pede à Igreja Católica que permita que seus padres “inúteis” tenham namorados

George Martin do Mailonline
O presidente filipino Rodrigo Duterte pediu à Igreja Católica que permita que os padres tenham namorados.
Rodrigo Duterte
Em um discurso chocante dado em uma cerimônia pioneira para uma escola perto da capital Manila na sexta-feira, Duterte afirmou que “a maioria dos padres são gays,” ao reafirmar com muito mais força uma afirmação anterior de que “quase 90%” do clero católico são homossexuais.
“Só posso dizer que os bispos são filhos da p**a, maldito seja. Isso é verdade. A maioria deles é gay,” disse ele.
“Eles precisam sair do armário, revogar o celibato e permitir que eles tenham namorados.”
Duterte, que é um católico praticante, já falou abertamente sobre como ele foi abusado sexualmente na infância por um padre.
Esse episódio recente ocorre apenas um mês depois que Duterte disse em um discurso no Palácio Presidencial, nas Filipinas, que os padres católicos são “tolos inúteis” que deveriam ser “mortos.”
Acredita-se que as fortes declarações de Duterte foram feitas em resposta à oposição da Igreja Católica à guerra em andamento do governo contra as drogas, que deixou milhares de mortos.
De acordo com reportagens locais, os comentários de Duterte foram feitos durante um discurso no palácio presidencial em 6 de dezembro.
“Esses bispos que vocês têm, matem-nos. Eles são tolos inúteis. Tudo o que eles fazem é criticar,” disse Duterte.
Ele também chamou a Igreja Católica de “a instituição mais hipócrita” e disse que seu Deus é diferente do culto católico.
A Igreja Católica também tornou suas preocupações públicas, depois da morte de três de seus padres desde dezembro de 2017.
Contudo, Duterte tem contestado às acusações da Igreja Católica em várias ocasiões sobre a moralidade católica à luz dos escândalos internacionais de abuso sexual de alto nível envolvendo padres.
Leitura recomendada:

2 comentários :

Alexandre Costa disse...

O próprio papa disse recentemente que a principal causa dos escândalos que a igreja católica vem sofrendo é justamente o homossexualismo.

Thel Araújo disse...

Vocês ficaram sabendo do caso do homossexual que cortou o pênis de dois homens que se envolveram sexualmente com ele? A imprensa nem sequer diz o nome do sodomita, referindo-se a ele apenas como "um homem", em uma clara evidência de proteção à comunidade demoníaca LGBT. Se fosse um pastor eles colocariam até o número do RG na matéria.
Já as vítimas receberam o castigo permanente por terem se envolvido nessas práticas sexuais abomináveis.