4 de agosto de 2018

Isentões para Jesus, mas não isentões com “conservadores” que fabricam fake news e comprometem a fé cristã


Isentões para Jesus, mas não isentões com “conservadores” que fabricam fake news e comprometem a fé cristã

Julio Severo
Bernardo Kuster era evangélico, depois passou para evangélico olavete e agora é católico olavete. E agora ele defende a Inquisição, inclusive com o livro “A Inquisição - Um Tribunal de Misericórdia.” Se você leu livros de história que atestam que a Inquisição torturava e matava judeus e protestantes, o olavete Bernardo jura que é exatamente o contrário: a Inquisição era bondosa com judeus e protestantes!
Ele diz publicamente que renunciou à igreja evangélica e agora está na “verdade.” E uma dessas “verdades,” para ele, é que a Inquisição foi misericordiosa.
Um sujeito que faz esse tipo de propaganda desonesta e mentirosa não deveria ter espaço em nenhuma mídia cristã, mas ele vem sendo amplamente divulgado no GospelPrime, o maior portal evangélico do Brasil. Confira tudo aqui, inclusive um vídeo em que o próprio olavete Bernardo diz que renunciou à igreja evangélica:
De que adianta alguém dizer que é conservador pró-vida se defende a Inquisição? Defender a Inquisição é como defender o aborto:
* O aborto provocado tortura e mata.
* A inquisição torturava e matava.
Aborto legal e Inquisição são moralmente e imoralmente iguais.
Não existe nenhuma diferença moral entre a indústria do aborto provocado e a máquina da Inquisição.
Não existe nenhuma diferença moral entre defender a Inquisição e defender o assassino comunista Fidel Castro.
Tenho certeza de que os descendentes ideológicos do olavete Bernardo divulgarão futuramente, junto com o livro “A Inquisição - Um Tribunal de Misericórdia,” livros com títulos como “Aborto Legal - Um Procedimento de Misericórdia.”
O conservador verdadeiro denuncia o aborto e a Inquisição.
O falso conservador não faz isso.
A Inquisição era uma instituição contra a vida e contra os judeus e os evangélicos.
Por que então sites evangélicos como o GospelPrime estão tão empenhados em fazer propaganda de um ex-evangélico que promove a ideia louca de que a Inquisição era um tribunal de misericórdia?
Confira a propaganda do GospelPrime em favor do olavete Bernardo aqui:
Mas não é só o GospelPrime que está fazendo esse desserviço. O candidato Jair Bolsonaro tem feito questão de ser entrevistado pelo olavete Bernardo, que representa muito bem a direita fake, a direita sanguinária, a direita que não representa os verdadeiros valores cristãos.
Indivíduos que não admitem isentismo na eleição presidencial, mas são isentos com falsos conservadores que fabricam fake news sobre a Inquisição precisam ser cobrados. Estão promovendo defensores da Inquisição, por amor a um falso conservadorismo, em vez de promoverem o Evangelho, por amor a Jesus Cristo. Isentaram os olavetes de conhecer o Evangelho.
Para entender como falsos conservadores estão obcecados em defender a Inquisição, leia:
Tratar a Inquisição como tribunal de misericórdia, como anda espalhando o ex-evangélico e hoje olavete Bernardo Kuster, é um desserviço ao conservadorismo verdadeiro. Ele renunciou, por amor ao olavismo, à igreja evangélica para abraçar a desonestidade, pois qualquer indivíduo que diz que a Inquisição foi misericordiosa está negando a versão histórica das vítimas judias e protestantes.
Qualquer um que começa a aceitar essas mentiras tem de fazer exatamente o que olavete Bernardo fez: renunciar à verdade e às igrejas evangélicas.
Qualquer um que retrata a máquina assassina da Inquisição como uma máquina misericordiosa está imitando a desonestidade comunista.
Pintar a Inquisição como uma máquina misericordiosa é a evidência mais pura de que o defensor da Inquisição é um falso conservador.
É obrigação de sites evangélicos como o GospelPrime pararem de divulgar esses falsos conservadores, pois fazer divulgação de propagandistas da Inquisição é igual a fazer divulgação de propagandistas do aborto. É igual a fazer divulgação de propagandistas de Fidel Castro.
Divulgar olavetes é divulgar a desonestidade, pois os olavetes tratam a Inquisição católica, que foi a única inquisição do mundo, como mito e lenda, exatamente como o astrólogo Olavo trata. Mas, em contrapartida, alegam que existe uma inquisição evangélica ou judaica, numa igualdade de mentalidade surpreendente com comunistas, que também fazem revisionismo de tudo e invertem o papel de tudo, fazendo a vítima de criminosa e o criminoso de vítima.
Os olavetes são comunistas perfeitos, no que se refere à Inquisição. Mentem como comunistas, invertem os fatos e a história como comunistas, culpam as vítimas como os comunistas e transformam os culpados em vítimas como comunistas.
Mesmo no que não se refere à Inquisição, os olavetes têm comportamento comunista perfeito. Xingam como comunistas, agridem como comunistas, ameaçam como comunistas e mentem como comunistas.
Não há pois a mínima necessidade e desculpa para sites evangélicos como o GospelPrime fazerem propaganda de olavetes que publicamente já renunciaram à igreja evangélica para abraçar mentiras escabrosas, como é o caso de Bernardo Kuster.
A atitude do cristão verdadeiro não deve ser promover olavetes por amor ao conservadorismo, mas promover o Evangelho entre eles por amor a Jesus Cristo.
Promover olavetes é evidência de que as prioridades foram invertidas, com o falso conservadorismo sendo colocado acima do Evangelho.
Ao se deparar com um defensor do aborto, do comunismo e do olavismo, a atitude do cristão deve ser levar o Evangelho a essas vítimas de Satanás e seus enganos. Não levar-lhes o Evangelho e, em vez disso, divulgar a eles e suas ideias é negar a Cristo e sua obra em favor do pecadores.
Leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre olavetes:
Leitura recomendada sobre a Inquisição:
Leitura recomendada sobre o astrólogo Olavo de Carvalho:

2 comentários :

Alexandre Costa disse...

Pelo visto o próximo livro desse indivíduo será provar que o nazismo também foi benéfica aos judeus e outras minorias.

RM disse...

Por favor me indique um livro ou uma fonte confiável que rebate esse outro livro que o Bernardo indicou!