12 de julho de 2018

Levando Jimmy Carter de volta à escola dominical


Levando Jimmy Carter de volta à escola dominical

Joseph Farah
Há um velho ditado que diz: “Até um relógio quebrado acerta duas vezes por dia.” Não é o caso de Jimmy Carter.
Jimmy Carter
Quando ouço o que sai da boca dele hoje em dia, tenho de me beliscar e imaginar como votei nele como presidente — nada menos do que duas vezes!
O disparate mais recente é que Jesus apoiaria o aborto e o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo.
Tudo o que posso dizer é que deve ser algum outro Jesus — não o Jesus de Nazaré. Talvez ele esteja falando do Jesus de São Francisco ou do Jesus de West Hollywood ou do Jesus de Manhattan.
“Acho que todo mundo deveria ter o direito de se casar, independentemente de seu sexo,” disse ele. “A única coisa em que eu gostaria de mostrar um pensamento diferente é que eu não seria a favor de o governo poder forçar uma congregação de igreja local a realizar casamentos gays se eles não quisessem. Acredito que Jesus aprovaria o casamento gay, mas isso é apenas minha crença pessoal. Acho que Jesus incentivaria qualquer caso de amor se fosse honesto e sincero e não prejudicasse ninguém, e não vejo que o casamento gay cause danos a outras pessoas.”
Observe quantas vezes, ao explicar o que é certo ou errado aos olhos de Jesus, Carter diz: “Eu acho.”
Os padrões de Jesus, os padrões de Deus, não têm nada a ver com o que pensamos. Podemos pensar o que quisermos, mas Deus decide o que é certo e errado, bem ou mal. E tudo o que sabemos sobre Seus padrões é o que Ele diz em Sua Palavra — a Bíblia. Então, por que não damos uma olhada nisso, em vez de perguntar a Jimmy Carter?
Vale a pena notar que, de acordo com a Bíblia, Jesus é nosso Criador, o criador de todas as coisas que são feitas (João 1:3). Ele é Deus e o único mediador entre o homem e Deus (1 Timóteo 2:5). Então, é importante notar que quando Deus fala na Bíblia (Antigo ou Novo Testamento), é Jesus falando.
Então, o que Jesus tem a dizer sobre homossexualidade e casamento? Na verdade, é bem claro. É inequívoco. Vamos dar uma olhada:
* Gênesis 2:24: “Por isso, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e eles serão uma só carne.” O próprio Jesus fala palavras semelhantes em Mateus 19:5: “E disse: Por isso, um homem deixará pai e mãe, e se unirá à sua mulher; e os dois serão uma só carne.” Pode um homem chamar outro homem de sua esposa? Hoje em dia isso acontece, mas não é o que Deus tinha em mente, como você verá.
* Levítico 18:22: “Não te deitarás com homem, como com mulher: é abominação.” Claro o suficiente? Se não, tente o seguinte: Levítico 20:13: “Se um homem também se deitar com outro homem, como ele se deita com uma mulher, ambos cometeram abominação; eles certamente serão mortos; o sangue deles estará sobre eles.” Não gosta do Antigo Testamento? Que tal o Novo Testamento? Romanos 1:26-27: “Por isso, Deus os entregou a paixões vis, porque até mesmo suas mulheres mudaram o uso natural para o que é contra a natureza: E da mesma forma também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam em sua lascívia uns com os outros; homens com homens operando aquilo que é impróprio, e recebendo em si mesmos a recompensa devida ao seu erro.”
Talvez Jimmy pense: “Olhe, aqueles foram os dias antes das paradas do orgulho gay.” Não exatamente. Aliás, vamos dar uma olhada no que a Bíblia tem a dizer sobre o orgulho:
*  Provérbios 16:18: “O orgulho vem antes da destruição, e a altivez de espírito vem antes da queda.”
* Salmo 10:4: “O ímpio, pela soberba do seu semblante, não quer buscar a Deus: Deus não está em todos os seus pensamentos.”
* Provérbios 8:13: “O temor do Senhor é odiar o mal; o orgulho e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa, eu odeio.”
Jesus tem muito a dizer sobre orgulho — nada que seja bom: Marcos 7:21-23: “Porque de dentro, do coração dos homens, procedem maus pensamentos, adultérios, fornicações, assassinatos, furtos, cobiça, maldade, engano, lascívia, mau olhado, blasfêmia, orgulho, loucura: Todas estas coisas más vêm de dentro e contaminam o homem.”
E quanto ao aborto? O que Jesus tem a dizer sobre isso?
* Gênesis 49:25: “Mesmo pelo Deus de teu pai, que te ajudará; e pelo Todo-Poderoso, que te abençoará com bênçãos do céu, bênçãos das profundezas, bênçãos dos seios e do ventre.”
* Salmo 22:10: “Fui lançado sobre ti desde o ventre materno: tu és o meu Deus desde o ventre da minha mãe.”
* Salmo 127:3: “Eis que os filhos são uma herança do Senhor; e o fruto do ventre é sua recompensa.”
* Salmo 139:3: “Pois possuíste os meus rins; tu me cobriste no ventre de minha mãe.”
* Isaías 44:24: “Assim diz o Senhor, teu redentor e aquele que te formou desde o ventre materno: Eu sou o Senhor que faço todas as coisas; que estende os céus sozinho; que espalha a terra por mim mesmo.”
* Ezequiel 16:21: “Que mataste meus filhos e os entregaste para fazer com que passassem pelo fogo por eles?”
Não sei como dizer isso com mais franqueza: Deus odeia aqueles que matam seus filhos, que os sacrificam para outros deuses — sejam esses deuses chamados de “escolha” ou “Baal.”
Até mesmo Jimmy Carter admitiu: “Eu tinha um problema com relação ao aborto. E isso tem sido um problema meu de longa data. Tenho dificuldade de acreditar que Jesus aprovaria o aborto, a menos que fosse por estupro ou incesto ou se a vida da mãe estivesse em perigo. Então, tenho tido essa luta.”
Mas não se preocupe com a luta de Jimmy Carter. Preocupe-se com as lutas de um inocente e indefeso bebê em gestação na barriga de sua mãe.
Jimmy Carter: Nem mesmo um relógio quebrado é tão persistentemente errado.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Taking Jimmy Carter back to Sunday school
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :