27 de dezembro de 2018

Cristianismo em Nova Iorque ontem e hoje


Cristianismo em Nova Iorque ontem e hoje

Julio Severo
Hoje, expor publicamente símbolos da fé cristã é um escândalo nos EUA, principalmente na Cidade de Nova Iorque. Mas nem sempre foi assim. E uma foto da Cidade de Nova Iorque, logo antes da Páscoa de 1956, prova que os cidadãos americanos não tinham vergonha de mostrar publicamente que eram cristãos.
Nova Iorque em 1956
Dê uma olhada nessa foto da Semana Santa quando a Cidade de Nova Iorque estava recordando, em 1956, a morte de Jesus e celebração de sua ressurreição dos mortos e compare com a Cidade de Nova Iorque hoje, que se tornou o centro do esquerdismo nos EUA.
A foto mostra prédios com luzes formando a cruz.
“Enormes cruzes, formadas por janelas iluminadas, brilham sobre o horizonte de Nova Iorque como parte de uma exposição de Páscoa no distrito financeiro de Manhattan,” segundo Snopes.
Essa cena, fotografada da parte de cima do prédio municipal, tem cruzes de 50 metros de altura em importantes prédios comerciais.
Repare que essa foto foi publicada originalmente em 31 de março de 1956, exatamente dias antes da Páscoa, que foi em 1 de abril. Isso significa que bem antes da Páscoa a Cidade de Nova Iorque e seus prédios mais importantes já estavam celebrando Jesus Cristo.
Quem tirou a foto nunca imaginou que os EUA passariam de uma nação que respeitava o Cristianismo para uma nação que nega suas raízes cristãs. E também não imaginou que as luzes dos prédios de Nova Iorque um dia celebrariam o homossexualismo.
Hoje, esquerdistas ficam furiosos quando os cristãos usam seus estabelecimentos comerciais para expressar sua fé em Cristo. Mas eles ficam muito alegres quando grandes estabelecimentos comerciais iluminam seus prédios com as cores da agenda homossexual.
One World Trade Center honrando a sodomia
A foto moderna mostra o One World Trade Center, o edifício mais importante de Nova York, celebrando a homossexualidade.
Nova Iorque trocou Jesus pela sodomia.
Os EUA estão mudando. Na década de 1950, cerca de 70 por cento da população americana era evangélica. Hoje, é quase 50 por cento. Em Nova Iorque, é 40 por cento.
Com informações do Western Journal.
Versão em inglês deste artigo: Christianity in New York Yesterday and Today
Leitura recomendada:

2 comentários :

Alexandre Costa disse...

Nada de anormal,apenas a grande maçã,quer dizer,babilônia,revelando a sua verdadeira face.

Elias Lima disse...

Fale sobre os risco,de acordo com a biblia,de reconhecer Jerusalém como capital de Israel apenas pela metade,ou seja,apenas Jerusalém ocidental.
Concorda que o correto é reconhecer Jerusalém como capital indivisível de Israel?