10 de dezembro de 2018

Pesquisa: Maioria dos frequentadores de igrejas protestantes se recusa a beber álcool


Pesquisa: Maioria dos frequentadores de igrejas protestantes se recusa a beber álcool

LifeWay Newsroom
A maioria dos frequentadores de igrejas diz que a Bíblia ensina contra a bebedeira. Mas isso não impede cerca de 4 em 10 de tomar uma bebida de vez em quando.
Enquanto 41% dos frequentadores de igrejas protestantes dizem que consomem álcool, 59% dizem que não. Essa é uma leve mudança de 10 anos atrás, de acordo com um recente estudo da LifeWay Research, de Nashville.
Em uma pesquisa por telefone realizada por LifeWay Research em 2007, 39% dos frequentadores de igrejas protestantes disseram que sim, eles bebiam álcool, enquanto 61% disseram que não.
Pesquisas do Gallup nos últimos 75 anos mostraram que dois terços de todos os adultos americanos aproveitam ocasiões para beber bebidas alcoólicas, inclusive 63% em 2018.
“Enquanto o consumo de álcool continua a ser visto como comum nos Estados Unidos, as atitudes dos frequentadores de igrejas sobre o consumo de álcool não mudaram muito na última década,” disse Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay Research.
Quase 9 em cada 10 frequentadores de igreja (87 por cento) concordam que as Escrituras dizem que as pessoas nunca devem se embriagar. Isso é de 82% em 2007.
Mas quando se trata de abstinência total, menos de um quarto (23%) dos frequentadores de igrejas protestantes acreditam que as Escrituras indicam que as pessoas nunca devem beber álcool. A maioria (71%) discorda.
A participação de frequentadores de igrejas que dizem que as Escrituras ensinam contra qualquer tipo de consumo de álcool diminuiu seis pontos percentuais na última década. Em 2007, 29 por cento disseram que as Escrituras orientam as pessoas a nunca beber álcool; sessenta e oito por cento discordaram.
Quando os cristãos bebem socialmente, muitos frequentadores de igrejas acreditam que podem fazer com que outros crentes tropecem ou se confundam. Em 2017, 60% concordam e 32% discordam. A parte que diz que beber socialmente pode fazer com que os outros tropecem caiu de 63% em 2007.
Pesquisadores também revelaram que pouco mais da metade dos frequentadores de igrejas dizem que as Escrituras indicam que todas as bebidas, inclusive álcool, podem ser consumidas sem pecado (55%) e que os cristãos exercem liberdade bíblica quando tomam álcool em quantidades razoáveis (54%).
Atitudes e comportamentos relacionados ao uso de álcool variam de acordo com a idade, geografia, filiação denominacional e outros fatores demográficos.
Os frequentadores de igreja do sexo masculino são mais propensos a dizer que bebem álcool em comparação com as mulheres (48 por cento contra 37 por cento).
Luteranos (76%) e metodistas (62%) são mais propensos a dizer que bebem do que os batistas (33%), os não confessionais (43%) e as Assembleias de Deus e os pentecostais (23%).
Os frequentadores de igreja com idades entre 18 e 34 anos estão divididos de maneira igual sobre o consumo de álcool, com 50% dizendo que bebem e 50% dizendo que não. Quarenta e um por cento dos frequentadores de igrejas com idades entre 35 e 49 anos dizem beber, enquanto 59% não bebem; 44 por cento das pessoas de 50 a 64 anos dizem que consomem álcool, enquanto 56 por cento não consomem álcool. Os frequentadores de igreja com idade igual ou superior a 65 anos eram os menos propensos a dizer que bebem álcool, com 32% dizendo sim ao consumo de álcool e 68% dizendo não.
Entre os frequentadores de igreja, pessoas com escolaridade superior são mais propensas a dizer que bebem do que aquelas com menos escolaridade. Os frequentadores de igreja com pós-graduação são mais propensos a dizer que bebem álcool (62 por cento), seguido por aqueles com um grau de bacharel (59 por cento), algum diploma universitário (46 por cento) e pessoas que são graduadas do ensino médio ou menos (26 por cento).
“Perspectivas dos frequentadores de igreja sobre o álcool não estão mudando muito rápido,” disse McConnell. “A maioria acredita que, biblicamente, eles podem beber, mas preferem não fazê-lo.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Research: Most Protestant Churchgoers Refuse to Drink Alcohol
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :