5 de julho de 2018

Vídeo de Walid Shoebat chama o judaísmo de “religião satânica”


Vídeo de Walid Shoebat chama o judaísmo de “religião satânica”

Lee Kaplan
Introdução de Julio Severo: Este artigo, que desmascara Walid Shoebat, foi publicado recentemente em Israel. Mas continha um erro. Então, entrei em contato com o jornal israelense dizendo: “Estou entrando em contato com vocês por causa de seu artigo ‘Vídeo de Walid Shoebat chama o judaísmo de religião satânica.’ O artigo diz com precisão que quando Walid era evangélico, ele era pró-Israel. Veja: “Walid se tornou evangélico e pregava a sobrevivência de Israel em um mundo cada vez mais antissemita.” No entanto, quando o artigo aborda o estranho ódio anti-Israel de Walid hoje, não há explicação sobre o fato de ele ter deixado o evangelismo anos atrás. Aliás, desde que ele abraçou o catolicismo, ele vem tratando o evangelicalismo exatamente como vocês o veem agora tratando Israel. Em janeiro de 2016, expus como seu filho, Theodore Shoebat, em seus sentimentos ultra-católicos, quer uma moderna Inquisição Católica executando homossexuais. (Por favor, veja meu artigo aqui: http://bit.ly/1OdJwNv) Então você poderia por favor atualizar seu artigo e dizer que Shoebat deixou o evangelicalismo, que ele abraçou o catolicismo e que ele vem tratando os evangélicos e o evangelicalismo há anos, assim como ele está agora tratando os judeus e Israel? Sem o esclarecimento de que Shoebat e sua família escolheram o catolicismo anos atrás, seus leitores pensarão que, em sua insanidade, Shoebat continua sendo um evangélico, o que está longe da verdade.” Respondendo ao meu pedido, o jornal israelense acrescentou uma pequena correção: “Ele deixou suas conexões evangélicas.” Por alguma razão, o jornal israelense não quis acrescentar que Shoebat é agora católico. Além disso, o artigo insiste em dizer “Cristianismo,” como se Shoebat estivesse pregando idéias malucas em nome de todo o Cristianismo, quando na verdade Shoebat anda defendendo apenas o catolicismo, que coloquei entre colchetes quando apropriado para melhor compreensão. Quando Shoebat era um evangélico pró-Israel, tive contato com ele e mencionei-o em meus artigos. Não mais. Aqui está o artigo completo de Israel:
Durante anos, Walid Shoebat tem sido um queridinho do circuito de palestras, particularmente em faculdades americanas quando se tratava do conflito entre israelenses e palestinos. Walid supostamente foi um terrorista da OLP que teve um encontro divino e rejeitou seu passado e agora apoiava Israel. Walid rapidamente criou seguidores entre o público judeu ao denunciar o terrorismo e pediu apoio a Israel e ao povo judeu contra as conclamações dos muçulmanos árabes pedindo o genocídio dos judeus.
Walid se tornou evangélico e pregava a sobrevivência de Israel em um mundo cada vez mais antissemita. Ao mesmo tempo, ele escreveu alguns livros que venderam bem e foi considerado um “especialista em terrorismo” que até mesmo deu palestras para o FBI sobre como combater o terrorismo.
A Fundação Walid Shoebat logo surgiu, com o nobre objetivo de arrecadar dinheiro para combater a perseguição aos cristãos no Paquistão. A organização da Fundação Shoebat foi possível graças ao seu diretor executivo, Keith Davies, um corajoso judeu irlandês que promoveu Walid incansavelmente por muitos anos. Eu falo por experiência porque trabalhei para a Fundação Shoebat como um homem que fazia os preparativos antes dele ele aparecer nas universidades, onde me certificava de que ele não fosse interrompido, como acontece frequentemente hoje quando palestrantes pró-Israel visitam universidades americanas. Eu me encontrei com administradores e clubes universitários antecipadamente. Escrevi também artigos e defendi-o.
A história de Walid continuou a se desenrolar. Com o crescimento da Fundação Shoebat (e a Fundação ainda ajuda muitos cristãos perseguidos no Paquistão até hoje), Walid se afastou das operações do dia a dia, ganhando seu salário como diretor da Fundação Walid Shoebat. Ele também deixou suas conexões evangélicas.
A Fundação era sólida e o dinheiro era contabilizado e pessoas estavam sendo ajudadas. Conheço essas informações porque eu mesmo era membro da diretoria da Fundação Walid Shoebat durante anos.
Então Walid me ligou e perguntou se eu poderia ajudá-lo a fazer com que outros membros da diretoria saíssem da diretoria e recebi um telefonema de Keith Davies, o diretor executivo da Fundação Shoebat, que me abriu os olhos sobre problemas que vinham surgindo.
A fundação de Walid Shoebat tem um site, o Shoebat.com, que expõe a perseguição de cristãos e judeus na Guerra contra o Terrorismo. Eu não olhava para o site há algum tempo, mas quando fui lá fui surpreendido com uma manchete que dizia: “O judaísmo é satânico.” A matéria também apresentava um trailer estranho da minissérie árabe Um Cavaleiro Sem Um Cavalo, que é baseado nos Protocolos dos Sábios de Sião e foi usado para fomentar pogroms desde o século XIX contra os judeus ou então da Paixão de Cristo de Mel Gibson, que é igualmente ruim.
Quando rolei para baixo no site eu estava cercado por todo tipo de teoria mentirosa do filho de Walid, Theodore, descrevendo o Talmude e o judaísmo como invenções satânicas, também vomitando ataques contra gays. As mensagens eram as mesmas dos sites militantes islâmicos ou dos neonazistas, mas declaradas como verdadeiras representações da doutrina cristã (católica) e “contando a verdade” sobre os judeus que “mataram a Deus.” Alguns leitores foram mais longe ainda: Os judeus em Israel não são judeus reais; O Talmude ensina idéias do diabo; A Igreja (Católica) revelou que os judeus adoram o diabo e assim por diante. Os leitores podem ver tudo isso visitando o site. Eu recomendo visualizá-lo no Internet Archive aqui, caso tenha sido removido quando você ler este artigo, mas estava ali até este momento.
No começo, achei que talvez o site tivesse sido invadido ou que Walid não estivesse ciente do que seu filho, Theodore, estava fazendo; os ataques ao judaísmo e aos judeus, os ataques aos gays, suas representações militantes e quase persecutórias do Cristianismo (catolicismo) que eram comportamentos semelhantes aos do Talibã. Mas Walid me disse que tudo estava certo, ou pelo menos foi o que ele disse, e seguiu as idéias de seu filho de 27 anos. Agora, os Shoebats dizem que os judeus, não os romanos, mataram a Cristo e como o judaísmo é um seita satânica. Walid e seu filho me descreveram como um “judeu rabugento.”
Walid me perguntou se eu queria fazer uma entrevista com o filho dele. Mas quando seu filho me ligou, ele começou a me insultar com acusações e absurdos obscenos. O militante palestino saiu do armário, ao que parece, tanto em Walid quanto em seu filho. Esse não foi um mal-entendido acerca do judaísmo, isso foi tão antissemita quanto o Hamas.
Os ativistas do BDS [que exigem boicotes contra Israel] que costumavam repreender Shoebat como uma fraude sem dúvida dançarão de alegria, mas quem entre nós poderia ter imaginado suas falas loucas e descontroladas quando se trata dos judeus?
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do jornal israelense IsraelNationalNews: Walid Shoebat site video calls Judaism a ‘satanic religion’
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :