15 de dezembro de 2018

Os EUA estão cometendo suicídio com sua dívida nacional que está subindo nas alturas?


Os EUA estão cometendo suicídio com sua dívida nacional que está subindo nas alturas?

Michael Snyder
Se os EUA não mudarem de rumo, esta outrora grande nação será destruída por uma dívida que cresceu descontroladamente.
Os americanos estão enfrentando uma crise de dívida sem precedentes que literalmente ameaça acabar com os EUA, mas os políticos americanos estão quase totalmente silenciosos sobre essa questão em 2018. Aliás, os republicanos e os democratas trabalharam juntos para aprovar outro grande projeto de orçamento no Congresso que na verdade vai aumentar o ritmo em que os EUA estão se endividando.
O que os republicanocratas estão fazendo não é apenas errado. Para ser honesto, a verdade é que eles estão cometendo crimes contra a humanidade, e estão destruindo completamente o futuro brilhante que nossos filhos e netos deveriam ter. Como no mundo os EUA deveriam ser “grandes de novo” quando estão enterrados em tanta dívida que as futuras gerações nunca poderão ter qualquer esperança de se libertar dela?
O ano fiscal do governo federal vai de 1º de outubro a 30 de setembro. Durante o ano fiscal que acabou de terminar, a dívida nacional americana aumentou em US$ 1,271 trilhão.
O total da dívida federal começou o ano fiscal em US$ 20.244.900.016.053,51, de acordo com o Ministério da Fazenda dos EUA, e terminou o ano fiscal em US$ 21.516.058.183.180,23.
Essa é uma das razões pelas quais eu quis ser deputado federal no Congresso dos EUA. Nossos atuais deputados, que deveriam nos representar, estão nos deixando na mão de forma completa e total.
Era uma vez, pelo menos os membros do movimento conservador Tea Party se levantariam e diriam alguma coisa, mas hoje em dia ninguém parece se importar que o futuro dos EUA esteja sendo sistematicamente destruído. Os republicanos controlam as duas casas do Congresso, mas os problemas americanos de dívida continuam a piorar cada vez mais. E a verdade é que os orçamentos que foram aprovados desde que Donald Trump se tornou presidente são simplesmente orçamentos ligeiramente revisados de Obama. Os republicanos permitiram que os democratas fizessem o que queriam de tempos em tempos, e tem sido absolutamente repugnante de assistir.
Em oito dos últimos 11 anos fiscais, a dívida nacional dos EUA aumentou em mais de US$ 1 trilhão, e a dívida nacional dos EUA está agora registrando um recorde histórico de US$ 21,52 trilhões.
O que os EUA estão fazendo é literalmente louco, e se nós americanos quisermos que nossa nação sobreviva, precisamos mudar de rumo imediatamente.
Hoje em dia, há muita discussão sobre os ganhos políticos que os “socialistas democratas” vêm fazendo em toda a América, e os republicanos estão tentando nos assegurar de que o povo americano não quer o socialismo.
Mas sabe de uma coisa?
Os EUA já percorreram a maior parte do caminho em direção ao socialismo. Acho que Ron Paul explicou isso muito bem em seu artigo mais recente.
Nós sabemos que o socialismo não funciona. É um sistema econômico baseado no uso da força, e não na liberdade econômica de escolha. Mas enquanto muitos americanos parecem estar em pânico com os fracassos do socialismo na Venezuela, eles não parecem estar tão preocupados que aqui o presidente Trump acabou de sancionar um projeto de lei de gastos de US$ 1,3 trilhões que oferece o socialismo em uma escala que os venezuelanos não conseguiram nem mesmo imaginar. Aliás, esse gasto é três vezes o produto interno bruto da Venezuela! Senti falta de todos os americanos que protestavam contra esse socialismo de Estado de bem-estar social.
Se você é realmente contra o socialismo, você deveria estar lutando para que o governo federal seja bastante reduzido em tamanho e escopo.
Mas tão poucos americanos parecem acreditar em real governo limitado nos dias de hoje.
Seria um ótimo primeiro passo se realmente tentássemos começar a viver dentro de nossos limites. Mas se $ 1,271 trilhão de gastos do governo fossem retirados da economia nos últimos 12 meses, o resultado seria uma terrível depressão econômica. E os políticos não gostam de crises econômicas, porque, quando as coisas ficam ruins, os eleitores tendem a não votar em seus governantes. Então, eles continuam se endividando e continuam empurrando o problema com a barriga.
Mas se os EUA continuarem no caminho em que estão atualmente, a CBO diz que os Estados Unidos terão uma dívida de US$ 99 trilhões até 2048.
É claro que os EUA nunca chegarão a 99 trilhões de dólares em dívidas. Os EUA deixarão de existir muito antes de chegarem a essa marca.
Se quisermos salvar os EUA, precisamos agir agora, mas muito poucas pessoas parecem se importar com a crescente dívida americana neste momento.
E não é apenas a dívida nacional dos EUA que é o problema. A dívida dos governos estaduais e locais está em níveis recordes em todo o país, a dívida das empresas dobrou desde a última crise financeira e os consumidores dos EUA estão com dívidas de mais de US$ 13 trilhões.
Se você somar a dívida pessoal de cada americano — o que eles devem em suas hipotecas, cartões de crédito, empréstimos estudantis e muito mais — o total é inacreditável. Coletivamente, os EUA estão no vermelho em US$ 13,2 trilhões. Essa é a maior dívida de todos os tempos, segundo o Fed de Nova York.
Contudo, ninguém parece estar em pânico. Talvez seja porque não possamos compreender 13 trilhões de dólares. Imagine comprar todos times de futebol. E todos os times de basquete. E todos os times de hóquei. E todos os times de beisebol. Mas isso só soma US$ 191 bilhões.
Os EUA estão cometendo suicídio em câmera lenta, e é uma coisa absolutamente dolorosa de se ver.
É quase como se nos faltasse a vontade de sobreviver como nação. Tudo o que parece que nos importa é o nosso nível de conforto neste momento, e não queremos que ninguém nos diga que temos de reduzir custos em nada. Acho que Chris Martenson resumiu as coisas muito bem em seu artigo mais recente…
 “Nada cresce para sempre. O câncer tenta, mas sempre se derrota no processo. O fermento faz a festa até que todo o açúcar no barril se vá ou corrompa-se até desaparecer de uma existência ativa.
Os seres humanos podem fazer melhor? O júri ainda está fora disso. Mas até agora, os sinais dizem que, como um grupo, nos falta a capacidade de nos organizar efetivamente contra desafios grandes e complexos. Especialmente se isso exigir que escolhamos viver uma vida com menos. Estamos simplesmente muito viciados em ter mais.
Não podemos continuar a descer essa ladeira.
Porque no final dessa ladeira há não apenas colapso econômico. O que estamos falando é literalmente o fim dos Estados Unidos da América.
Ao longo da história, grandes sociedades foram erguidas pela ganância, indolência, corrupção e preguiça, e os EUA estão seguindo exatamente o mesmo caminho. Se os EUA quiserem sobreviver, uma cirurgia de emergência é necessária, mas neste momento ninguém está cuidando do paciente que está morrendo.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista pentecostal Charisma: Is America Committing Suicide With the Skyrocketing National Debt?
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :